‘Mórmon gay’: uma contradição de palavras

Como assinante dos alertas do Google recebo freqüentemente avisos sobre a publicação de notícias de meu interesse. Um dos alertas que configurei tem como termo de pesquisa a palavra “mórmon” — gosto de estar a par do que a mídia diz da Igreja e de seus membros. Geralmente são coisas boas, mas hoje o alerta do Google me trouxe uma notícia sobre um site de e para “mórmons gays” chamado Afirmação.

Sempre soube da existência dessa organização e sempre combati o conceito de “mórmon gay” — no sentido de ser gay assumido e praticante e membro da Igreja ao mesmo tempo. Não existe isso. A pessoa ou é mórmon ou é gay (ou está escondendo sua opção sexual). As condições são autoexcludentes.

O problema com a expressão “mórmon gay” é a possibilidade de levar a opinião pública a supor que a Igreja aceita ou tolera a prática homossexual em seu meio. Alguém que assuma sua homossexualidade mas esteja disposto a viver conforme os preceitos morais do Evangelho de Jesus Cristo e da Igreja — que valem para todos — pode gozar de todos os direitos e privilégios de qualquer outro membro. Neste caso, os demais membros só saberão que aquela pessoa sente atração pelo mesmo sexo se ela própria disser, pois, ao contrário de muitos gays que conhecemos, não haverá nada em seu comportamento ou aparência indicando sua inclinação homossexual.

A Primeira Presidência da Igreja declarou: “A lei de conduta moral do Senhor é a abstinência de relações sexuais fora do casamento legal, e fidelidade no casamento. As relações sexuais são corretas apenas entre marido e mulher, adequadamente expressas dentro dos laços do matrimônio. Qualquer outro contato sexual, incluindo fornicação, adultério e comportamento homossexual masculino ou feminino é pecaminoso.” (Carta da Primeira Presidência, 14 de novembro de 1991)

Isto posto, se algum membro da Igreja for descoberto envolvido em relações homoafetivas, será incentivado a abandonar a prática. Caso não o faça, será excomungado.

A atitude correta de um membro da Igreja que sente atração pelo mesmo sexo está maravilhosamente descrita nas palavras do Élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos, proferidas neste discurso da Conferência Geral de outubro de 2015 no trecho citado a seguir:

Falarei de um rapaz que foi dignamente para o campo missionário, mas, por escolha própria, voltou para casa mais cedo devido à atração por pessoas do mesmo sexo e a um trauma que ele sofreu a esse respeito. Ainda era digno, mas sua fé estava em um nível crítico, seu fardo emocional ia se tornando cada vez mais pesado e seu sofrimento espiritual era cada vez mais profundo. Seu estado de espírito alternava entre mágoa, confusão, raiva e consternação.

Seu presidente de missão, seu presidente de estaca e seu bispo passaram inúmeras horas com ele, conversando, chorando e abençoando-o. Porém, grande parte de sua mágoa era tão pessoal que ele conservava ao menos parte dela fora do alcance deles. O querido pai dessa história dedicou-se completamente a ajudar aquele filho, mas as exigências de seu emprego fizeram com que frequentemente o longo período de escuridão e tribulação fosse enfrentado apenas pelo rapaz e pela mãe. Dia e noite, primeiro por semanas, depois por meses que se transformaram em anos, eles procuraram a cura juntos. Em períodos de amargura (principalmente dele, mas às vezes dela também) e de medo interminável (na maioria das vezes dela, mas às vezes dele também), ela suportou as dores do filho — aí está novamente essa bela e intensa palavra. Prestou seu testemunho do poder de Deus, de Sua Igreja, mas especialmente do amor Dele por esse filho. Do mesmo modo, ela testificou sobre seu amor eterno e ilimitado por ele. Para juntar aqueles dois pilares absolutamente essenciais de sua própria existência — o evangelho de Jesus Cristo e sua família —, ela derramou a alma em intermináveis orações. Ela jejuou e chorou, chorou e jejuou. Em seguida, ouviu esse filho repetidas vezes dizer-lhe como seu coração estava partido. Assim, ela o carregou — novamente — só que dessa vez não por nove meses. Dessa vez, ela achou que essa luta em meio ao destroçado cenário do desespero dele não teria fim.

Mas, com a graça de Deus, com sua própria tenacidade e com a ajuda de muitos líderes da Igreja, amigos, familiares e profissionais, aquela mãe persistente viu seu filho retornar para a terra prometida. Com tristeza, reconhecemos que essa bênção não vem, ou ao menos ainda não veio, a todos os pais que se angustiam com uma ampla variedade de situações em que seus filhos se encontram, mas havia esperança aqui. E a orientação sexual daquele filho não mudou milagrosamente — ninguém supôs que mudaria. Mas, pouco a pouco, o coração dele mudou.

Ele começou a voltar para a Igreja. Decidiu tomar o sacramento com real intenção e com dignidade. Recebeu novamente uma recomendação para o templo e aceitou o chamado para servir como professor do Seminário matutino, sendo maravilhosamente bem-sucedido nesse cargo. E agora, depois de cinco anos, por sua própria vontade e com o auxílio considerável da Igreja, ele retornou ao campo missionário para completar seu serviço ao Senhor.

Leitura adicional recomendada:

  • Mensagem Deus Ama Seus Filhos, dirigido a membros que sentem atração pelo mesmo sexo e líderes incumbidos de ajudar essas pessoas;
  • Artigo Compaixão Pelos que Enfrentam Dificuldades, A Liahona, setembro de 2004 — escrito por um membro da Igreja que sente atração pelo mesmo sexo e descreve como consegue conviver com o problema e, ao mesmo tempo, manter a dignidade requerida pelo evangelho;
  • Artigo Ajudar Os Que Lutam Contra a Atração pelo Mesmo Sexo, A Liahona, outubro de 2007;
  • Meu artigo Por que sou contra o casamento gay.

 

(Visited 1.093 times, 1 visits today)

Artigos relacionados:

Publicado em Diário pessoal com a(s) tag(s) , , , , , , . Adicione o link permanente deste artigo a seus favoritos.

113 comentários em ‘Mórmon gay’: uma contradição de palavras

  1. Antenor Oliveira disse:

    Oi Marcelo Todaro, saudades do seu blog. Já escrevi aqui várias vezes com o nome de Antenor Oliveira…. realmente vale a pena estudar o Livro de Mórmon com o coração aberto para sentir o espírito do Senhor e continuar firme na Igreja apesar de tudo. Ainda não me casei mas eu estou firme na igreja, e não ligo mais se eu tenho problema de atração homossexual. Bom é continuar orando a Deus para continuar firme.

  2. Lucas disse:

    e que por isso sofre e si esconde dessas agressoes verbais onde tods religiosos quer falar ou melhor GRITAR “OS GAYS VAO PARA O INFERNO” eu nao vejo isso deus nao mandaira um homen para o inferno por amar oltro homen E AMOR NAO E ODIO,nao e RAIVA e amor em quanto a os planos de deus eu nao sei sabe achoque que sei la eu to no muro “TBM” mas voce que e gay nao si culpe por sentir o que vc sente…eu tambem sinto talvez vc tenha vindo a esse sblog em buscas de respostas e tenha ficado chatiado tambem assim como eu fiquei mas nao fique o importante e viver….nao deixe os oltros tirar sua vida nem sua felicidade por calsa dos seus sentimentos…..e voces religiosos que agridem moralmente os gays nunca NUNCA VAO SENTIR ADOR DE NAO PODER AMAR E SER AMADO..agradeçao a deus por isso…..

    • Marcelo Todaro disse:

      Lucas, deixe de fazer drama. Você disse:

      e que por isso sofre e si esconde dessas agressoes verbais onde tods religiosos quer falar ou melhor GRITAR “OS GAYS VAO PARA O INFERNO”

      Não tem nada disso escrito no meu artigo, então você está só fazendo charminho. 🙂

      Generalizações desse tipo são tão perniciosas quanto o preconceito em si. Não julgue os religiosos como se fossem todos farinha do mesmo saco. Aqueles que realmente seguem o exemplo de Jesus Cristo têm amor cristão por todos os homens, gays inclusive.

      Não é a mera atração sexual em si (seja hétero ou homo) que condena alguém, e sim a violação da Lei da Castidade, que é a mesma para todos (héteros e homos). Essa lei consiste em abstinência sexual antes do casamento e fidelidade ao cônjuge depois. Obedeça esse mandamento e você estará tão bem quanto qualquer um que obedeça também.

      Esclarecido? 😉

  3. Leandro Maciel disse:

    Gosto de ler no Blog,por isso o Parabenizo, criador, de fato existem muitas informações e comentários úteis, sem o tom de agressividade, competitividade, para ver quem tem a melhor ideia ou melhor tese sobre o tema na língua portuguesa HOMOSSEXUALIDADE… palavra esta dos tempos em que se acreditava que tal comportamento advinha de uma doença, fato já superado pela ciência, tanto que no Brasil, não se é tratada e aceita como tal… como outrora recebia classificação de doença… não estou perdendo meu tempo para escrever sobre isso, para ofender alguém, ou debater. Minha intenção é apenas compartilhar o que sinto sobre o assunto, sem ofender ninguém ou tentar convencer de esse ou aquele estilo de vida seja melhor, pois conheço modelos e exemplos de todos orientações sexuais, que são ótimos e péssimos. Eu não entendo muito bem, e creio que nunca entenderei por que sou assim, mas aceito a realidade e a vivo.

    Eu sou ex-membro da igreja, advogado, professor, e, sim,sou gay, sempre fui, desde que nasci, ( se gay é uma palavra que expressa ter atração por outra pessoa do mesmo sexo e, com ela se pode, por consentimento ter relações sexuais); Desde que posso recordar , quando surgiram os primeiros sentimentos, desejos e auto-conhecimento, no meu caso por volta dos 10 a 12 anos de idade, já sabia, pois sentia, que tinha um forte sentimento e desejo por pessoas do mesmo sexo, mesmo sem ter conhecimento do que era aquilo( ainda mais para um garoto do interior, com poucos recursos financeiros familiares);Conheci a igreja com 13 anos, e até os 23anos, me mantive em uma prisão absoluta de sentimentos e desejos reprimidos, por um desejo sincero e vivenciar o Evangelho de Jesus Cristo;Servi missão de tempo integral de forma honrosa, ensinando os conceitos estipulados e programados as pessoas, e de fato tive centenas de experiências fantásticas, onde vi mudança de vida para melhor nas pessoas com que tive oportunidade de dialogar e trocar informações. Mas com o amadurecer, fato que ocorre com o passar dos anos, formação secular, e em especial pela organização eclesiástica da igreja, que em determinando momento, forma uma redoma de pressão em todo jovem, após o serviço missionário para de forma forçada, namore e case rapidamente, tendo ou não condição para isso; Tal fato, me levou a séria reflexão sobre ter uma relação heterossexual, mesmo não tendo e nunca tive qualquer atração física pelo sexo oposto, o que sempre me levou a pensar…putz, ‘o que ele faria se eu pedisse para que ele a partir de agora casa-se com um Homem, sendo que ele não tem qualquer atração por um…viveria com um homem, sendo infeliz?, e fazendo a outra pessoa infeliz?’, pois não adianta ser hipócrita em dizer que uma relação emocional dentro de um relacionamento estável, se mantem sem prazer sexual, pois não sub existe, ainda mais na tenra idade, digo isso por constatação.

    A partir dessa premissa de não trazer infelicidade para si e outrem,pois a perda da felicidade é advinda da perda de liberdade, decidi sair do armário para minha família, líderes e o que ensejou minha excomunhão imediata, fato que não me arrependo nenhum pouco, pois isso trouxe a vitória contra a prisão que se é viver reprimido, viver de forma inepta, e em pleno sofrimento emocional, hoje, sou uma pessoa muito feliz, realizada, e todos os valores Mórmons e Cristãos são vividos , dentro do que é possível coadunar…Posso testificar, eu sou e sempre tive atração apenas por pessoas do mesmo sexo, nasci assim, e nada na minha vida, fez com que eu tivesse tais sentimentos, até por que tenho uma família maravilhosa, hoje todos mórmons ” graças a Deus que me utilizou para apresentar esse modo de vida”. Se Deus me fez assim, pois não acredito na reencarnação, não posso fugir disso… Viverei aqui nessa vida da melhor forma possível, com meu companheiro, e hoje no Brasil, é reconhecido União homo afetiva, como entidade familiar, de forma contratual, análoga a casamento, dentro do meu jogo que é honestidade, responsabilidade, amor, fidelidade, compromisso. Não posso e não preciso me julgar mais do que minha própria capacidade de entendimento, visão e desejo que me limitam.
    Apenas para compartilhar com os colegas…Eu amo o Salvador, e mais sei que ele me ama, e a minha orientação sexual, é o que menos importa, eu o procuro constantemente, e tento viver dignamente me preocupando no viver de forma integra. Lamento pelas pessoas que falam sem saber, julgam sem sentir…pois muito fácil é para esses falar.

    • Marcelo Todaro disse:

      Caro Leandro,

      Obrigado por seu testemunho e comentários. Eu gostaria de comentar apenas o seguinte trecho do que você disse:

      Posso testificar, eu sou e sempre tive atração apenas por pessoas do mesmo sexo, nasci assim, e nada na minha vida, fez com que eu tivesse tais sentimentos. (…) Se Deus me fez assim, pois não acredito na reencarnação, não posso fugir disso.

      Por que você acha que Deus o fez assim? Só porque desde tenra idade sentiu-se atraído por pessoas do mesmo sexo sem nunca ter encontrado explicação para isso? O que o faz pensar que a única possível explicação é a suposição de que a homossexualidade lhe foi dada por Deus?

      Lamento ter que dizer, mas, se Deus realmente o fez assim, então Ele é um ser contraditório e, portanto, imperfeito, pois assumir essa premissa como verdadeira implica em aceitar o fato de que Ele está indo contra Seus próprios princípios, já tão bem expostos por Ele próprio nas escrituras e nos pronunciamentos de Seus porta-vozes autorizados na Terra: os profetas e apóstolos.

      Recomendo-lhe ler meu artigo Por que sou contra o casamento gay, no qual discorro um pouco sobre por que a homossexualidade não pode ser obra de Deus. Quem sabe isso esclareça um pouco suas idéias e corrija o pensamento enganoso de que sua opção sexual lhe foi dada por Ele. Ainda que você prefira crer nisso, aquilo em que você crê ou deixa de crer não é o que torna uma idéia verdadeira ou falsa.

      Apenas para compartilhar com os colegas… Eu amo o Salvador, e mais sei que ele me ama, e a minha orientação sexual, é o que menos importa, eu o procuro constantemente, e tento viver dignamente me preocupando no viver de forma integra.

      Buscá-Lo e viver integramente sem dúvida é importante, mas será suficiente?

      Não posso concordar com a afirmação de que sua orientação sexual é o que menos importa. Tanto importa que depende do que você faz com ela o fato de você herdar ou não a totalidade das recompensas eternas que o Salvador tem para lhe dar.

      Por favor, role a tela para cima e veja o item “Leitura adicional recomendada”, no qual indico alguns artigos a respeito de como a Igreja orienta os que sentem atração pelo mesmo sexo. Recomendo-lhe enfaticamente que leia todos.

      Um abraço!

  4. Marco César disse:

    Parece que o debate sobre o homossexualismo dento das tradições cristãs é propositadamente encaminhado pelos simpatizantes ou apoiadores do comportamento homossexual de forma distorcida. Abordam um argumento, esquecem outros. A questão é singela: existe ou não existe apoio na tradição cristão bíblica à prática homossexual? Como Cristo pensava esse tema? O debate religioso exige honestidade de propósitos. O ponto citado é sistematicamente evitado ou respondido através de outras perguntas que não estão sequer associadas ao tema. Os únicos que se enganam são os que tentam desviar das perguntas diretas e objetivas enveredando por deduções completamente polêmicas e sem sustentação biblica. Ninguém se engane. Os demais enxergam claramente essas manobras pouco louváveis de escamotear e distorcer o que não se pode enfrentar. A tolerância religiosa é um mandamento cristão. O livre arbítrio é um princípio criado e sustentado por Deus o PAI. O amor a todo tipo de criatura é mandamento fundamental. Todavia disso não se deduz que não existam claros pontos repudiados pela MILENAR tradição cristã. E um deles é o homossexualismo. Mil argumentos poderiam ser evocados para explicar a razão. Todavia, ANTES DE EXPLICAR, há que se entender o fato. UM PESADO REPÚDIO consta expresso, claro e exemplificado em detalhes didáticos na biblia – NO NOVO E NO VELHO TESTAMENTO. Se voce acredita ou não na bíblica, isso é outro debate. Se a bíblia já “caducou” isso é outro debate. Agora, por honestidade, não se pode tentar reinventar a bíblia. O debate central desse tema não é se alguém concorda ou não concorda com a bíblia, porque isso pertence à esfera do exercício do julgamento subjetivo. O ponto central do nó é – OBJETIVAMENTE – o que consta na bíblia! Só isso. E o que consta não autoriza ninguém a sequer PENSAR em aceitar essa prática. EU DISSE PENSAR. O pensamento é também condenado! Sem honestidade e integridade é bobagem debater doutrina religiosa. Desde o início você pode acreditar no que quiser. E acreditar na bíblia é somente uma das opções possíveis. Só não adiante tentar varrer para de baixo do tapete o que consta na bíblia. O único enganado será você mesmo.

  5. gustavo disse:

    qual seria a melhor arma contra quem é contra os gays? A verdade! Quanto mais forem divulgados exemplos de gays que vivem felizes, mais fraco se tornará o movimento anti-gay. Se é possível ser feliz e gay ao mesmo tempo, ah, eu sou uma prova viva disso! Confesso sem vergonha!

    • gustavo disse:

      Afirmação é uma associação ou comunidade de gays, lésbicas, bissexuais, e as famílias e amigos deles que compartilham o laço comum da experiência Mórmon. O propósito de Afirmação é estabelecer um ambiente de apoio para aliviar o medo desnecessário, culpa, opressão, e isolação que Mórmons gays e lésbicas podem sofrer, devido a ignorância intencional sobre o assunto da sexualidade é, amiúde, a realidade. Acreditamos que a orientação homossexual e relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo podem ser consistentes com, e apoiados pelo Evangelho de Jesus Cristo. Afirmamos que somos filhos de Pais Celestiais que nos amam. Pois, nos amam como somos, porque nos criaram assim. Eles vão julgar-nos, como julgam a todos, baseados em como vivimos e pela maneira em que tratamos aos nossos irmãos.

      Nossa meta é fomentar o entendimento e aceitação de gays e lésbicas como membros respeitados e íntegros da sociedade onde vivemos e da igreja. O que propomos fazer é o seguinte:
      Promover espiritualidade, oração, e comportamento segundo o exemplo do Senhor entre todos, afirmando a dignidade inerente de todos os filhos de Deus, independentemente da orientação sexual.

      Dar apoio e entendimento para as pessoas que têm dificuldade em reconciliar a identidade gay e o Mormonismo com as atitudes populares de membros e líderes da igreja que muitas vezes refletem informação errônea sobre homossexualidade e lesbianismo.

      Influir aos líderes e membros da igreja seguir as admonições das escrituras no seu tratamento e percepção de membros gays, em vez das idéias de ódio, violência, medo e prejuízo, que são contra o evangelho.

      Estabelecer um foro para a discussão aberta e respeitosa de perguntas de interesse, tanto para Mórmons gays/lésbicas como para outros membros da igreja.

      Criar oportunidades positivas aos Mórmons gays/lésbicas para o desenvolvimento social, intelectual, emocional, e cultural.

      http://www.afirmacao.org

      • Marcelo Todaro disse:

        Eu gostaria de comentar apenas uma coisa do que você copiou do site deles:

        Acreditamos que a orientação homossexual e relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo podem ser consistentes com, e apoiados pelo Evangelho de Jesus Cristo.

        Eu gostaria sinceramente que me mostrassem onde exatamente isso consta nas escrituras ou em qualquer dos ensinamentos de Jesus Cristo. Estive no site do Afirmação e não encontrei nada que embase essa crença.

        Vou citar algo que eu disse no artigo Por que sou contra o casamento gay:

        Repare nos animais na Natureza, homem inclusive. Salvo raras exceções (os seres hermafroditas, por exemplo), a anatomia favorece a cópula apenas entre macho e fêmea. Os órgãos sexuais de ambos foram concebidos para funcionar um com o outro. Não é o caso do que acontece entre seres do mesmo sexo. No caso dos machos, não lhe parece um escárnio pensar que o Criador possa ter concebido o uso da saída de esgoto do corpo humano como instrumento de amor?

        O fator anatômico por si só já é um forte indício de que nunca foi intenção do Criador que houvessem relações homossexuais ou homoafetivas. Essa conclusão inclusive é referendada por estudiosos que concluíram que ninguém nasce gay, como o sociólogo americano John Gagnon, professor emérito da Universidade do Estado de Nova York, um dos pioneiros no estudo sobre sexo e autor de 12 livros e mais de 100 artigos científicos sobre o assunto (leia entrevista dele publicada pela revista Época em 8 de maio de 2006).

        (…)

        Em lugar algum das escrituras lemos que em alguma época Ele tenha dado dois homens ou duas mulheres em casamento. Não há evidência escriturística alguma de que Ele aprova esse tipo de união (mas há várias evidências em contrário: Lev. 18:22; 20:13; Deut. 23:17; Isa. 3:9; Rom. 1:27; I Cor. 6:9–10; I Tim. 1:9–10; Jud. 1:7).

        Então baseado em quê há quem creia que o homossexualismo é aceito e apoiado por Deus?

        Cada um acredita no que quer, né? 😉

        • Gustavo disse:

          Vamos por parte:

          1) Vc diss: “repare nos animais na Natureza”: As relações homossexuais entre os animais é algo, e sempre foi, muito comum e sempre estiveram presente nos comportamentos desses, como atestam vários livros (alguns bem antigos) sobre tal tipo de relacionamentos. Inclusive, em algumas especies, até mais que na humana! Relação amorosa está para além de uma relação meramente instrumental que visa unicamente a procriação! Se a riqueza do mundo está na manifestação de sua diversidade, isso nada implica o fim das relações heterossexuais (antes q alguém diga que isso é um risco a reprodução da especie! Claro que não!)
          `
          Podem comprovar a constância dessa relações nessa matéria de um jornal: “Ciência registra casos de relação gay entre macacos, cisnes, golfinhos e até leões:” http://www.paraiba.com.br/2011/08/25/40158-ciencia-registra-casos-de-relacao-gay-entre-macacos-cisnes-golfinhos-e-ate-leoes
          `
          Então, como alguém pode afirmar que relações homossexuais não é algo natural?
          `
          Vc disse: “nunca foi intenção do Criador que houvessem relações homossexuais ou homoafetivas”. Eu pergunto: Será que esses animais não são criações do Criador? Animais que costumamos apontar como criaturas “puras” (sem pecados)? Elas estariam pecando ou apenas realizado aquilo que faz parte da manifestação da vida em sua mais plena riqueza e diversidade?
          `
          2) O fator anatômico: Repito creio que as relações amorosas estejam para além de uma relação meramente instrumental que visa unicamente a procriação! Ou então, o que falaríamos sobre casos de deficiencias, pessoas acidentadas, ou enfim, pessoas que por alguma razão não podem mais copular? Não poderiam amar alguém? Casar com alguém? Ou se já estivessem em um relacionamento: Teria que deixar de amar seu parceiro? Teria que abandonar essa relação, sob alegação de atos pecaminosa? Relação entre um casal implica necessariamente em uma relação fálica? A relação sexual é algo mt maior que uma ação fálica! Inclusive, em alguns desses animais (criaturas feitas pelo Criador) não há copulação. Seria eles aberrações? Ou deveríamos tentar converter esses bichinhos?
          `
          3) “Em lugar algum das escrituras lemos…”: Eu poderia complementar sua frase: Em lugar algum das escrituras lemos sobre a proibição do sacerdócio para negros, a permissão de relações poligâmicas (que hoje denominamos de relações promiscuas… Coisa de gay, não de mórmon), … ? E se voltarmos mais, onde lemos que o negro não tem alma, a Terra não é geoide… Se Deus já destruiu o mundo uma vez é pq ele não é perfeito, certo? É por que está em contante evolução, assim como suas criaturas! Uma visão dinâmica, não estática do Criador! A marca das correntes evolucionistas do sec. 19 na cosmogonia mórmon! Enfim, quem garante que as relações homoafetivas não poderiam ser repensadas pela Igreja? Que aquilo que foi escrito sobre (como muitas vezes se deu na historia da Igreja) não poderia sofreu novas revelações? E por que não? Ou vamos cristalizar aquilo que há de vivo nessa Igreja: Deus, perfeito e imperfeito, em sua evolução constante! Será que não poderá haver “boas novas”? Não sei!
          `

          Marcelo Todaro antes de tudo, agradeço sua reposta e sua educação! (Alguns religiosos costumam ser muito “xiitas”, intolerantes, fanáticos! Postura, aliás, que parece contradizer pessoas que costumam falar em “amor ao próximo”)

          Veja bem, não sou contra o dia do orgulho hétero, só acho que todo dia, na prática, é dia do orgulho hetero. Ou não é? Ou há espaço para outras manifestações afetivas? Não há! Então acaba não tendo muito sentido desse dia! Na verdade, o dia da diversidade é uma data de festejar também a heterossexualidade e a vivencia dessa em sua plenitude, por que assim deseja. Por que senão não seria dia da diversidade. Dá mesma forma sou contra o dia da homossexualidade! Se nesse dia esses acabam tendo mais visibilidade é por que são os que mais sofrem (e cara, é tão sofrido, vc nem sabe como) as perseguições da sociedade. Qualquer ato de glorificação da cultura gay é romper com a defesa do amor em sua diversidade! (Sou estudante de psicologia e me graduei em sociologia e dou meu “testemunho” como as idéias desse pesquisador, alias um cientista totalmente desconsiderado pela academia, apenas lembrado pelo religiosos, carece de embasamento cientifico e vai na contra-mão de tudo o que hoje se discute nas áreas das ciências sociais. Mas, como faco das minhas palavras as sua: cada um acredita no que quer, né? )

          P.s:
          `
          Antes que distorça o pensamento do sociólogo Gagnon é bom ressaltar que o que ele defende é que ninguém nasce gay ou heterossexual. Ou seja, para ele a homossexualidade não é algo natural, mas também a heterossexualidade não é algo natural. Em sua visão, tanto uma como a outra são meras construções sociais, uma capacidade aprendida, não algo da ordem natural, com que se nasce. (Aliás, ótimo argumento para a minha defesa se coadunasse totalmente com essa perspectiva). Ou seja, a homossexualidade, assim como a hetero, não contraria uma suposta ordem natural. (O que John Gagnon faz é discordar do pensamento de Kinsey que afirmava ser a sexualidade algo natural). Como fica claro nessa passagem da entrevista:
          `
          (…) ÉPOCA – Mas essa visão social não alimenta o discurso conservador de que o gay pode virar hétero?
          Gagnon – Sim, desde que os conservadores também admitam que um hétero pode virar gay. A sexualidade é mais flexível do que permitimos (…)
          `
          Aliás, Marcelo Todaro, os heteros também usam a “saída de esgoto” do corpo humano como instrumento de amor… Sejam por que muitos são praticantes do sexo anal, ou mesmo por que todos os casais heteros usam órgãos urinários, portanto “saída de esgoto”, como instrumento de amor! (Engraçado, né?) Parece-lhe isso um escárnio? Ou mais uma visão simplória, excludente e estreita da riqueza da vida?

          Por fim, meu único proposito em postar o link do grupo “afirmação” é que os homossexuais, assim como familiares e amigos de homossexuais, que há muito se questionam, buscam respostam quanto a essas questões e obtiveram êxitos nesse proposito, mas que continuam a ser perseguidos por alguns membros (que ainda tem pouco capacidade de compreender essas questões), ou que as vezes, deprimidos, sofrem e pensam em reprimir seus sentimentos, saibam que não estão sós, desamparados! Há pessoas como ele nesse grupo dispostos a acolhê-los, assim como a respeitar os sentimentos homoafetivos. Aqui é possível se ter uma mensagem de amor ao próximo!

          “Se permitimos que nossas convicções nos unam, chegará o dia em que nos terão que ouvir” `
          http://www.afirmacao.org/

          • Marcelo Todaro disse:

            Gustavo,

            Acho que você deveria ter lido meu artigo Por que sou contra o casamento gay antes de escrever comentários neste artigo. Nele eu disse, entre outras coisas, que não sabemos por que o homossexualismo existe e talvez não venhamos a saber nesta vida. Não me proponho a explicá-lo por qualquer aspecto concebível, exceto pelo do evangelho de Jesus Cristo.

            Deveria também ter lido minhas respostas a outros comentários anteriores aos seus neste mesmo artigo, caso em que veria que, em alguns pontos, você está chovendo no molhado.

            Vejamos:

            Podem comprovar a constância dessa relações nessa matéria de um jornal: “Ciência registra casos de relação gay entre macacos, cisnes, golfinhos e até leões:” http://www.paraiba.com.br/2011/08/25/40158-ciencia-registra-casos-de-relacao-gay-entre-macacos-cisnes-golfinhos-e-ate-leoes

            Você não está contando nenhuma novidade. A novidade aqui é você achar que devemos aceitar que o homem deve agir como os animais. Isso já foi comentado antes e você deveria ter lido. Então vou copiar/colar o que eu já disse:

            Os animais não são regidos pelas mesmas leis dadas por Deus ao homem. Se assim não fosse, seria preciso que os animais também tivessem capacidade de exercer fé em Deus, arrependerem-se de seus pecados, serem batizados, obedecer aos mandamentos, etc. Os animais pertecem a uma esfera diferente da Criação na qual as leis dadas ao homem não se aplicam e vice-versa.

            Exatamente por isso é que não podemos ver o que nos parece ser relações homossexuais entre os animais com os mesmos olhos com que vemos ato idêntico entre seres humanos. Tenho em casa dois cães, um maior e mais velho e outro menor e mais novo. Ocasionalmente o mais velho “pega” o mais novo para fazer o que a princípio pode parecer uma “transa gay”, mas um veterinário já me esclareceu que esse comportamento denota uma afirmação de liderança do maior sobre o menor, como quem diz “quem manda aqui sou eu”. Portanto, não se trata de uma atração homossexual ou satisfação de um desejo lascivo, e sim uma forma de comunicação entre seres dessa espécie. Usar o exemplo do reino animal para justificar o homossexualismo humano é o mesmo que rebaixar o homem à esfera das criaturas que agem por mero instinto, o que é simplesmente inaceitável, além de pouco inteligente.

            Em lugar algum das escrituras lemos sobre a proibição do sacerdócio para negros, a permissão de relações poligâmicas (que hoje denominamos de relações promiscuas… Coisa de gay, não de mórmon), … ? E se voltarmos mais, onde lemos que o negro não tem alma, a Terra não é geoide… Se Deus já destruiu o mundo uma vez é pq ele não é perfeito, certo? É por que está em contante evolução, assim como suas criaturas! Uma visão dinâmica, não estática do Criador! A marca das correntes evolucionistas do sec. 19 na cosmogonia mórmon!

            Bela tentativa de desviar o foco da questão ao misturar as bolas desse jeito. Não tente jogar uma cortina de fumaça no assunto da falta de apoio escriturístico ao homossexualismo, Gustavo. O assunto é homossexualismo, não sacerdócio, casamento plural ou outras coisas.

            Então voltemos aos trilhos: não há evidência escriturística alguma de que Deus aprova o homossexualismo, mas há várias evidências em contrário: Lev. 18:22; 20:13; Deut. 23:17; Isa. 3:9; Rom. 1:27; I Cor. 6:9–10; I Tim. 1:9–10; Jud. 1:7. Vá lê-las.

            quem garante que as relações homoafetivas não poderiam ser repensadas pela Igreja? Que aquilo que foi escrito sobre (como muitas vezes se deu na historia da Igreja) não poderia sofreu novas revelações? E por que não? Ou vamos cristalizar aquilo que há de vivo nessa Igreja: Deus, perfeito e imperfeito, em sua evolução constante! Será que não poderá haver “boas novas”? Não sei!

            Espere sentado, Gustavo. Espere sentado.

            Isso por uma razão muito simples: o homossexualismo simplesmente é contra o propósito pelo qual fomos criados! É contra o Plano de Salvação estabelecido por Deus para a exaltação do homem. Querer que Ele admita o homossexualismo é querer que Ele abra mão de tudo que planejou para nós desde o princípio. Acha mesmo que Ele fará isso? Novamente: espere sentado.

            Não acredita? Então espere pra ver!

            O restante dos exemplos que citou — sacerdócio aos negros e etc. — tem todos explicação racional e coerente. Você já teria encontrado essas respostas se tivesse pesquisado esses assuntos com fé e humildade. Não vou abordá-los aqui porque não é o assunto do artigo que estamos comentando, mas essas respostas existem.

            Sou estudante de psicologia e me graduei em sociologia e dou meu “testemunho” como as idéias desse pesquisador, alias um cientista totalmente desconsiderado pela academia, apenas lembrado pelo religiosos, carece de embasamento cientifico e vai na contra-mão de tudo o que hoje se discute nas áreas das ciências sociais. Mas, como faco das minhas palavras as sua: cada um acredita no que quer, né?

            Então você quer que eu acredite que alguém que é professor emérito de uma importante universidade americana e que já publicou 12 livros e mais de 100 artigos científicos sobre o assunto não merece crédito?

            Sinto muito, Gustavo. Entre a sua palavra e a dele, fico com a dele.

            Ou seja, a homossexualidade, assim como a hetero, não contraria uma suposta ordem natural.

            Contraria a ordem natural do Plano de Salvação e do Evangelho de Jesus Cristo, que é o que realmente importa. Simples (e grave) assim.

            os heteros também usam a “saída de esgoto” do corpo humano como instrumento de amor… Sejam por que muitos são praticantes do sexo anal, ou mesmo por que todos os casais heteros usam órgãos urinários, portanto “saída de esgoto”, como instrumento de amor! (Engraçado, né?) Parece-lhe isso um escárnio? Ou mais uma visão simplória, excludente e estreita da riqueza da vida?

            Mais uma tentativa de jogar uma cortina de fumaça no foco principal do assunto, Gustavo?

            Você entendeu muito bem o que eu quis dizer, não entendeu? Então não se faça de desentendido.

            “Se permitimos que nossas convicções nos unam, chegará o dia em que nos terão que ouvir”

            Digam isso a Deus, não à Igreja. Ela não é do Pres. Monson, e sim de Jesus Cristo. Vejamos se vocês conseguem fazer com que Ele mude de idéia!

            Se preferem viver na ilusão de que um dia Ele aceitará o homossexualismo e abrirá mão de Seu Plano de Salvação só porque um grupo minoritário assim o quer, são livres para tentar. Mas depois não digam que não foram avisados.

            Vou repetir: a Igreja é de JESUS CRISTO, não de homens. Isso já deveria lhe dizer tudo.

            O ponto de vista que me interessa é o Dele, não o dos homens.

            Neste e em outros artigos de meu blog estou defendendo o ponto de vista Dele, conforme Ele já revelou e ainda tem revelado. Até o momento o que vale é isto:

            “A lei de conduta moral do Senhor é a abstinência de relações sexuais fora do casamento legal, e fidelidade no casamento. As relações sexuais são corretas apenas entre marido e mulher, adequadamente expressas dentro dos laços do matrimônio. Qualquer outro contato sexual, incluindo fornicação, adultério e COMPORTAMENTO HOMOSSEXUAL MASCULINO OU FEMININO é pecaminoso.” (Carta da Primeira Presidência, 14 de novembro de 1991, destaque meu.)

            Até o momento nada indica que Ele um dia mudará isso pelo simples fato de ser contra o propósito da existência da raça humana, conforme nos ensina o Evangelho que você deveria conhecer.

            Então, se aceita um conselho, pare de se iludir.

            Não estou dizendo que você deve virar hétero, se é o que entendeu. Leia o livreto Deus Ama Seus Filhos, escrito pela Igreja aos membros que sentem atração por pessoas do mesmo sexo.

            Por fim, eu gostaria que lesse as palavras de um membro da Igreja que se confessa atraído pelo mesmo sexo e que demonstra a postura correta diante da situação. Você pode ler o testemunho dele neste comentário e nos subsequentes depois dele assinados por “Antenor”.

            Um abraço!

            • Gustavo disse:

              Vamos por parte (II):
              `
              1) Vc disse: “A novidade aqui é você achar que devemos aceitar que o homem deve agir como os animais”. Preste atenção! Não usei o exemplo do reino animal para justificar a homossexualidade, mas para rebater a comparação que, aliás, FOI VC QUEM FEZ no post anterior (lembra?): “Repare nos animais na Natureza…” Agora que a comparação não se mostra mais válida vc recua? Assim como se dissesse: “[Não] repare [mais] nos animais na Natureza… (?) É para reparar ou não reparar? (Se for para reparar, pronto reparei! Não há nada que deslegitima a homossexualidade na natureza, pelo contrário, só a reafirma!) Agora eu lhe pergunto: Se os animais “não são regidos pelas mesmas leis dadas por Deus ao homem”, por que foi mesmo que vc pediu para que fizéssemos essa comparação, hein? (“Repare nos animais na Natureza…”) Aliás, eu nunca pus em dúvida de que “os animais pertencem a uma esfera diferente da Criação.” Apenas tava mostrando que seu argumento é falacioso, carente de qualquer embasamento cientifico e lógico se enveredar por esse caminho.
              `
              `
              2) Vc diss: “Bela tentativa de desviar o foco da questão ao misturar as bolas desse jeito”. E eu digo: Bela saída pela tangente Sr. Marcelo Todaro! Não é “misturar as bolas” é ir ao cerne da questão, tocar naquilo de mais profundo que há nas revelações. Apenas citei fatos, que de fato ocorreram. Fatos esses que também não haviam previsões escriturística (argumento usado para perseguir, ridiculariza e torturar tantos mormons, cristãos…). Leis que foram modificadas e que caíram no obsoletismo. Você também já teria encontrado essas respostas, e teria capacidade de discerni-las, se tivesse pesquisado esses assuntos com fé e humildade.
              `
              `
              3) Vc disse: “Sinto muito, Gustavo. Entre a sua palavra e a dele, fico com a dele”. Eu também fico a com a dele! Só não vou permitir que vc distorça o pensamento do sociólogo Gagnon (Quando escrevi que era um “cientista totalmente desconsiderado pela academia” achei que estivesse citando um pseudo-cientista que li sobre. Tanto é que me retratei e falei sobre ele embaixo. Mas não Marcelo Todaro, John Gagnon eu conheço muito bem! E também fico com ele!). Eu repito: para Gagnon, tanto a heterossexualidade como a homossexualidade são meras construções sociais, uma capacidade aprendida, não algo da ordem natural (ou divina), com que se nasce. Ou seja, o comportamento sexual está escrito NOS COSTUMES da sociedade (que são fluidos, dinâmicos e se modificam com o passar do tempo! Ele não atribui há uma lei divina! É bom que isso fique claro!). Portanto, na medida em que esses comportamentos se modificam o que era proibido passa a ser encarado como normal! Mas, eu tb disse que não coadunava totalmente com essa perspectiva. Apenas estou mais uma vez mostrando que seu argumento é falacioso, carente de qualquer embasamento cientifico e lógico se enveredar por esse caminho também!!
              `
              `
              4) Vc disse: “Mais uma tentativa de jogar uma cortina de fumaça no foco principal do assunto”: Eu digo: Mais uma tentativa de sair pela tangente Sr. Marcelo Todaro! “Você entendeu muito bem o que eu quis dizer””! Entendi! E vc entendeu o que eu quis dizer? São ou não são duas saídas de esgotos? Vai parar de fazer sexo por isso? De amar sua esposa por saber disso? Então, baseado nisso, por que um homossexual teria que parar de amar seu parceiro? Antes que me acuse lembre-se que foi vc quem fez essa comparação anatômica na sua fixação constante em reduzir o amor a uma relação fálica! (Eu jamais pensaria assim!) Repito: Não seria mais uma visão simplória, excludente e estreita da riqueza da vida?
              `
              `
              5) Vc disse: “Espere sentado, Gustavo… Espere sentado… Espere sentado…”: Acha mesmo que estamos esperando sentados? Olhe a sua volta! Olhe para dentro da Igreja! Parece que estamos esperando sentados? “Se preferem viver na ilusão de que um dia Ele aceitará…” Quantos irmão no passado já não foram perseguidos e tiveram que ouvir isso, e coisas bem piores e mais desanimadoras? Nosso sofrimento é muito pequeno se comparado ao que sofreram os cristão, e posteriormente os mórmons. E eles: Esperaram sentados?


              Por fim, falo aqui em nome do amor (mesmo que alguns ainda não tenha capacidade suficiente para compreende-lo), da inclusão (em vez da exclusão), do amparo e respeito (em vez do desprezo) ao próximo! Pedir a um homossexual que ele não ame é querer que ele anule o sentimento mais magnifico, mais puro e grandioso que ele traz dentro de si! As vezes o Criador usa as menores criaturas, as mais perseguidas, desprezadas de seu tempo (Pensem nos exemplos históricos) para realizarem, a duras penas, as maiores transformações de sua época! Vc disse: “Até o momento nada indica…” E mais uma vez repito suas palavras: Você já teria encontrado essas respostas, e teria capacidade de compreende-las, se tivesse pesquisado esses assuntos com fé e humildade.
              `
              Outro abraco!
              `
              http://www.afirmacao.org/

              • Marcelo Todaro disse:

                Não usei o exemplo do reino animal para justificar a homossexualidade, mas para rebater a comparação que, aliás, FOI VC QUEM FEZ no post anterior (lembra?): “Repare nos animais na Natureza…” Agora que a comparação não se mostra mais válida vc recua?

                Gustavo, eu estava me referindo apenas e tão somente ao aspecto ANATÔMICO, não ao comportamental. No meu texto sou bem claro ao dizer que “a anatomia favorece a cópula apenas entre macho e fêmea”. Anatomicamente falando, os órgãos sexuais da totalidade dos animais de reprodução sexuada foram feitos para funcionar entre sexos diferentes. Não era pra você ter misturado anatomia com comportamento.

                Entendeu agora?

                Vc diss: “Bela tentativa de desviar o foco da questão ao misturar as bolas desse jeito”. E eu digo: Bela saída pela tangente Sr. Marcelo Todaro! Não é “misturar as bolas” é ir ao cerne da questão, tocar naquilo de mais profundo que há nas revelações.

                Você continua querendo fugir do foco. Não vou cair nessa.

                Você pode espernear à vontade, mas o fato é que não há qualquer evidência escriturística de que Deus aprova o homossexualismo enquanto há várias evidências em contrário. Ponto. É isso que está em discussão aqui.

                Só não vou permitir que vc distorça o pensamento do sociólogo Gagnon

                Você não tem que permitir ou impedir nada, até porque não estou tentando distorcer coisa alguma. Tudo que eu disse é que ele afirmou que (ao contrário do que muitos gays dizem) ninguém nasce gay. Só isso! Onde é que está a distorção?

                Pare de procurar pelo em casca de ovo, Gustavo.

                São ou não são duas saídas de esgotos?

                Não, não são. Você sabe muito bem que a vagina não tem bactérias nocivas, coliformes fecais e outras porcarias, como o reto e o ânus têm. Isso porque nosso Criador preveu as relações sexuais apenas entre pênis e vagina, não entre pênis e ânus (aliás, como ficam as lésbicas nessa história?). Por isso, comparada ao reto e ao ânus, a vagina é um lugar muito limpo. Isso não é por acaso: é porque era propósito do Criador que assim fosse. Qualquer outro uso do ânus como a saída de esgoto de que falei foge ao propósito pelo qual foi criado. E você pode gritar e espernear à vontade que nada mudará isso, por mais que tente justificar sua predileção pelo uso dele de outra forma.

                Vou repetir um conselho que já lhe dei: pare de se iludir. Não tente dizer a Deus como Ele deve agir. Quem tem que baixar a cabeça é você, não Ele. Tentar fazer o contrário disso só lhe trará frustração e sofrimento (que você disse já sentir).

                E, de novo: espere sentado que Ele mude Suas próprias regras e passe a aceitar o homossexualismo, o casamento gay e outras coisas que são diametralmente opostas à Sua lei. Lembre-se que não é contra uma organização de homens que você está lutando, e sim contra uma instituição divina. É contra seu próprio Pai que você range seus dentes ao querer que Ele mude o que determinou desde antes da fundação do mundo. Vocês têm, sim, que esperar sentados que isso aconteça. Jamais acontecerá. São vocês que têm que se submeter à vontade Dele, não o contrário.

                Leia o folheto Deus Ama Seus Filhos que lhe recomendei. Leia também o testemunho de Antenor Oliveira neste comentário e em todos os subsequentes assinados por ele para saber como deve se portar um digno membro da Igreja que sente atração pelo mesmo sexo. E leia ainda os artigos da Liahona dedicados ao assunto, cujos links estão no artigo acima.

                Um abraço!

    • Marcelo Todaro disse:

      Gustavo, pelo menos no que me diz respeito, não sou contra os gays. Não tenho nada contra eles ou contra o que fazem de suas vidas, como digo no artigo Por que sou contra o casamento gay.

      O que tenho é contra a glorificação da cultura gay, como digo no artigo Diga ‘Sim’ ao Dia do Orgulho Hétero.

  6. Marisa disse:

    Olá
    No meu ponto de vista dá para se viver a sua sexualidade em harmonia com Deus. Se Deus quer a nossa felicidade e somos felizes com uma pessoa do mesmo sexo onde está o erro ? Temos também tantos exemplo heterosexuais que são depravantes, para mim são totalmente distorcidos de amor, afeto, harmonia.
    No fundo acho que independente da opção sexual que fazemos temos de nos ligar a Deus de alguma maneira, senão tudo está perdido.
    Um abraço a todos.

    • Marcelo Todaro disse:

      Marisa disse:

      Se Deus quer a nossa felicidade e somos felizes com uma pessoa do mesmo sexo onde está o erro?

      O erro está em agir contra os preceitos estabelecidos por Deus. É verdade que Ele quer nossa felicidade, mas também é verdade que Ele não é contra Seus próprios princípios. A verdadeira felicidade não está onde achamos que está, e sim onde Ele sabe que está. Seus mandamentos não nos foram dados por acaso, e sim porque, ao obedecê-los, temos chance de alcançar uma felicidade duradoura e, melhor ainda, eterna. A prática homossexual é contra Seus mandamentos e não traz nenhuma felicidade duradoura, muito menos eterna.

      Temos também tantos exemplo heterosexuais que são depravantes, para mim são totalmente distorcidos de amor, afeto, harmonia.

      Sim, e isso é desculpa para aplaudir o homossexualismo?

      Os heterossexuais que se comportam mal terão que responder por suas depravações tanto quanto qualquer outra pessoa, gays inclusive.

      No fundo acho que independente da opção sexual que fazemos temos de nos ligar a Deus de alguma maneira, senão tudo está perdido.

      Concordo plenamente. Mas não é Deus que deve Se curvar à nossa vontade, e sim o contrário. Você entenderá melhor o que quero dizer lendo meu artigo Por que sou contra o casamento gay.

      Um abraço!

  7. Antenor Oliveira disse:

    Oi Marcelo, estou de volta aqui. Estou feliz pois não sinto desejo de amar um homem. A tentação só terá efeito em mim se eu fixá-la na minha mente ou conversar com ela. 1 Cor. 15:33 (Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes). Não posso conversar com nenhum homem sobre amor e sexo. Não vale a pena. O melhor mesmo é orar intensamente 40 vezes por dia. Não estou exagerando. Eu oro 10 vezes pela manhã, dez vezes a tarde e 20 vezes à noite. Eu oro pedindo a Deus para que eu continue firme no Evangelho. O conflito só acontece se eu fixar na minha mente um amor gay. Eu evito tudo que possa perturbar meu testemunho. Não sinto pena de mim. Não deixo de frequentar as reuniões dominicais. Sempre faço perguntas sobre o Livro de Mormon. Eu tenho a mania saudável de escrever um discurso sobre as escrituras. É preciso praticar a retidão para receber a graça de Deus. Não posso negar todos os bons sentimentos maravilhosos que eu já senti a respeito de Deus. Sem o jejum, a oração e pagamento do dízimo, o homem cai no abismo. E a perda da sensibilidade permite que o carnal sinta-se feliz, que na verdade é uma pseudo-felicidade. Tudo o que a mente concebe e acredita, ela realiza. A luta continua e a perseverança me conduz ao caminho da única fórmula da felicidade. Obrigado!!

  8. Antenor disse:

    No site exodus.org.br tem uma explicação maravilhosa sobre o homossexualismo. Lá explica que quando fortalecemos nossos laços com Pai Celestial a vida fica mais fácil. Precisamos sim fazer tudo certinho na vida evitando as más companhias e as más conversações, participando ativamente de todas as atividades semanais. Vale a pena ler o relato lá. Grato a todos.

  9. GLEICE disse:

    Marcelo obrigado por responder meus comentários acho você uma pessoa muito inteligente,você me disse que não acha possível que uma pessoa ”deixe de ser gay” ,na sua opinião sem se referir as escrituras ou termos religiosos ,o que você acha que faz com as pessoas sejam gays? O que leva alguém a se sentir atraido pelo mesmo sexo? Você acha que é mesmo opcional ? Sinceramente ,não quero debater nem te criticar por nada só quero ter sua opinião a esse respeito ok .Abraços

    • Marcelo Todaro disse:

      Gleice, já me debati muito tentando entender esse ponto, mas não consegui chegar a nenhuma conclusão confiável. Mas temos um irmão que participa nos comentários acima com o pseudônimo de “Antenor Oliveira” que está na mesma situação que você. O raciocínio dele é o que me parece mais plausível até o momento. Procure o que ele disse a respeito a partir do comentário número 40, acima, e leia todos os demais que ele deixou a partir daí.

      Um abraço!

  10. GLEICE disse:

    O que é orientação sexual?

    A orientação sexual é um dos quatro componentes da sexualidade humana se distingue por uma atração emocional, romântica, sexual ou emocional aos indivíduos de um determinado sexo. Os outros três componentes da sexualidade, o sexo biológico, identidade de gênero (o sentido psicológico do ser masculino ou feminino) eo papel social do sexo (adesão às normas culturais de comportamento masculino e feminino). Três orientações sexuais são comumente reconhecidas: atração homossexual por indivíduos do mesmo sexo; atração, heterossexuais para os indivíduos do sexo oposto, ou bissexual, atração por membros de ambos os sexos. Pessoas com orientação homossexual são muitas vezes referidas como gays (tanto homens e mulheres) ou lésbicas (somente mulheres).
    A orientação sexual é diferente do comportamento sexual porque diz respeito a sentimentos e auto-conceito. As pessoas podem ou não manifestar sua orientação sexual em seus comportamentos.

    orientação homossexual não é limitada a um determinado tipo de pessoa. Gays e lésbicas são de todas as idades, culturas, raças, religiões e nacionalidades. Eles trabalham em todas as profissões e vivem em todas as partes do país.

    O que leva uma pessoa a ter uma determinada orientação sexual?

    Como uma determinada orientação sexual se desenvolve em qualquer indivíduo não é bem compreendida pelos cientistas. Várias teorias têm proposto diferentes fontes para a orientação sexual, incluindo a genética ou fatores hormonais inatos e experiências de vida durante a infância. No entanto, muitos cientistas compartilham a visão de que a orientação sexual seja moldada para a maioria das pessoas em idade precoce através de complexas interações de fatores biológicos, psicológicos e sociais.

    Estava com minha namorada na igreja esse domingo ,me senti bem ,escutei os testemunhos e senti a mesma paz que venho sentindo desde meu batismo na igreja,minha única tristeza era não poder me levantar e dizer a todos o que eu sinto sobre o evangelho,meu bispo não sabe sobre minha orientação,mas eu sei e sei que não posso falar diante das pessoas sendo homossexual,mas o mais importante pra mim foi saber que independente de qualquer coisa posso ser gay ,ir a igreja e ainda sentir o espirito sussurrando em meu coração,meu testemunho esta comigo.

    • Marcelo Todaro disse:

      Só uma pequena observação:

      Você disse que estava com sua namorada na Igreja ontem e me preocupa o fato de você ter uma namorada. Será que isso não implicaria numa transgressão à Lei da Castidade? Essa lei não se refere apenas a relações sexuais. A Igreja ensina que o comportamento homossexual é um pecado sério. Por “comportamento homossexual” não devemos entender apenas relações homossexuais, mas também beijos, abraços, carícias e qualquer demonstração de afeto por outra pessoa do mesmo sexo.

      O Pres. Gordon B. Hinkley disse:

      “Queremos estender a mão para [os gays], fortalecê-los e ajudá-los em seus problemas e dificuldades. Mas não podemos consentir que elas se entreguem a conduta imoral e tentem apoiar, defender e viver uma situação marital com pessoas do mesmo sexo. Permitir tal coisa seria desprezar os fundamentos extremamente sérios e sagrados do casamento instituídos por Deus e seu propósito, que é o de criar famílias”. (A Liahona, janeiro de 1999, pg. 83.)

      Se aceita um conselho, Gleice, converse com seu bispo, abra o jogo para ele e peça-lhe ajuda para viver os mandamentos de Deus e os padrões da Igreja.

      Um abraço!

  11. GLEICE disse:

    Concordo com o ponto de vista do nosso amigo Marcelo e o parabenizo por defende-lo tão bem e de forma tão clara e objetiva,já expressei minha opinião sobre o homossexualismo nessa mesma página e hoje faço parte de um grupo conhecido como afirmação o qual é formado principalmente por membros da igraja que sentem atração pelo mesmo sexo,tenho tido um grande apoio de nossa amiga Marcela e posso dizer que através dos discursos de presidentes da igreja podemos ver que esse é um assunto o qual não há uma explicação do porque somos gays,não é fácil num mundo em que o preconceito é tão grande viver e se sentir bem com sua orientação,especialmente coonhecendo as doutrinas do evangelho como conecemos hoje não vim defender a bandeira do hoossexualismo ,apenas quero dizer aos que se sentem reprimidos,sozinhos,tristes ,sujos ou o que quer que sintam ,que existem amigos como vocês no afirmação entrem em contato,e Marcelo sua intenção de impor ou defender o homossexualismo como um pecado que pode ser perdoado é muito boa mas não somos nós quem escolhemos ser gays ,te digo que nunca olhei para uma mulher e pensei: puxa agora vou ficar com mulher,tentei lutar muito contra essa natureza mas vi que essa sou eu,não sou feliz sendo diferente do que sou ou lutando pra não demonstrar amor por alguém por sermos do mesmo sexo,como diz a Marcela ai em cima o maior problema é quando nos tornamos promíscuos isso sendo homo ou heterossexual.

    • Marcelo Todaro disse:

      Oi, Gleice.

      Como disse o Élder Holland, não sabemos por que o homossexualismo existe e talvez não venhamos a saber nesta vida.

      O fato é que todos, gays ou não, devemos obediência às leis de nosso Pai, dentre elas a da castidade. Se você, sentindo atração pelo mesmo sexo, for fiel a essa lei (e a todas as outras), estará tudo bem. O que ficar faltando para sua exaltação o Senhor resolve depois. Apenas faça sua parte para que Ele possa fazer a Dele.

      O que não posso fazer é apoiar iniciativas como a do casamento gay, que é algo diametralmente oposto ao Plano de Salvação de nosso Pai. É contra isso que a Igreja já se posicionou e eu acompanho a Igreja em qualquer posição que assuma.

      Um abraço!

  12. Marcela disse:

    O Profeta Gordom B. Hinckley( quando vivo) respondeu em uma entrevista dada à Tv que só será possível entender o pq existem pessoas q sentem atração pelo mesmo sexo ” só na outra vida”. Por isso cada um diz uma coisa.. Durante muito tempo me senti mal por sentir atração por mulheres e depois de muita pesquisa me sinto bem melhor. O grupo Afirmação é muito, pois tem ajudado vários membros da igreja ativo ou invativos( que tenham pensado em cometer suicidio ou até mesmo fiquem sem amigos). O fato de titularem “mormons gays” não é com a intenção de causar algum mal estar à igreja ou a outros membros,mais sim, o de tornar público a outros membros da igreja ( q sentem atração por pessoas do mesmo sexo), que eles não são os únicos. Portanto eu defendo o fato que só nos sera possível compreender o homoxessualismo na outra vida, e tb o que Deus condena é a promiscuidade, portanto vc pode ser gay e não ser promíscuo t d é uma questão de decisão… Defendo tb o casamento entre pessoas do mesmo sexo como forma de se evitar a promíscuidade( já q sexo deve ser feito só no casamento).

    • Marcelo Todaro disse:

      Oi, minha xará. 😉

      Obrigado por seu comentário. Dele, só não posso concordar com a parte do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Entendo que sua intenção ao defender a idéia é boa, mas, como diz o velho ditado, “de boas intenções o inferno está cheio”. Saiba por que não posso concorda com isso lendo meu artigo Por que sou contra o casamento gay.

      Um abraço!

  13. Eu acho que nunca poderia falar “de cadeira” sobre os sentimentos e tentações de um homossexual, porque nunca fui um deles. Mas, a recíproca não é verdadeira porque não me consta que alguém nasça homossexual. isso é coisa que passa a acontecer depois de alguns poucos ou muitos anos, dependendo das experiências várias de cada um na vida.
    No meu período de vida heterossexual antes de conhecer por testemunho espiritual a verdadeira finalidade da minha vida, eu não sofria nenhum efeito das tentações; simplesmente porque convivia muito bem com o pecado cedendo a ele sem lutar contra.
    Só quem luta contra o pecado sente o efeito da tentação. Quem cede a ela depois de receber um testemunho espiritual da verdade de Deus, ainda pode receber Dele a bênção de sofrer a dor do arrependimento e a força para abandonar o pecado caso se decida pela causa de Deus… ou acabar por mergulhar no rio caudaloso das tentações e se matar espiritualmente. Isso é verdade para os heterossexuais bem como para os homossexuais.

    • Antenor Oliveira disse:

      Antes de conhecer a Igreja eu tinha uma coleção de revistas pornográficas. Eu me deleitava com elas porque eu não sentia que meu comportamento era pecaminoso. Ao mesmo tempo que eu desfrutava tais revistas, eu pesquisava sobre a vida de Cristo. Eu lia todas as reportagens que tentavam explicar quem foi Cristo. Eu era louco para saber se Cristo viveu oi se foi apenas uma invenção da mente humana. Meu raciocínio era o seguinte: Se Cristo realmente viveu e ressuscitou, então eu seria condenado. Algo no meu coração insistia para que eu continuasse a busca, e mesmo assim eu continuava comprando revistas impuras, afinal eu era ainda ignorante. Finalmente quando conheci os missionários na minha cidade, tudo se esclareceu. Senti uma luz tão forte confirmando a existência de Cristo. Foi tão fácil rasgar todas as minhas revistas impuras, e eu aceitei o desafio de continuar firme na Igreja, Meu coração desejava a retidão.Hoje faço a oração insistentemente e jejuo regularmente. Sem a oração e o jejum, meu testemunho corre o risco de enfraquecer. Mas o que mais me intriga é porque eu tive o desejo de saber sobre a vida de Cristo. Eu só sei que meu coração pedia isso. Não tinho como deixar de lado tudo que relatava sobre Cristo nas revistas do Brasil. Sou grato pela minha busca. Prefiro a retidão, pois quero ganhar força para ficar livre da tristeza eterna. Hoje sei que preciso evitar tudo que possa me excitar. Faço questão de evitar todas as coisas que possam me levar ao caminho da homossexualidade.

  14. gleice disse:

    PARABENS ANTENOR VC É BEM FORTE MAS INFELIZMENTE NEM TODO MUNDO CONSEGUE ISSO E PECAMOS ASSIM QUE PENSAMOR PARA MIM CHEGA A SER UMA QUESTAO DIFICIL POIS TENHO MUITO AMIGOS GAYS DOS QUAIS ADORARIA VER NA IGREJA MAS NEM PODERIA POIS LOGO DIZEM QUE AS IGREJAS OS APONTAM E INFELIZMENTE ISSO É VERDADE MAS MESMO ASSIM ENTENDO OS QUE VAO A IGREJA TODOS OS DOMINGOS E AINDA SAO GAYS POIS NAO É O FATO DE SER HOMOSSEXUAL QUE OS FAZ DEIXAR SEUS TESTEMUNHOS EXISTEM N MEMBROS HETERO QUE SAO PROMISCUOS , MENTIROSOS ,FOFOQUEIROS E CRITICOS POR ISSO PREFIRO UM GAY HONESTO SENTADO A MEU LADO A DEZ MEMBROS FALSOS A MEU REDOR NAO TENHO AMIGOS NA IGREJA POR NAO SENTIR SINCERIDADE NELES MUITOS FINGEM TER UMA FAMILIA FELIZ LINDA E ABENÇOADA E VEM DE LARES ONDE TIRA A GRAVATA E BATE NA MULHER ENTAO SERA MESMO QUE O ERRO VEM DE SER OU NAO GAY E MEMBRO DA IGREJA O MARCELO PROVAVELMENTE DIRA OU E MEMBRO OU E GAY DESCORDO TENHO MEU TESTEMUNHO INDEPENDENTE DE MINHA ORIENTAÇÃO SEI QUE DEUS ME AMA E PONTO FINAL NÃO QUERO UMA LIÇÃO DE MORAL AQUI SO QUERO MESMO ME FAZER ENTENDER E DIZER QUE GOSTARIA DE TER NOVOS AMIGOS QUE NAO ME JULGUEM PELO QUE SOU E SIM PELO QUE POSSO DAR A VCS QUEM QUISER PODE ME PROCURAR SOU GAY E MEMBRO FIRME NA IGREJA ISSO NAO E QUESTIONAVEL

    • Marcelo Todaro disse:

      Gleice,

      Ninguém está questionando sua fidelidade a Deus e sua devoção à Igreja. Em lugar algum de meu artigo está escrito que os gays não podem ter testemunho da Restauração ou do Livro de Mórmon. Se foi o que você entendeu, lamento dizer, mas entendeu errado.

      Releia o que escrevi. Se o fizer, notará que eu disse que gays PRATICANTES (ou seja, aqueles que se relacionam com pessoas do mesmo sexo) não podem ser membros formais da Igreja, embora possam frequentá-la normalmente. Isso, aliás, vale para os héteros também. O que vale é a Lei da Castidade, segundo a qual não podemos ter relações sexuais senão com o cônjuge com quem somos legal e legitimamente casados. Isso vale para qualquer pessoa, gays inclusive. Essa é a tônica de meu artigo. Não entendo porquê você está fazendo tanta tempestade nesse copo d’água.

      Um abraço!

      • gleice disse:

        Acho que interpretou mal o que eu disse sobre ser membro e ser gay ao mesmo tempo não é tempestade num copo d’agua como vc diz so minha opinião,não estou dizendo que ser gay seja o certo fui missionaria e sei exatamente o que as escrituras dizem a esse respeito e creio nelas apenas é um assunto cmplicado para discussão visto que so da pra entender quem vive ou viveu essa experiencia nao e simples como deixar ou não de comer doces por exemplo tudo bem sei que pode ser possivel so gostaria que fosse mais facil e que os membros apoiassem mais os que lutam contra esse mal,nao sei em sua ala mas na minha se tiver alguem assumido na capela os membros logo fazem fofoca e isso afasta ou inibe qualquer um de tentar lutar por mais forte que alguem seja ninguem gosta de ser apontado nao e verdade.
        abraço

        • Marcelo Todaro disse:

          Oi, Gleice.

          É verdade que há membros ainda despreparados para lidar com esse assunto espinhoso. Mas a Igreja parece preocupada em ensinar a todos nós como fazê-lo, haja vista o livreto e os dois artigos da Liahona já publicados sobre o assunto, um deles especificamente intitulado “Ajudar os que lutam contra a atração pelo mesmo sexo” (veja os links no final do artigo). Qualquer membro que eventualmente esteja agindo de forma diferente da ensinada nesses textos oficialmente publicados pela Igreja não está seguindo a orientação que recebeu.

          Lamento que as coisas sejam assim, mas trata-se de uma circunstância difícil para ambos os lados. Se os gays querem ser aceitos e respeitados como são, precisam também dar a contrapartida e aceitar e respeitar quem ainda não conseguiu aceitá-los e respeitá-los. Afinal, o mandamento de perdoar uns aos outros vale para todos, gays inclusive.

          Um abraço!

          • gleice disse:

            obrigado por seu comentario e concordo plenamente com vc no que diz respeito aos gays respeitarem quem, não os aceita não acho que as pessoas sejam obrigadas a aceitar como normal ou comum essa orientação acho que todos devem se respeitar ate casais heteros devem manter o relacionamento de uma forma respeitosa quem dira os homossexuais ainda mais esse mundo tem muita coisa boa pessoas boas independente da opção ou religião respeito todos especialmente os membros da igreja afinal acredito nesse evangelho independente de minha orientação estou gostando muito desse espaço que podemos falar abertamente de nossos sentimentos obrigado

    • Antenor Oliveira disse:

      Muitos gays alegam que, se não fossem gays, não sofreriam tanto como acham que sofrem. Os heterossexuais também sofrem. Muitos membros afastam da Igreja por causa das tentações e seduções do mundo. Vários amigos se afastaram porque não resistiram aos desejos sexuais. Eles cobiçaram demais. Posso dizer que eu estou feliz porque hoje não sinto desejo nenhum de ceder ás tentações. Aprendi muito com a minha persistência em viver o Evangelho. Eu me lembro quando eu estava tão solitário e triste e também quando eu estava tão fraco por causa do desejo. Mas durante esses tempos difíceis eu sentia forte desejo de continar na Igreja. Na verdade eu não estava conseguindo descobrir onde eu estava errando. Então mesmo quando eu estava ardendo de desejo, eu sentia o Espírito me exortando a não desistir. E sou muito grato pois tenho dentro de mim o desejo de viver em retidão até o fim. Estou sendo sincero: muitas vezes eu me sentia tão sozinho e triste por causa da minha orientação sexual. Aprendi então a eliminar o sentimento de autopiedade. Hoje vivo mais otimista por causa do Evangelho. O meu hino favorito é Careço de Jesus. Aprendi a gostar de mim mesmo apesar de tudo.

      • Miguel Cardoso Lustosa disse:

        Mas você há de convir que o sofrimento interno vivido pelos que tiveram o azar de vir a este mundo portanto o mal da suscetibilidade a desenvolver o mal da homossexualidade é bem pior. Pelo que sofreriam heterossexuais? Estou falando de um problema psíquico terrível que distorce a personalidade do homem tirando-lhe o sabor de se estar vivo, existir.

        • Marcelo Todaro disse:

          Como eu já lhe disse em particular, a Expiação de Cristo tem o poder de tirar esse sabor amargo de sua boca. Ele já sofreu por nós, não é preciso que você sofra novamente. Para conseguir isso, basta cumprir os mandamentos de Deus e honrar os convênios que fez com Ele no batismo (e no templo, se tiver sido o caso). Quando conseguir isso, verá como seu sofrimento vai embora.

          • Antenor Oliveira disse:

            Os heterossexuais não se contentam só com uma mulher. Eles querem mais. Existe pra eles o fascínio de pular a cerca. Os homossexuais também adoram pular. Mas eu aprendi a gostar desse sofrimento psíquico. Eu me vejo como um deficiente que não pode amar. Daí eu aceito a minha realidade. Não posso cometer pecados de omissão, pois tais pecados permitem que o diabo me tente ainda mais. Quem deixa de jejuar não terá a força do Senhor e viverá sempre em conflito.

            • Marcelo Todaro disse:

              Apenas uma ressalva: quando conseguimos que a Expiação de Cristo nos purifique e o Espírito nos transforme, perdemos o desejo de pecar. Portanto, “pular a cerca” — ou seja, adulterar — não é algo que desejemos fazer.

              Um abraço!

            • Miguel Cardoso Lustosa disse:

              “Os heterossexuais não se contentam só com uma mulher. Eles querem mais. Existe pra eles o fascínio de pular a cerca”, mas eles não têm que lutar contra o desejo de experimentar afetiva e sexualmente várias pessoas ao mesmo tempo que têm que lutar contra a própria orientação sexual. Sendo muito, mas muito claro, enquanto eles lutam contra um problema, homens com SSA lutam contra um e mais tantos. Novamente, se heterossesuais sofrem, homossexuais sofrem o triplo ou mais, sempre e constantemente!

  15. Pin disse:

    Essé artigo da igreja fala sobre o homossexualismo:
    http://www.allaboutmormons.com/Blog/fe_heroica_mormons_gays_anos_PORT_31.php

    É muito difícil para alguém atraído pelas coisas do mundo manter-se firme no evangelho.
    Parabéns Antenor!

  16. Antenor Oliveira disse:

    Amon também foi advertido pela imensa alegria que ele estava sentindo. Assim como ele eu me glorio no Salvador. Sei que posso confiar Nele. Deus concede de acordo com o nosso desejo. Portanto, tenho plena certeza que eu estou fazendo a coisa certa. Sim, consegui uma bela transformação em meu coração e em Alma 5 explica como é essa mudança. Sinto atração pela Igreja, e também sinto atração pelo mundo, mas não sinto desejo pelo mundo. Desejo permanecer firme na Igreja. Tenho imenso desejo de conhecer mais sobre o Evangelho. Sou grato pelo meu testemunho. Orai e vigiai. E todas as vezes que eu sinto que estou fraco, o Espírito me toca e reconheço que é hora de orar mais e de trabalhar mais na Obra de Pai Celestial.

  17. Caro Antenor
    Que grande alegria você nos transmite a todos provando a si mesmo e aos os que tiverem o teu valor espiritual, que é possível reagir, desde que seja identificado o inimigo e confiado no verdadeiro amigo.
    Já houve um tempo em que uma estatística ensaiava o triste fato de que somente um em mil aceitava o Evangelho Restaurado!
    Entre os ex gays você é um entre muitos milhares dos que foram capazes de abrir a porta da mudança espiritual colocando sua mente em acordo com Deus.
    Espero que você seja forte mais e mais; que você seja capaz de influenciar a vários outros que se debatem no mundo entre Deus e o diabo.

  18. Antenor Oliveira disse:

    Estou com imensa vontade de prestar meu testemunho. Estou sendo sincero. E todos os dias eu escrevo no meu diário o meu principal desejo: Viver em retidão. Realmente eu me sinto tão especial. Estou tão feliz pois aprendi a descartar a voz do maligno. Eu vivia em conflito e não sabia exatamente a causa disso. Finalmente eu aprendi a dar valor somente à voz do Espírito Santo. Eu adoro orar e cantar a todo momento. Está tão fácil vencer essa grande batalha de minha vida. Não sinto nenhum desejo de amar um homem. Não sou mais ignorante. Realmente a graça de Deus é suficiente para viver em paz e para derrotar o inimigo. Me desculpe dizer isso: o homossexualismo é realmente uma doença. É minha opinião e não posso negá-la. Recebi muitas revelações pessoais em minha mente e em meu coração. Sou membro a mais de 14 anos da Igreja e só foi no ano passado que eu entendi que o diabo existe. Agora que eu sei que ele existe fica mais fácil para mim derrotá-lo. Estou vencendo a batalha. Jesus Cristo realmente é meu Salvador. Sou muito grato. Amo pagar o dízimo, pois é o melhor investimento da minha vida. Obrigado!!!

    • Marcelo Todaro disse:

      Antenor,

      Obrigado por seu inspirador testemunho.

      Imagino que já saiba o que vou dizer, mas gostaria de recomendar-lhe cuidado com um eventual sentimento de tranquilidade em relação à sua provação. Cuidado com o pensamento de que ficou mais fácil derrotar o inimigo. Esse tipo de sensação de bem-estar pode eventualmente acabar levando você a relaxar quanto a suas obrigações perante o Senhor, dando-lhe a falsa ilusão de que está tudo bem. É justamente aí que o inimigo passa sua rasteira e nos derruba.

      Não está tudo bem não, Antenor. Para nenhum de nós. Precisamos estar vigilantes e atentos constantemente, pois o inimigo não descansa e está à espreita, só esperando um vacilo nosso para nos derrubar.

      Portanto, esteja permanentemente atento. Ainda não é hora de relaxar.

      Um abraço!

  19. Como trataremos com o inconcebível?
    Trataremos tamém com o inconcebível ou na mesma moeda.
    Aproveitando o e-mail do irmão Reinaldo.

    Talvez seja interessante sugerir aos autores da lei complementar em causa que incluam o seguinte no texto:

    ” A partir da data de promulgação desta lei, deverão ser retirados de todas as Bíblias nesta nação os textos abaixo :… Sob pena de reclusão de um a três anos para quem não cumprir esta lei. Revoguem-se as disposições em contrário.”

    Os textos a serem suprimidos:

    “”Não te deitarás com um homem, como se fosse mulher: isso é *toevah*(“impureza” ou “ofensa ritual”).” (Levítico 18:22)
    “Se um homem dormir com outro homem, como se fosse mulher, ambos cometerão “toevah”.” (Levítico 20:13)

    Romanos 1:26-27 “Pelo que Deus os entregou a paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural no que é contrário à natureza; semelhantemente, também os varões, deixando o uso natural da mulher, se
    inflamaram em sua sensualidade uns para como os outros, varão com varão, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a devida recompensa do seu erro.”

    “Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas . . . herdarão o reino de Deus” (1 Coríntios 6:9-10).

    E também: Gênesis 19:1-28 – Sodoma

  20. Antenor Oliveira disse:

    De fato, a fé move montanhas. O homem carnal torna-se fraco demais porque ele fica lamentando demais. O pior é que ele não sabe que Satanás existe. O diabo não existe para ele e daí o homem natural raciocina que ele nasceu assim com esses sentimentos. Tais sentimentos foram criados por Satanás. Ele criou todos os tipos de desejos impuros e colocou nas pessoas e essas acreditam que elas nasceram assim. O homem que quiser viver em retidão compreende perfeitamente os mistérios de Deus. Novamente eu confirmo meu grande desejo: fazer a vontade de Pai Celestial. Afinal, esse meu desejo é concedido por Deus conforme explica em Alma 26. Só serei feliz vivendo o Evangelho. Bye!!!

  21. O fato histórico das sociedades humanas ao longo dos séculos abrigarem seus homosexuais, não me parece ser justificativa para promover essa prática e transformá-la em “orgulho gay” para seus praticantes; induzindo as novas gerações às práticas homosexuais como sendo naturais, como sendo escolha legítima dentro dos ditames de consciência das pessoas ainda despreparadas para fazerem as escolhas corretas para suas vidas.

    Em nome dos direitos humanos, aqueles que são dominados pelo adultério e não sentem o desejo de se livrar dele, poderiam inventar um slogan para seu grupo e sairem em paradas com fantarra e bandeiras. Por que não fazem? Porque seria um escândalo inaceitável para a sociedade em qualquer país!

    No entanto, as paradas gay da atualidade são recebidas pelas autoridades governamentais, como coisa justa dentro dos direitos humanos, não importando o prejuizo moral que possam causar às gerações nascentes. Amoramon foi adúltero antes de conhecer a vontade de Deus em relação a ele. mas exerceu a força de sua nova fé para abandonar o que amava do mundo. Amoramon não nasceu aduúltero, mas os costumes do mundo o levaram a ser um deles. A fé move montanhas espirituais formadas com os desregramentos humanos e o Espírito de Deus nos ajuda a removê-las de nossa vida se nos apegarmos a Ele.

  22. Leiliano Reis disse:

    Olá a todos,

    Acho pertinente a discussão educada e a defesa de pontos de vista!
    Fui membro da igreja, tenho amigos membros da igreja até hoje que me amam e me respeitam como sou, me sinto incluido socialmente e não tenho práticas promiscuas ou que denigrem minhas imagem como pessoa perante a sociedade.
    Parabenizo as pessoas que aqui apresentaram suas idéias sem ofender a outras por terem um testemunho.
    Não é legal, divertido, bacana, ser homossexual. Não é uma escolha.
    Se alguém quiser entender mais sobre essa realidade, pode me escrever que respondo sem problemas leiliano-reis@hotmail.com
    Convido a todos a orarem, o Senhor nos ama a todo e nos deu a capacidade de respeitar o próximo em suas posições e colocações.
    Não é necessário que vivam uma experiência para falar a respeito, mas é interessante que antes de intelectualizar o primeiro passo é espiritualizar, se munir do Espirito Santo, para que o tema que aflige muitas pessoas não seja tratado de maneira leviana e fria. Antes da sexualidade existem seres humanos que são profissionais, filhos, amigos, cidadãos e membros da igreja ou não.
    Com amor e com a esperança que o Senhor toque a todos!
    Leiliano Reis

  23. Antenor Oliveira disse:

    Nós aceitamos sim… na vida pré-mortal ser assim … gay!!! Muitas pessoas na vida pré-mortal quasem aceitaram o plano de Lúcifer. Essa é a explicação mais plausível do meu ponto de vista. Eu aceitei esse desafio de ter atração pelo mesmo sexo porque eu não fui valente lá. Eu praticamente estava quase me rebelando também. Mas fiquei em cima do muro, não escolhi nem a Cristo e nem a Lúcifer, mas estou aqui na Terra e tenho boas chances de viver em paz. Desejo ser casto para sempre. Sei muito bem viver sem sexo. E peço ao Pai Celestial força para continuar firme. O que eu mais desejo nesta vida é ser puro. Sou gay, mas não preciso amar um homem e não preciso lamentar a minha situação. Estou forte, firme e feliz. Eu faço a prece a todo momento pois quero viver em retidão. A vida pré-mortal foi uma boa revelação para mim. Ainda bem que existe o dom do arrependimento. Amo as doutrinas da Igreja. Com amor para todos.

    • Marcelo Todaro disse:

      Antenor,

      Talvez você se surpreenda em saber que tenho exatamente as mesmas impressões que você quanto às implicações pré-mortais da inclinação à atração pelo mesmo sexo. Para mim, essa teoria faz todo sentido e explica muita coisa.

      Quero parabenizá-lo por sua firme determinação em manter-se casto, conforme requer o evangelho. Estou plenamente convicto de que na vida futura você será mil vezes compensado pelo sacrifício que estiver fazendo agora. Fique firme! Conte com minha fé e orações em seu favor.

      Parabéns mesmo e grande abraço!

      • Antenor Oliveira disse:

        Marcelo, Hoje mais do que nunca meu lema é o conselho de Jesus Cristo: Orai e Vigiai! É isso que eu faço. Um psicólogo me perguntou como eu conseguia vencer o instinto mais selvagem no homem: o instinto sexual. Eu disse para ele que eu oro a cada meia hora, e canto hinos para convidar sempre o espírito. E isso tem me fortalecido dia a dia. A felicidade espiritual é fantástica. Eliminei de vez o sentimento de autopiedade. Não fico lamentando nada sobre o fato de ter atração pelo mesmo sexo. O grande dilema do gay é a idéia fixa de que ficar sozinho é triste. Não me considero sozinho. E jamais posso negar todos os bons sentimentos que já senti a respeito do Evangelho de Cristo. Faço sempre uma comparação entre a felicidade de Deus e a felicidade do viver carnal. Já pesei na balança e sei que sou muito mais feliz vivendo os princípios do Evangelho. Aprendi que jamais devo passar uma hora sem orar e jamais passar um dia sem ler as escrituras. Vivo intensamente cantando os hinos da Igreja. É claro que aproveito as saudáveis oportunidades de divertir. Pratico esportes, leio bons livros, participo das atividades da Igreja, visito meus amigos e parentes, escrevo email para os meus amigos dos EUA, etc. Vai ser difícil cair em tentação, pois eu expulso imediatamente qualquer sentimento ou desejo impuro. Meus pensamentos estão cada vez mais puro. De tanto orar e de tanto cantar hino, não tem como a voz sedutora do maligno me perturbar. Aprendi a controlar meus pensamentos. Amo o Evangelho. Não estou preocupado se vou ou não me casar nesta vida. Confio em Deus e sei que não existe a cura, existe sim a perseverança. Com ela, um dia tudo pode acontecer o milagre. Exorto a todos passar alguns anos em retidão, e aconselho a não esperar pela cura. Meu único pedido a Deus é viver em retidão. Com amor, Antenor.

        • Marcelo Todaro disse:

          Muito obrigado por seu testemunho, Antenor. Muito obrigado! Você é uma inspiração para muitos.

          Que nosso Pai Celestial o abençôe ricamente.

          Grande abraço!

          • Antenor Oliveira disse:

            O problema não é a tentação. O grande problema é que as pessoas não suportam guardar as leis de Deus. A luta não é entre o homossexual e a Igreja. A luta é entre ele e o desejo que está alojando nele, que é o maior inimigo dele. Esse sentimento realmente é fascinante para ele. Mas como a pessoa deseja evitar a luta, ela passa a aceitar a realidade para viver de bem com a vida. Resultado: ela se sente muito feliz. Mas de que adianta ser mórmon e ser gay praticante? Será que Deus aprova isso? Cada pessoa que passa por isso tem que se autoavaliar. Melhor é ela procurar seu mundo e esquecer a doutrina da Igreja, já que nunca haverá a possibilidade de Deus mudar a doutrina. O caminho é realmente estreito e apertado. As leis de Deus não são rigorosas, pois as pessoas puras amam-nas e as pessoas carnais desprezam-nas. Não dá para desistir da grandeza sublime do Evangelho.

        • Irmão Antenor
          Você provou ser possível manter sobre controle os fortes impulsos que o impelem a transgredir contra a luz de sua consciência. É uma vitória inquestionável sobre si mesmo, possível a todo homem que coloca acima dos seus desejos carnais a vontade revelada por Deus nas escrituras. Esses desejos carnais se manifestam de todas as maneiras e exigem esforço espiritual para vencê-los.
          A força desses desejos vai diminuindo na exata medida que os rejeitamos… Até a sublimação completa.

        • Bruna disse:

          Antenor

          Nossa q testemunho hen! Deus seja louvado, amei a questão colocada sobre cura, na verdade não existe a cura e sim uma luta constante em se manter firme no propósito de servir à Deus.. Deus te abençõe…

        • Luiz Bezerra disse:

          Provavelmente este comentário não será lido, mas… O fato de você ter atração por pessoas do mesmo sexo não significa que você não foi valente na vida pré-mortal.

          Há vários motivos pelos quais Deus pode ter permitido que isto acontecesse contigo… um deles, é que Deus pode estar te protegendo de quebrar a lei da castidade ou adulterar. Até porque você com certeza vai sentir-se atraído por uma moça muito especial um dia e se casará com ela. Só que você não vai cair na tentação de trai-la…

          Claro, podem ter outras razões, mas isto foi algo interessante que me veio à mente enquanto lia.

          • Marcelo Todaro disse:

            Luiz,

            Uma das coisas que os gays mais fazem é quebrar a Lei da Castidade. Não me parece fazer sentido associar a atração pelo mesmo sexo com a proteção contra a violação dessa lei.

            Além do mais, se ele só sente atração pelo mesmo sexo, como se sentirá atraído por uma moça a ponto de casar-se com ela?

            Como comentei mais acima, a hipótese dele para explicar a existência da atração pelo mesmo sexo é, de todas, a que mais me parece fazer sentido. Inclusive é algo sobre o que eu já especulava antes de saber que alguém mais compartilha dessa opinião.

    • Miguel Cardoso Lustosa disse:

      Que revelação é esta?

  24. As posições dos irmãos Pedro Stafocker e Moordekay acima expostas estão cheias de fortes convicções fundamentadas na “sabedoria” do século, embora inteiramente destituidas de qualquer testeminho dos céus.
    Como seria de esperar, esses argumentos serão muito convincentes para eles nos últimos dias; eles levarão a anular em suas consciências a fé que agrada a Deus; a fazer crescer em seus corações a fé que agrada ai demônio porque luta com poder contra a palavra de Deus. Porque anula o benefício da obediência aos mandamentos transformando luz em trevas e trevas em luz… Bem de acordo com a palavra de Isaias.

    Marcelo, a seguir eu anexo tudo o que escrevi anteriormente, mas deixo você livre para não publicar se assim o desejar.

    1. Francisco Xavier Silva dos Santos disse:
    16 de outubro de 2007 às 15:40
    Irmão Todaro
    Gostei de sua iniciativa e exposição. Naturalmente elas foram ainda mais úteis pelos comentários que levantaram!
    Por que alguém se intitularia ou seria intitulado gay quando deveria simplesmente se considerar ou ser considerado celibatário? Que não tem disposição para assumir um compromisso e convívio permanente com alguém de sexo oposto? Que não se dispõe a gerar filhos para Deus, nem mesmo adotá-los?
    Por que, nesses casos, alguém deveria pretender ser membro da Igreja (A IJCSUD) se sua predisposição é negar-se sem justificativa ao mandamento de Deus?
    Atração pelo sexo oposto? O que é isso?
    Se não é atração sexual pelo sexo oposto, então o que é?
    Se não é uma coisa nem outra, só pode ser caracterizada como amor, simplesmente amor por qualquer pessoa ou animal; bem material ou bem espiritual.
    Naturalmente será um amor que não levará em conta o plano de Deus para sua vida, depois que venha a ouvir dele e conhecê-lo.
    Não haverá amor pelo Plano de Salvação de Deus e a edificação da Sião terrena para o encontro com a Sião
    Celestial.
    Por que então querer fazer parte da Igreja que Jesus Cristo restaurou? Por que pensar em galardões só possíveis de obter mediante estrita obediências às revelações restauradoras de Deus?
    Enfim, quem está dentro da Igreja e não pensa assim que se arrependa ou saia por si mesmo; e quem ainda está fora da Igreja que se arrependa antes de ser admitido… “ou saia antes de entrar”.
    ————————-
    24 de dezembro de 2007 às 19:11
    Queridos irmãos,
    Logo acima, no No. 7 eu disse tudo o que poderia dizer sobre esse assunto. Só repito aqui a pergunta chave: “Atração pelo mesmo sexo”? O que é isso? Me expliquem por favor!
    É amor pelo mesmo sexo? Por que não é simplesmente amor pelo próximo? Por que incluir a palavra sexo no texto? As escrituras falam em amor pelo próximo, o que inclui os dois sexos.
    O que atrapalha toda a conceituação sobre o assunto é misturar o que é atração física sexual (seja potencial ou dinâmica) com o amor simples e puro que o Senhor sente por todas as criaturas, machos e/ou fêmeas. Esse amor não é homo nem hetero… é simplesmente AMOR – o único sentimento que pode levar à exaltação… “O resto é nome de samba…”
    ———————–
    2 de janeiro de 2008 às 20:01
    Mateus 9:12 “Jesus, porém, ouvindo isso, respondeu: Não necessitam de médico os sãos, mas sim os enfermos”.
    Queridos irmãos, quando Jesus disse essas palavras Ele estava fazendo uma figura de linguagem em que os sãos são as criancinhas e os enfermos somos todos nós, membros e não membros da Igreja. Pois todos somos pecadores em menores ou maiores graus, sejamos homo, hetero, celibatários ou o que seja, todos necessitamos exercer arrependimento para sermos perdoados e justificados para a Salvação Plena.
    Nossos missionários vão ao campo para pregar a fé no Cristo da Restauração. Essa fé exige o arrependimento de todo o pecado que identificarmos em nossa vida presente e também os que vamos identificando ao longo do progresso no conhecimento de Deus…
    Perseverando até nossa meta da plenitude.
    Isso nos demonstra insofismavelmente que o chamado é para todos; que não deveremos nos negar a chamar quaisquer tipos de pessoas. Mas não significa que devamos admitir para o batismo aqueles que não se arrependem; porque o zelo pela Igreja que todos devemos ter já começa por esse primeiro passo do candidato.
    A tolerância é uma virtude do AMOR de Deus, mas é Ele mesmo quem diz não poder aceitar o pecado com o mínimo grau de tolerância (para quem pretende habitar com Ele)
    A Expiação de Cristo só tem efeito para tal em benefício dos que se arrependem.
    O homossexual que não se arrender e abandonar definitivamente esse pecado não deveria ser admitido para o batismo. E o membro que se tornar homossexual depois de ser batizado deverá ser chamado ao arrependimento ou ser afastado da Igreja.
    ——————–
    15 de fevereiro de 2008 às 14:13
    Jür Hamdir,
    Você fez aqui duas perguntas pretensamente derrubantes:
    “Deus criou o homem como macho e fêmea (bissexual). Lembra da história de tirar a costela do Adão -macho para fazer a Eva -fêmea porque simplesmente não fez Eva de um outro barro????
    E, uma outra pergunta importante: Pessoas hermafroditas o que são?????? homens em corpos femininos, daí travecões, sapatas, gays , aberrações da natureza ou simplesmente pessoas expondo a criação de Deus macho e fêmea num só corpo????”.
    Realmente Jür! Teremos todos que dar a você a plenitude da razão. Mas só se o testemunho que devemos desenvolver da palavra de Deus, no referente às Suas criações, tiver de ser baseado nas aberrações que se desenvolvem nos universos de queda físca dos transitórios mundos telestiais como o nosso atual.
    Essa queda física é a responsável por todas essas aberrações da natureza que você citou,,, A criação paradisíaca de Deus não tem nada com isso!
    Quanto ao simbolismo da costela de Adão que Deus usou para ocultar a verdade sobre o aparecimento de Eva, é outra questão superior que nada tem a ver com tua interpretação da palavra revelada…
    Mais uma vez quero te dar razão quando, com teu pensamento, nos julgas e dizes:
    “Acho tudo muito “bitolante” porque as pessoas não param para uma análise fria de qualquer coisa que seja, Os membros tem o chavão de “esta é a igreja verdadeira”, quando não param para analisar que igreja são os membros reunidos, e que de verdadeiros eles tem muito pouco.”
    Qual outro julgamento poderias ter com os instrumentos que arregimentaste em tua mente?
    Realmente Jür, sem o testemunho do Espírito Santo ninguém poderá superar as armadilhas dos mundos telestiais em queda…
    ———————–
    15 de maio de 2008 às 13:55
    Prezado irmão Júlio Vieira
    Eu concordaria cem por cento com tudo o que escreveu no seu email último. Mas, eu tenho um certo problema para concordar que o termo julgar seja equivalente a condenar. Isso porque, o livre arbítrio que recebemos de Deus nos lança no julgamento de todas as coisas, para que possamos decidir com o que vamos ficar para nós próprios, e no efeito que nossas escolhas possam fazer aos outros ou pelos outros.
    Vendo as coisa por esse prisma, acho que temos o dever de julgar todas as coisas e temos também o dever de não lançar condenação sobre qualquer pessoa que tenha escolhido diferentementre de nós. Contudo, temos todos um Legislador e Juiz que exercerá a condenação sobre todos os que escolherem o mal segundo Ele mesmo vê as coisas.
    Quanto mais nos aproximamos Dele, mais aproximamos nosso pensamento ao Dele, ipso fato, pelo dom do julgamento que Ele nos deu, será impossível deixar de antever a condenação que Ele lançará sobre os desregramentos humanos… Se não for assim, de que valerão os dons que Ele nos deu, de que valerão as leis que Ele promulgou, os convênios que nos chamou a fazer com Ele?
    Quem estiver na zone dos desregramentos segundo as palavras reveladas por Deus, deverá ser admoestado, instruído, induzido a melhorar suas escolhas; deve compreender que aqueles que os admoestam estão fazendo por amor a eles e não por condenação; que nenhum de nós foi instruído por Deus a condenar nossos semelhantes… Mas não podemos amá-los verdadeiramente se não os convidarmos ao arrependimento.
    ———————
    15 de fevereiro de 2008 às 14:13
    Jür Hamdir,
    Você fez aqui duas perguntas pretensamente derrubantes:
    “Deus criou o homem como macho e fêmea (bissexual). Lembra da história de tirar a costela do Adão -macho para fazer a Eva -fêmea porque simplesmente não fez Eva de um outro barro????
    E, uma outra pergunta importante: Pessoas hermafroditas o que são?????? homens em corpos femininos, daí travecões, sapatas, gays , aberrações da natureza ou simplesmente pessoas expondo a criação de Deus macho e fêmea num só corpo????”.
    Realmente Jür! Teremos todos que dar a você a plenitude da razão. Mas só se o testemunho que devemos desenvolver da palavra de Deus, no referente às Suas criações, tiver de ser baseado nas aberrações que se desenvolvem nos universos de queda físca dos transitórios mundos telestiais como o nosso atual.
    Essa queda física é a responsável por todas essas aberrações da natureza que você citou,,, A criação paradisíaca de Deus não tem nada com isso!
    Quanto ao simbolismo da costela de Adão que Deus usou para ocultar a verdade sobre o aparecimento de Eva, é outra questão superior que nada tem a ver com tua interpretação da palavra revelada…
    Mais uma vez quero te dar razão quando, com teu pensamento, nos julgas e dizes:
    “Acho tudo muito “bitolante” porque as pessoas não param para uma análise fria de qualquer coisa que seja, Os membros tem o chavão de “esta é a igreja verdadeira”, quando não param para analisar que igreja são os membros reunidos, e que de verdadeiros eles tem muito pouco.”
    Qual outro julgamento poderias ter com os instrumentos que arregimentaste em tua mente?
    Realmente Jür, sem o testemunho do Espírito Santo ninguém poderá superar as armadilhas dos mundos telestiais em queda…
    ———————-
    15 de maio de 2008 às 13:55
    Prezado irmão Júlio Vieira
    Eu concordaria cem por cento com tudo o que escreveu no seu email último. Mas, eu tenho um certo problema para concordar que o termo julgar seja equivalente a condenar. Isso porque, o livre arbítrio que recebemos de Deus nos lança no julgamento de todas as coisas, para que possamos decidir com o que vamos ficar para nós próprios, e no efeito que nossas escolhas possam fazer aos outros ou pelos outros.
    Vendo as coisa por esse prisma, acho que temos o dever de julgar todas as coisas e temos também o dever de não lançar condenação sobre qualquer pessoa que tenha escolhido diferentementre de nós. Contudo, temos todos um Legislador e Juiz que exercerá a condenação sobre todos os que escolherem o mal segundo Ele mesmo vê as coisas.
    Quanto mais nos aproximamos Dele, mais aproximamos nosso pensamento ao Dele, ipso fato, pelo dom do julgamento que Ele nos deu, será impossível deixar de antever a condenação que Ele lançará sobre os desregramentos humanos… Se não for assim, de que valerão os dons que Ele nos deu, de que valerão as leis que Ele promulgou, os convênios que nos chamou a fazer com Ele?
    Quem estiver na zone dos desregramentos segundo as palavras reveladas por Deus, deverá ser admoestado, instruído, induzido a melhorar suas escolhas; deve compreender que aqueles que os admoestam estão fazendo por amor a eles e não por condenação; que nenhum de nós foi instruído por Deus a condenar nossos semelhantes… Mas não podemos amá-los verdadeiramente se não os convidarmos ao arrependimento.

    —————–
    29 de julho de 2008 às 19:12
    Caro Michael,
    Espero poder fazer algumas correções na sua postura.
    Já escrevi cerca de quatro artigos para este site do Marcelo, neles o meu entendimento do assunto gay está claramente expresso. Fui duramente criticado por um dos gays que leu minhas palavras; é compreensível.
    Gostaria que os gays não pensassem que minha posição está sendo tocada pelo progresso dos relacionamentos humanos da modernidade, e que eu estou sendo levado a amaciar minha posição anterior.
    Há uma grande inverdade quando você usa as duas questões – poligamia e a temporária negação do sacerdócio aos negros. Ambas as questões foram acompanhadas e pressionadas paralelamente, por movimentos sociais candentes; a Igreja sofreu muito com isso no seio da sociedade!
    Pasme você Michael, Quem sentiu mais essa pressão foi o próprio Deus! Estou dizendo um absurdo? Sim! Mas para os que só conseguem julgar as coisas superficialmente!
    A despeito de todo sofrimento e pressões do mundo sobre a Igreja, durante penosas décadas ela aguentou o açoite do mundo e não mudou… Até que Deus determinou ao Presidente da Igreja para suspender os casamentos plurais temporariamente, e não para toda a eternidade! Pois, se assim não fosse, Deus estaria contra Sua própria palavra dada a Isaías, e depois a Joseph Smith nesta dispensação.
    A instituição da poligamia vem da eternidade, e para lá voltará! Porque o caminho de Deus é como um círculo eterno e não tem fim (D&C) Lembra dessa Michael?
    O caso da negação do sacerdócio ao negro é parecido, mas não é igual ao da poligamia; porque enquanto ela é eterna, ele apenas era temporário. Michael, não há negros na eternidade, somente nos mundos telestiais.
    Michael, não há gays em nenhum mundo de salvação gloriosa, e muito menos na Exaltação. Só há gays nos mundos telestiais como este em que você está.
    Os gays existem onde os corpos têm sexo, como têm sexo os corpos dos Deuses!
    Quem não merecer receber na ressurreição o mesmo corpo que teve na Terra telestial, será feito como os anjos; separados e solteiros para toda a eternidade. Eles se amarão uns aos outros com o amor de Deus e não com o amor sexual dos gays nos mundos telestiais.
    Cada coisa ficará no seu próprio lugar e a palavra de Deus permanecerá para sempre.
    Não posso ser mais claro do que isso… Não há nenhuma razão para um gay que não se arrepender, permanecer ou entrar para a Igreja.
    ——————–
    29 de julho de 2008 às 19:12
    Caro Michael,
    Espero poder fazer algumas correções na sua postura.
    Já escrevi cerca de quatro artigos para este site do Marcelo, neles o meu entendimento do assunto gay está claramente expresso. Fui duramente criticado por um dos gays que leu minhas palavras; é compreensível.
    Gostaria que os gays não pensassem que minha posição está sendo tocada pelo progresso dos relacionamentos humanos da modernidade, e que eu estou sendo levado a amaciar minha posição anterior.
    Há uma grande inverdade quando você usa as duas questões – poligamia e a temporária negação do sacerdócio aos negros. Ambas as questões foram acompanhadas e pressionadas paralelamente, por movimentos sociais candentes; a Igreja sofreu muito com isso no seio da sociedade!
    Pasme você Michael, Quem sentiu mais essa pressão foi o próprio Deus! Estou dizendo um absurdo? Sim! Mas para os que só conseguem julgar as coisas superficialmente!
    A despeito de todo sofrimento e pressões do mundo sobre a Igreja, durante penosas décadas ela aguentou o açoite do mundo e não mudou… Até que Deus determinou ao Presidente da Igreja para suspender os casamentos plurais temporariamente, e não para toda a eternidade! Pois, se assim não fosse, Deus estaria contra Sua própria palavra dada a Isaías, e depois a Joseph Smith nesta dispensação.
    A instituição da poligamia vem da eternidade, e para lá voltará! Porque o caminho de Deus é como um círculo eterno e não tem fim (D&C) Lembra dessa Michael?
    O caso da negação do sacerdócio ao negro é parecido, mas não é igual ao da poligamia; porque enquanto ela é eterna, ele apenas era temporário. Michael, não há negros na eternidade, somente nos mundos telestiais.
    Michael, não há gays em nenhum mundo de salvação gloriosa, e muito menos na Exaltação. Só há gays nos mundos telestiais como este em que você está.
    Os gays existem onde os corpos têm sexo, como têm sexo os corpos dos Deuses!
    Quem não merecer receber na ressurreição o mesmo corpo que teve na Terra telestial, será feito como os anjos; separados e solteiros para toda a eternidade. Eles se amarão uns aos outros com o amor de Deus e não com o amor sexual dos gays nos mundos telestiais.
    Cada coisa ficará no seu próprio lugar e a palavra de Deus permanecerá para sempre.
    Não posso ser mais claro do que isso… Não há nenhuma razão para um gay que não se arrepender, permanecer ou entrar para a Igreja.

    ————————

    10 de agosto de 2008 às 19:17
    Estou agora num sério problema, gostaria de continuar dizendo alguma coisa sobre o tema, mas…O que dizer aqui mais do que disse agora o irmão Marcelo Todaro?
    Como sou perseverante, mesmo assim vou tentar acrescentar algo:
    – Todos os homens que desenvolvem amor por qualquer iniqüidade, como definida por Deus nas escrituras, precisam apelar para algo verdadeiro no caráter de Deus para usar como auto-justificação dos seus atos.
    Para isso, apelam para o amor e perdão de Deus, mas de forma distorcida.
    Por que distorcida?
    – Porque, precisam anular a condição do arrependimento pessoal e intransferivel; o qual, automaticamente acionará o perdão. Sem essa combinação de forças, não haverá possibilidade de perdão.
    Por que?
    – Porque Deus não pode atuar contra sua própria lei; a qual, se fundamenta nos Seus atributos – Conhecimento, Fé ou Poder, Julgamento, Justiça, Misericórdia e Verdade!!!
    Deus deixaria de ser Deus se violasse quaisquer desses atributos.
    A expiação de Cristo aumenta o poder da Misericórdia e permite superar o poder do Julgamento condenatório, mas só para os que se arrependem. Somente nessa condição podem ser herdeiros da melhor salvação de Deus.
    Se isso não for feito ao tomar conhecimento da Lei do Evangelho, permanecendo o homem no pecado até o dia de sua morte, passará ao mundo dos espíritos com essa mesma carga de iniqüidade.
    Seja ela pequena, grande ou muito grande, terá que pagar por si mesmo o que Cristo pagou por ele…Mas que não quis usar por ter tentado criar para si meso uma lei contrária à Lei de Deus.
    Sim, irmãos gays de toda a Terra… “Todo joelho se dobrará, e toda língua confessará que Jesus é o Cristo, e que os julgamentos de Deus são justos”.
    Tão justos que Ele os salvará num de Seus mundos de glória, depois que houveres pago todos os pecados!
    A alegria de vocês será imortal e inavaliável para nós aqui em baixo!
    Porém, tal alegria jamais se comparará com a daqueles que souberam usar a Misericórdia da Expiação de Cristo no tempo devido de sua provação.
    Que acham vocês disso, irmãos gays? É justo ou injusto?

    Amoramon

  25. MORDEKAY 21 ANOS disse:

    POXA CANSEI DE LER O QUE VI ACIMA…
    ADOREI O PONTO DE VISTA DE QUEM DEFENDEU.
    ESTES CONCERTEZA POSSUEM MAIS AMOR NOS CORAÇÕES E DEUS EM SI DO QUE OS QUE VIVEM EM UMA IGREJA
    E PEÇO MISERICORDIA AO PAI CELESTIAL POR QUEM JULGA COM SEU SANTO NOME EM VÃO.
    EU TAMBEM Ñ POSSO ATESTAR QUE O NOVO PROFETA DOS MORMONS REALMENTE FALOU COM O NOSSO SENHOR.
    CERTAS RESPOSTAS OS PURITANOS FINGIDOS E OS QUE SE ACHAM MUNIDOS POR ESTAREM NA IGREJA SÓ AS TERÃO QUANDO SE ENCONTRAREM COM O SENHOR E ESTE MESMO REVELAR A VERDADE DE TODAS AS COISAS.
    EU Ñ PRECISO DE NENHUMA IGREJA PARA SER SALVO, O PAI CELESTIAL ESTA DENTRO DE MIM E SÓ ELE EM SUA INFINITA BONDADE E COMPREENÇÃO PODE FAZER O QUE NENHUM BISPO FARÁ.
    PORQUE O DONO DA VERDADE É O PAI CELESTIAL.
    VEREMOS NO DIA DO JUIZO QUEM ERROU:A IGREJA POR NEGAR A UM CRISTÃO O SEU ENCONTRO COM DEUS POR SER GAY,OU UM GAY QUE PROCURA A IGREJA PARA ALIVIAR ALGUM TIPO DE AFLIÇÃO E FOI NEGADA EM SEU NOME.
    E Ñ PRECISO MAIS LER UM LIVRO QUE FOI REESCRITO PELO HOMEM E SEUS DEFEITOS!
    MAS Ñ POSSO CULPAR QUEM JULGA POIS É INFELIZMENTE O QUE FOI ESCRITO NA BIBLIA.
    Ñ POR SANTOS MAIS SIM POR HOMENS.
    SÓ ACREDITAREI EM TAL BIBLIA OU ESCRITURA SAGRADA SE ME FOR DADA PELO PROPRIO PAI, DO CONTRARIO FAREI DE MINHA VIDA UM EXEMPLO O QUE SEI QUE É CERTO, POIS ESTE CONHECIMENTO É DADO PELO PAI.E COM CERTEZA MINHA CASA FICARA SEMPRE EM PAZ!
    A DIGNIDADE ESTA EM CADA UM E Ñ EM IGREJAS!

    • Marcelo Todaro disse:

      Caro MORDEKAY 21 ANOS,

      Estou curioso para saber uma coisa: por acaso você recebeu uma revelação de Deus dizendo que Ele aceita o homossexualismo? Por acaso Ele lhe disse pessoalmente que quem defende o homossexualismo “possui mais amor no coração e Deus em si do que os que vivem numa igreja” e que, no último dia, os defensores de Seus mandamentos (como eu) irão descobrir estarem errados? Que você não precisa de nenhuma igreja para ser salvo e etc., etc?

      Se sim, então temos um sério problema: ou Ele mentiu para você ou tem sistematicamente mentido para todos os Seus profetas, apóstolos, líderes e até para mim ao longo do tempo.

      Encrenca das boas, hein?

      Que tal se você parar de tentar se enganar e procurar saber o que Ele REALMENTE pensa a respeito? Que tal submeter seus próprios desejos, apetites e paixões à vontade Dele antes de achar que é Ele que tem que se adaptar a você e não o contrário?

      Você tem razão numa coisa: no último dia realmente saberemos quem tem razão. E, se quer saber, aguardo esse dia com grande ansiedade, pois então veremos cumprir-se aquela escritura: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus” (Mateus 7:21). Tem certeza de que você está fazendo a vontade Dele? Eu tenho de que estou!

      Um abraço!

  26. Pedro Stafocker - SP - SP disse:

    Nossa que bate boca você provocou heim Marcelo … Enquanto Freud e Marx tentam persuadi-los que são assim por causa das suas famílias ou das forças sociais que lhes moldaram, o Darwin e o Spencer dizem que são os seus genes, hormônios ou distantes ancestrais que lhes fazem agir assim. Podemos reconhecer a influência tanto das “tradições dos pais” no que somos e fazemos tanto daquilo que nossos genes determinam. Por outro lado temos uma ideologia espiritual verdadeira (eu creio) ou não (muitos creem) que determinam sensações e idéias do que fomos, do que somos e o que seremos. Fui um lider na Igreja, hoje sou mais um membro do Sumo-Conselho em SP, sabem entrevistei muitos jovens, adultos e até pais muitos desejosos em seguir uma vida dentro dos padrões estabelecidos pela igreja toda essa discussão não os levarão a lugar algum apenas levantarão uma poeira cuja neblima dificultará ainda mais seus campos de visão. A Presidência sabe e reconhece o esforço de muitos neste assunto e de fato ja fez vários anúncios sobre o assunto a maioria ainda não publicado em Português. O Presidente Monson é um Homem inspirado e tem se manifestado sobre o assunto nosso querido Gordon B.Hinckley sensivelmente ja havia se posicionado antes de morrer. Existe o preconceito na igreja em relação as pessoas que sentem atração pelo mesmo sexo, mas existem também ainda o preconceito em relação aos negros, as mulheres, aos de outras religiões, e creiam de norte americanos em relação ao “resto do mundo” muitos destes sentimentos são construidos dentro de casas que perpetuam este sentimento. Sabemos que o Senhor não muda, mas Ele ensina as mesmas coisas em épocas diferentes, reconhecemos também que Ele respeita Seu povo pois são livres-árbitros. Muitos lideres ja foram aconselhados a buscarem as ovelhas que se perderam, existem muita resistência e falta de informação. Realmente ainda somos leigos no assunto estamos aprendendo, mas até que possamos discernir melhor contamos com a sensibilidaded dos membros mais ativos. Não existe o 3º sexo, Deus apenas fez o Homem e a Mulher, para que fossem atraentes um ao outro, mas é verdade que do ponto de vista da evolução da espécie somos atraentes um para o outro, percebemos a beleza na criação de tal forma que passamos a deseja-la para depois possuí-la esta ação é normal e existe em todas as criações. A natureza por si só ja é diversa. A orientação sexual de uma pessoa não é optativa há influencias do meio ambiente e até mesmo causas neurologicas. Por isso não é física nem mental muito menos patológica. Conhecem o ditado que diz é de cedo que se torce o pepino, pois é todas as imagens que dizem respeito a orientação sexual de uma pessoa são fixadas no final da 1ª infância daí a afirmação de muitos dizerem ja terem nascido assim, pois não se lembram. Estas imagens ficam guardadas e tornam a manifestar na fase em que todas as mudanças no corpo ocorrem a “adoloscência”. Não existe cura para o homossexualismo porque não é doença, aliás a maioria das plavras terminadas com o sufixo ismo são destinadas para definir nomes de doença. O termo mais apropriado ja usado por nossas autoridades gerais da igreja é homoafetividade.
    Creio em Deus e no Seu plano de felicidade sou grato por fazer aquilo que gosto sou Psiquiatra conheço muitas histórias de vida que valeram a pena, os irmãos (as) que tão honrosamente serviram ao Senhor que não conseguiram sobrepujar a droga do preconceito e a falta de informação acabaram se suicidando. Mas, eu descobri que posso a qualquer momento parar, assumir consciência e decidir fazer o que bem entendo, a despeito das influências sócio-culturais ou biológicas que me direcionam para um lado ou outro. A chave é a informação (sabedoria)e a consciência.

  27. Amo meu próximo, e esse amor deve repercutir a todos, sem distinção de cor, raça, classe social ou a opção sexual discutida aqui. O Homossexualismo é uma questão muito difícil de ser tratada, devido a sua natureza e a forma como ela vem reagindo ao longo dos tempos na sociedade em que vivemos. Além de se tratar de um assunto delicado, estão envolvidas pessoas,e cada uma delas com sua natureza individual e claro, de grande propósito, senão não passariam por tamanha provação. São diferentes situações que compõem o mesmo grupo, o grupo dos filhos de Deus, sendo então os mesmo herdeiros de atributos Celestiais, por serem filhos Dele. O que eu estou fazendo por estas pessoas? deveria ser a pergunta que deveríamos fazer, ao invés de, O que aquele homem está fazendo por ele mesmo? Não é este o maior dos mandamentos: Amar a Deus sobre todas as coisas? E como eu amo o Senhor? A grande lição: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.(Mateus 25:40) Eles precisam de nosso apoio, mais do que nunca nestes tempo de grande confusão, precisam entender que não somos os do contra, e quem sempre esteve contra eles foi e ainda é o próprioo Lúcifer, dono das meias verdades, e seus seguidores, que tentam norteá-los e prendê-los a suas correntes, porque “o diabo procura “tornar todos os homens tão miseráveis como ele próprio”(2Néfi 2:18). A todos que sofrem por sentirem atração pelo mesmo sexo se sentem perseguidos, oprimidos, descontentes, ou quando escutarem que é “impossível” tornarem-se semelhantes a Cristo neste sentido, ponderem: Porque para Deus todas as coisas são possíveis.”( Lucas 1:37).
    Tenham bom ânimo, porque Cristo disse: Eu venci o mundo(João 16 : 33), e quando não souberem encontrar o caminho por onde devam começar, jamais esqueçam: O senhor nunca dá ordens aos filhos dos homens sem antes preparar um caminho pelo qual suas ordens possam ser cumpridas, A esperança vivificará em seus corações, se vocês confiarem Naquele que os oonhece. Oramos todos por vocês, e temos consciência de quão grande são suas aflições, somos unidos pela unidade da fé.
    Meu respeito a todos os filhos de Deus.

    Com amor, Pâmela barbosa

  28. Marcelo Todaro disse:

    Nelson Camacho D’Magoito escreveu:

    Mas que interesante está esta discussão, mais interessante se torna quando estou recebendo diariamente os comentários acima insertos e que me lembre, sem ter dado autorização para tanto

    Nelson, ninguém recebe notificações de novos comentários a menos que o solicite. Você deve ter ativado a opção “Notificar-me sobre futuros comentários via e-mail”, que fica junto ao botão “Publicar comentário”, abaixo, quando escreveu seu último comentário. Mas, se não quer mais receber notificações sobre novos comentários, basta cancelar a assinatura. Nada mais simples.

    Vou cumpilar tudo o que aqui se tem dito sobre os “desgraçados” Gays que ao que parece para a vossa religião é uma estirpe a abater

    Ainda bem que tudo o que foi dito aqui está publicado. Assim, todos podem constatar por si mesmos que ninguém disse que gays são “desgraçados” ou “uma estirpe a abater”. Não ponha palavras na boca e pensamentos na mente dos outros.

    Quanto ao pagar pelos meus erros perante Ele é no meu acto de contrição que isso acontece, mas só os erros constantes nos sete mandamentos.

    Esse é o problema com a maioria das pessoas: escolhem que mandamentos de Deus querem obedecer e desprezam todo o resto. Vejamos se, no grande dia do Julgamento, essa atitude será aceita por Ele.

    Para que fique assente em vossas mentes, o ser-se Gay não é um pecado original mas sim uma tendência ou opção sexual diferente, não deixando pelo facto, de procriar com uma fêmea.

    Não entendi…

    Ninguém pede a Deus misericórdia, indulgência ou perdão por ser Gay, assim como não pretendemos ser herdeiros da melhor salvação de Deus.

    Também não entendi. Se o que você quis dizer foi que não podemos esperar pelo melhor, bem, cada um espera pelo que quiser. Eu, pelo menos, tenho me empenhado em ser digno de herdar as mais altas recompensas que Ele nos oferece: tornarmo-nos como Ele é (ou seja, Deuses e Deusas), perpetuar nosso atual relacionamento familiar (ou seja, conservar conosco nossa esposa, filhos, netos, etc. na próxima vida) e, enfim, sermos herdeiros de TODAS as bênçãos e promessas que Ele faz a Seus filhos fiéis a TODOS os Seus mandamentos (e não só aos que nos convém). Se você se contenta com menos que isso, bem, problema seu. Você herdará exatamente aquilo que se empenhou em consquistar. Sei que não preciso me contentar com pouco e quero TUDO que Ele oferece. Para isso, não posso escolher que mandamentos quero obedecer.

    Os Gays são diferentes dos heterossexuais, e daí! Qual o problema que vem ao Mundo? E as guerras que ocasionam genocídios! Onde está Deus nessas alturas? Onde estão os meus queridos irmãos que tanto atacam uma opção sexual?

    Nelson, se eu fosse responder a isso, desviaria a conversa para um rumo que nada tem a ver com o do artigo que estamos comentando, que é “mórmons gays”. Vamos nos ater a ele, sim?

    Já em 24 de Julho passado escrevi sobre este tema um comentário n.º 26 neste seu blog. Creio ter sido explicito

    Foi sim. Eu também fui explícito em minha resposta. Sugiro-lhe que a leia novamente.

    no entanto tenho mais opiniões sobre o assunto para dar que será num dos meus tais bloges e depois das fárias como já disse também. Até lá, portem-se bem se poderem

    Depende do que você chama de “portar-se bem”. Se isso quiser dizer que tenho que agir conforme o que VOCÊ acha certo ou errado, lamento, mas não farei isso. Os preceitos que sigo são os de Deus, conforme expressos nas Escrituras antigas e modernas e nas palavras de Seus profetas da atualidade. Nunca espere de mim nada diferente, não importa se isso lhe parece certo ou errado. Sua opinião para mim não tem mais importância que a de Deus. Prefiro agradar a Ele do que a você, nem que por isso eu venha a ser crucificado por você tal como o mundo crucificou Jesus.

  29. Mas que interesante está esta discussão, mais interessante se torna quando estou recebendo diariamente os comentários acima insertos e que me lembre, sem ter dado autorização para tanto, mas eu faço minhas as palavras de Cristo quando na altura do seu assasinatos disse ” Peroai-lhes meu Deus que não sabem o que fazem”. Passemos a diante aqui de Portugal que é um país, graças a Deus, de brandos costumes. Vou cumpilar tudo o que aqui se tem dito sobre os “desgraçados” Gays que ao que parece para a vossa religião é uma estirpe a abater e vou escrever algo num dos meus bloges sobre o tema em questão, vai levar tempo pois estou de férias e só o vou fazer depois de gozar o sol e os corpos bronzeados que me aparecerem pela frente, entretanto só vos digo: Sou crente a Deus mas não beato como vocês. Quando tenho algo para me confessar, confesso-me a mim próprio na solidão do meu eu que será transportado directamente a Deus. Quanto ao pagar pelos meus erros perante Ele é no meu acto de contrição que isso acontece, mas só os erros constantes nos sete mandamentos. Para que fique assente em vossas mentes, o ser-se Gay não é um pecado original mas sim uma tendência ou opção sexual diferente, não deixando pelo facto, de procriar com uma fêmea.
    Ninguém pede a Deus misericórdia, indulgência ou perdão por ser Gay, assim como não pretendemos ser herdeiros da melhor salvação de Deus.
    Os Gays são diferentes dos heterossexuais, e daí! Qual o problema que vem ao Mundo?
    E as guerras que ocasionam genocídios! Onde está Deus nessas alturas? Onde estão os meus queridos irmãos que tanto atacam uma opção sexual? Já em 24 de Julho passado escrevi sobre este tema um comentário n.º 26 neste seu blog. Creio ter sido explicito, no entanto tenho mais opiniões sobre o assunto para dar que será num dos meus tais bloges e depois das fárias como já disse também. Até lá, portem-se bem se poderem, porque eu volto!
    Um abraço a todos e boas férias.
    Nelson Camacho D’Magoito e não mormon

  30. Estou agora num sério problema, gostaria de continuar dizendo alguma coisa sobre o tema, mas…O que dizer aqui mais do que disse agora o irmão Marcelo Todaro?

    Como sou perseverante, mesmo assim vou tentar acrescentar algo:
    – Todos os homens que desenvolvem amor por qualquer iniqüidade, como definida por Deus nas escrituras, precisam apelar para algo verdadeiro no caráter de Deus para usar como auto-justificação dos seus atos.
    Para isso, apelam para o amor e perdão de Deus, mas de forma distorcida.
    Por que distorcida?
    – Porque, precisam anular a condição do arrependimento pessoal e intransferivel; o qual, automaticamente acionará o perdão. Sem essa combinação de forças, não haverá possibilidade de perdão.
    Por que?
    – Porque Deus não pode atuar contra sua própria lei; a qual, se fundamenta nos Seus atributos – Conhecimento, Fé ou Poder, Julgamento, Justiça, Misericórdia e Verdade!!!
    Deus deixaria de ser Deus se violasse quaisquer desses atributos.

    A expiação de Cristo aumenta o poder da Misericórdia e permite superar o poder do Julgamento condenatório, mas só para os que se arrependem. Somente nessa condição podem ser herdeiros da melhor salvação de Deus.
    Se isso não for feito ao tomar conhecimento da Lei do Evangelho, permanecendo o homem no pecado até o dia de sua morte, passará ao mundo dos espíritos com essa mesma carga de iniqüidade.

    Seja ela pequena, grande ou muito grande, terá que pagar por si mesmo o que Cristo pagou por ele…Mas que não quis usar por ter tentado criar para si meso uma lei contrária à Lei de Deus.
    Sim, irmãos gays de toda a Terra… “Todo joelho se dobrará, e toda língua confessará que Jesus é o Cristo, e que os julgamentos de Deus são justos”.

    Tão justos que Ele os salvará num de Seus mundos de glória, depois que houveres pago todos os pecados!
    A alegria de vocês será imortal e inavaliável para nós aqui em baixo!
    Porém, tal alegria jamais se comparará com a daqueles que souberam usar a Misericórdia da Expiação de Cristo no tempo devido de sua provação.
    Que acham vocês disso, irmãos gays? É justo ou injusto?

    Amoramon

  31. Marcelo Todaro disse:

    Caro Flávio,

    Obrigado por seus comentários, que eu também gostaria de comentar:

    1º Homossexualismo o prefixo ISMO significa moléstia = doença.

    Desculpe, mas você está enganado.

    Primeiro, -ismo não é prefixo, e sim sufixo.

    Segundo, há muitas palavras na língua portuguesa terminada em “ismo” que não significam doença: cristianismo, neologismo, arcaísmo, indiferentismo, puritanismo, sedentarismo, socialismo, capitalismo, moralismo e muitas outras.

    De acordo com o dicionário Michaelis, o sufixo -ismo forma substantivos que denotam sistema, conformação ou imitação. Assim sendo, homossexualismo é uma forma absolutamente legítima e não pejorativa de referência a quem sente atração por pessoas do mesmo sexo.

    5º Após os Elders virem a minha casa comecei a ler o Livro de Mormon, estava empolgado para le-lo e ver se diante de mais esta religao nao teria preconceitos.
    6º Engano meu infelizmente, como vejo dia apos dia todas as religioes tendem a ter preconceito (em diferentes tipos de criaçoe) perante as criaçoes do ser supremo.
    7ºVoltando aos Elders, me protifiquei a ler o livro e estava ciente de realemnte seguir DO FUNDO DO CORAÇAO esta religao da Igreja de Jesus Cristo dos santos dos ultimos dias, apos ter visto estes comentarios e visto tais preconceitos diria preconceito no fato da Igreja nao aceitar a HOMOSSEXUALIDADE e NAO HOMOSSEXUALISMO certo?

    Se, no grande Dia do Julgamento, você ouvir da boca do próprio Senhor que Ele não aprova o homossexualismo (ou homossexualidade, como queira), você O chamará de preconceituoso?

    Ele não precisa mais dizer à humanidade o que pensa a respeito do homossexualismo, pois já o fez nas Escrituras e através de Seus profetas antigos e modernos. É baseado nisso que afirmo categoricamente que o homossexualismo (ou homossexualidade, como queira) não é aceito por Ele, por mais que os homossexuais queiram crer no contrário. É fato que Ele ama a todos, gays inclusive, mas isso não significa que Ele seja conivente com a violação de Seus mandamentos. Quem não os obedecer, não receberá as mesmas recompensas de quem foi fiel a eles até o fim. Um desses mandamentos diz que devemos nos abster de ter relações sexuais antes do casamento e sermos fiéis a nosso cônjuge do sexo oposto depois. Os gays que optarem por continuar gays até o fim da vida sem dúvida que perderão algumas recompensas eternas. Saiba mais sobre isso lendo meu artigo Por que sou contra o casamento gay.

    8º Nunca dei as costas as mandamentos de DEUS. Que isso fique ((((claro )))).

    Que bom! Então decida obedecer a TODOS eles, e não só aos que lhe convém.

    11º COMO MENCIONEI ACIMA NAO PODE JULGAR OU DIZER O QUE É CERTO SME ANTES SABER O QUE CADA UM SENTE POR DENTRO.

    Posso, sim, dizer o que é certo ou errado baseado nos mandamentos de Deus e em Seu evangelho. Quem quer que procure saber o que Ele pensa a respeito dos mais variados temas (este inclusive), e o faça com fé e humildade, tem direito a receber Dele inspiração e revelação pessoal. Então se saberá o que é certo e errado segundo o ponto de vista Dele — que, no fim, é o único que deveria importar.

    12º É TAO DIFICIL ENTENDER QUE ISSO NAO É UMA OPÇAO (…) QUE ISSO NAO É SIMPLESMENTE UMA ESCOLHA PESSOAL:::::

    Não vou entrar no mérito dessa questão, Flávio. O mérito no qual vou entrar é este: mesmo sentindo atração por pessoas do mesmo sexo, você pode manter essa atração sob estrito controle em função da obediência aos mandamentos de Deus, se quiser.

    13º COMO PODE ??? NOS MANDAMENTOS EXISTIR PERDOE SEUS INIMIGOS ::: SE O PROPRIO DEUS DIZ NAO PERDOA O ANJO CAIDO

    As Escrituras dizem que quem quer que derrame sangue inocente ou negue o Espírito Santo não pode obter perdão. É esse seu caso? Se não, então você pode ser perdoado mediante arrependimento sincero.

    ……SINCERAMENTE SE EU FOSSE DEUS E O DIABO ME PEDISSE PERDAO CONCERTEZA PELA >>>>>BONDADE<<<>>>>>>>>>>>>>>CHAMAREI DE IRMAO <<<<<<<<<<<< E NAO DE OUTRA FORMA QQUER

    Você precisa estudar mais as Escrituras, Flávio. Precisa compreender melhor a gravidade do que Lúcifer fez para entender porquê ele não pode ser perdoado.

    Lúcifer rebelou-se contra toda luz e conhecimento que tinha do Pai. Almejou colocar-se no lugar Dele. Quis a glória do Pai para si. Em outras palavras, conspirou para tentar destituir Deus de Seu lugar. Se você conseguir compreender a extensão da gravidade disso, talvez consiga compreender porquê Lúcifer não pode ser perdoado.

    Não entrarei aqui em mais detalhes sobre isso para não desvirtuar o rumo da conversa. O assunto é “mórmons gays”, portanto voltemos a ele.

    Nao sao todos os gays que saem carreando bandeiras gritando e se expondo fazendo que todos engolam-os. SE DEUS ACEITAR-ME NO PARAISO SERA PELAS MINHAS AÇOES NA TERRA E NAO POR SER OU NAO GAY ALIAS SER GAY É AMAR UM OUTRO ALGUEM DO MEMSO SEXOE SE VC AMA ISSSO SIGNIFICA AMOR AMAR REPSEITAR SENTIMENTO PURO DE AMOR ….E NAO INIQUIDADE ….

    Defina “iniqüidade”, Flávio. Qual é a definição que vale, a sua ou a de Deus? A definição Dele está nas Escrituras e, lamento dizer, elas não concordam com você.

    Um abraço!

    • gleice disse:

      Ola Marcelo essa é a primeira vez em que entro nesse blog e o achei muito interessante especialmente por logo me deparar com um assunto tão polêmico como esse.Gostaria de expressar minha opinião a respeito nem precisa se dar ao trabalho de responder, acredito que se ate mesmo lucifer é filho de Deus todos são se assassinos, estrupadores e ladrões são filhos de deus os gays são também dus os ama de mesma maneira e isso independe da orientação sexual de cada um ele ama seus filhos ama os pecadores nao o pecado ja sei vc dira: exatamente gleice deus nao ama o pecado certo marcelo mas ser gay nao e apenas sentir atraçao pelo mesmo sexo é como vc com sua esposa vc a ama e nao viveria sem ela entao pq dizer a um gay que controle seu amor por outra pessoa?Vc pode dizer isso por nao saber como muito gays sofrem tentando lutar contra seus desejos passam sua vida sem poder amar e ser amado muitos querem ter uma religiao mas o preconceito e enorme vejo vc discutir esse tema chamar ao arrependimento de um jeito tao frio como se fosse simples assim vc ta falando de sentimentos nao de qualquer coisa sao pessoas que sofrem por nao ter opção nao e opção sexual se fosse simples assim quem escolheria isso me diz vc PODE ESCOLHER O MAIS FACIL E O MAIS DIFICIL QUAL VC ESCOLHERIA? QUALQUER UM ESCOLHERIA O FACIL MARCELO NINGUEM ESCOLHERIA SER GAY SER APONTADO SER XINGADO HUMILHADO ATE APANHAR POS SUA “OPÇÃO SEXUAL” POR FAVOR SE VAI FALAR DE UM TEMA FALE DE UM QUE VC VIVA E CONHEÇA OS SENTIMENTOS QUE ELE ATINGEM VC NAO TEM A MINIMA IDEIA DO QUE É SER GAY HJ PRINCIPALMENTE NA IGREJA NAO POR SER “ERRADO” A VISTA DE MUITOS E JA SEI DE NOVO A VISTA DE DEUS MAS POR TER MEMBROS COMO VC QUE AO INVES DE AJUDAR SEM CRITICAR LANÇAM SUA OPINIAO NA CARA DE QUALQUER UM DESCULPE MAS É O QUE PENSO NEM QUERO RESPOSTA OBG

      • Marcelo Todaro disse:

        Olá, Gleice.

        Obrigado por seu comentário. Você tem razão: eu realmente não sei o que é ser gay.

        Mas o Antenor sabe. Ele é membro da Igreja e sente atração pelo mesmo sexo. Veja o que ele diz sobre sua própria condição em todos os comentários abaixo assinados por Antenor.

        Se minha opinião é de pouco valor para você, talvez a do Senhor não seja. Veja o que Ele diz a respeito do homossexualismo (ou homossexualidade, se preferir):

        Com varão não te deitarás; abominação é — Levítico 18:22; 20:13
        Não haverá sodomita dentre os filhos de Israel — Deuteronômio 23:17
        Publicam os seus pecados como Sodoma: não os dissimulam — Isaías 3:9; 2 Néfi 13:9
        Os varões se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros — Romanos 1:27
        Os sodomitas não herdarão o reino de Deus — I Coríntios 6:9–10
        A lei não é feita para o justo, mas para os sodomitas — I Timóteo 1:9–10
        Os que se corromperam, indo após outra carne, foram postos por exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno — Judas 1:7

        Sinto muito, Gleice. Não fui eu quem quis que as coisas fossem assim. Se há quem acha que alguém deve ser responsabilizado por isso, deverá responsabilizar o próprio Deus (caso tenha essa audácia), não a mim.

        Agora, perceba que eu disse em meu artigo que pessoas atraídas por outras do mesmo sexo não estão cometendo pecado se não cederem à atração. Enquanto essa atração for mantida sob controle, estará tudo bem. Aliás, isso vale para os héteros também. Releia meu artigo para tentar entender o que eu quis dizer.

        Um abraço!

        • Thiago disse:

          “Com varão não te deitarás; abominação é — Levítico 18:22; 20:13
          Não haverá sodomita dentre os filhos de Israel — Deuteronômio 23:17
          Publicam os seus pecados como Sodoma: não os dissimulam — Isaías 3:9; 2 Néfi 13:9
          Os varões se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros — Romanos 1:27
          Os sodomitas não herdarão o reino de Deus — I Coríntios 6:9–10
          A lei não é feita para o justo, mas para os sodomitas — I Timóteo 1:9–10
          Os que se corromperam, indo após outra carne, foram postos por exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno — Judas 1:7”

          Entretanto, o irmão Antenor afirma em seus comentários que é Deus o responsável pelo estado de ser homossexual de todos os seus filhos que possuem tais inclinações:

          “Nós aceitamos sim… na vida pré-mortal ser assim … gay!!! Muitas pessoas na vida pré-mortal quasem aceitaram o plano de Lúcifer. Essa é a explicação mais plausível do meu ponto de vista. Eu aceitei esse desafio de ter atração pelo mesmo sexo porque eu não fui valente lá. Eu praticamente estava quase me rebelando também. Mas fiquei em cima do muro, não escolhi nem a Cristo e nem a Lúcifer, mas estou aqui na Terra e tenho boas chances de viver em paz.”

  32. Flavio Bentak disse:

    Apos ter lido todos os comentarios gostaria de expor minhas opnioes.
    1º Homossexualismo o prefixo ISMO significa moléstia = doença.
    2º Não tenho nehuma patologia qquer sou um ser humano repleto de saude paz e amor e que acredita no ser SUPERIOR JESUS CRISTO FILHO DE DEUS.
    3º Não devemos dizer que cortar a mão nao doi, pois so quem cortou sabera.
    4º Somos todos seres humanos pensamentos crenças ideias diferentes.
    5º Após os Elders virem a minha casa comecei a ler o Livro de Mormon, estava empolgado para le-lo e ver se diante de mais esta religao nao teria preconceitos.
    6º Engano meu infelizmente, como vejo dia apos dia todas as religioes tendem a ter preconceito (em diferentes tipos de criaçoe) perante as criaçoes do ser supremo.
    7ºVoltando aos Elders, me protifiquei a ler o livro e estava ciente de realemnte seguir DO FUNDO DO CORAÇAO esta religao da Igreja de Jesus Cristo dos santos dos ultimos dias, apos ter visto estes comentarios e visto tais preconceitos diria preconceito no fato da Igreja nao aceitar a HOMOSSEXUALIDADE e NAO HOMOSSEXUALISMO certo?
    8º Nunca dei as costas as mandamentos de DEUS. Que isso fique ((((claro )))).
    9º Tenho bsucado e muitos em todas as religioes um equilibrio. Porem so tenho encontrado o NAO.
    10º Não pedi para nascer? nao pedi para ser gay? assim como um aleijado? um cego? um surdo ou mudo? pediu para nascer dessa forma.
    11º COMO MENCIONEI ACIMA NAO PODE JULGAR OU DIZER O QUE É CERTO SME ANTES SABER O QUE CADA UM SENTE POR DENTRO.
    12º É TAO DIFICIL ENTENDER QUE ISSO NAO É UMA OPÇAO ::::: QUE ISSO NAO É UMA DOENÇA :::: QUE ISSO NAO É SIMPLESMENTE UMA ESCOLHA PESSOAL:::::
    13º COMO PODE ??? NOS MANDAMENTOS EXISTIR PERDOE SEUS INIMIGOS ::: SE O PROPRIO DEUS DIZ NAO PERDOA O ANJO CAIDO ……SINCERAMENTE SE EU FOSSE DEUS E O DIABO ME PEDISSE PERDAO CONCERTEZA PELA >>>>>BONDADE<<<>>>>>>>>>>>>>>CHAMAREI DE IRMAO <<<<<<<<<<<< E NAO DE OUTRA FORMA QQUER ….COMO MENCIONEIA CIMA NAO DE MOLESTIA E SIM DE IRMAO QUE CURTE IRMAO ..DO MESMO SEXO .
    __________________________________________E POR FIM____________________________________________
    Nao sao todos os gays que saem carreando bandeiras gritando e se expondo fazendo que todos engolam-os. SE DEUS ACEITAR-ME NO PARAISO SERA PELAS MINHAS AÇOES NA TERRA E NAO POR SER OU NAO GAY ALIAS SER GAY É AMAR UM OUTRO ALGUEM DO MEMSO SEXOE SE VC AMA ISSSO SIGNIFICA AMOR AMAR REPSEITAR SENTIMENTO PURO DE AMOR ….E NAO INIQUIDADE ….

  33. Caro Michael,

    Espero poder fazer algumas correções na sua postura.

    Já escrevi cerca de quatro artigos para este site do Marcelo, neles o meu entendimento do assunto gay está claramente expresso. Fui duramente criticado por um dos gays que leu minhas palavras; é compreensível.

    Gostaria que os gays não pensassem que minha posição está sendo tocada pelo progresso dos relacionamentos humanos da modernidade, e que eu estou sendo levado a amaciar minha posição anterior.

    Há uma grande inverdade quando você usa as duas questões – poligamia e a temporária negação do sacerdócio aos negros. Ambas as questões foram acompanhadas e pressionadas paralelamente, por movimentos sociais candentes; a Igreja sofreu muito com isso no seio da sociedade!

    Pasme você Michael, Quem sentiu mais essa pressão foi o próprio Deus! Estou dizendo um absurdo? Sim! Mas para os que só conseguem julgar as coisas superficialmente!

    A despeito de todo sofrimento e pressões do mundo sobre a Igreja, durante penosas décadas ela aguentou o açoite do mundo e não mudou… Até que Deus determinou ao Presidente da Igreja para suspender os casamentos plurais temporariamente, e não para toda a eternidade! Pois, se assim não fosse, Deus estaria contra Sua própria palavra dada a Isaías, e depois a Joseph Smith nesta dispensação.

    A instituição da poligamia vem da eternidade, e para lá voltará! Porque o caminho de Deus é como um círculo eterno e não tem fim (D&C) Lembra dessa Michael?

    O caso da negação do sacerdócio ao negro é parecido, mas não é igual ao da poligamia; porque enquanto ela é eterna, ele apenas era temporário. Michael, não há negros na eternidade, somente nos mundos telestiais.

    Michael, não há gays em nenhum mundo de salvação gloriosa, e muito menos na Exaltação. Só há gays nos mundos telestiais como este em que você está.

    Os gays existem onde os corpos têm sexo, como têm sexo os corpos dos Deuses!

    Quem não merecer receber na ressurreição o mesmo corpo que teve na Terra telestial, será feito como os anjos; separados e solteiros para toda a eternidade. Eles se amarão uns aos outros com o amor de Deus e não com o amor sexual dos gays nos mundos telestiais.

    Cada coisa ficará no seu próprio lugar e a palavra de Deus permanecerá para sempre.

    Não posso ser mais claro do que isso… Não há nenhuma razão para um gay que não se arrepender, permanecer ou entrar para a Igreja.

    Amoramon

    Visite minha web page:
    http://www.geocities.com/amoramonsud
    15 livros e artigos em Português e Inglês
    Francisco X S dos Santos

  34. Marcelo Todaro disse:

    Michael disse:

    A Igreja irá mudar devagar sua posição , alguém vai receber uma revelação na hora certa , foi assim com poligamy , negros certamente com gays.

    É, Michael, você não paga nada para sonhar. Pode sonhar à vontade.

    Mas o que você quer é simplesmente que Deus mude Suas leis. Eu não creria um “deus” mutável, que se rende aos desejos e caprichos do homem.

    Nos casos do casamento plural e do sacerdócio aos negros, não houve qualquer mudança nas leis celestiais para que a aplicação de uma ou outra fosse implementada ou suspensa conforme os propósitos do Senhor em cada época. Esse, contudo, não é o caso do homossexualismo.

    O homossexualismo simplesmente vai contra todo o Plano de Salvação. Impede o ser humano de ganhar a exaltação, pois gays não podem gerar filhos.

    Ele disse: “Pois eis que esta é minha obra e minha glória: Levar a efeito a imortalidade e vida eterna do homem” (Moisés 1:39). Ao querer que Deus aceite o homossexualismo, você está simplesmente querendo que Ele abra mão de Sua obra e glória. Acha mesmo que Ele fará isso? Se sim, aceite um conselho: espere sentado.

    Um abraço!

  35. Michael disse:

    A Nelssson ,

    Estes foram os melhores comentários que já ouvi no Brazil , mas parece que foi de POrtugal .

  36. Michael disse:

    Muito iteressante o discussão,
    O tema de gays é sempre motivo de diferentes opiniões, Sou dos Estados Unidos e toda minha famíla membro do Igreja por 5 generations, fui missionário e decsobri que era gay , me senti atraído por outros rapazes .Fui muito importante descobrir que existia muitos membros da Igreja que sentiam o mesmo e simplementi não diziam nada ou figiam ignorar.Tenho amigos filhos de generais autoridades que são gays e então não são membros ? Praticamente todos são filhos de Pai Celestial , existe um filme sobre um gay missionario nos Estados Unidos chamado Latter Days , foi o filme mais visto e levantou grande discussão aqui in Estados Unidos .A Igreja irá mudar devagar sua posição , alguém vai receber uma revelação na hora certa , foi assim com poligamy , negros certamente com gays .

  37. Marcelo Todaro disse:

    Olá, Nelsson.

    Obrigado por seu comentário. Eu gostaria de esclarecer algumas coisas dentre as que você disse:

    Estou estupefacto como se dá tanta importância aos “mórmonsgays” ou outros quaisquer gays de outras religiões.

    Não há ninguém dando “tanta importância” a isso. O que há é uma iniciativa minha de esclarecer que a Igreja de Jesus Cristo não aceita o batismo de homossexuais, coisa a que a opinião pública pode ser levada a pensar ao ouvir a expressão “mórmon gay” na mídia. Como escrevi em meu artigo, não há mórmon gay. A pessoa ou é mórmon ou é gay. As condições são autoexcludentes.

    Pessoalmente, não considero gay aquele membro da Igreja que sente atração por pessoas do mesmo sexo mas que mantém essa atração sob controle em razão da obediência à Lei da Castidade. Isso reforça ainda mais meu argumento de que não há “mórmons gays”.

    Eles, os gays, estão-se nas tintas para estas opiniões até porque não são nem estão doentes como a igreja quer fazer querer

    A que igreja você se refere? A Igreja de Jesus Cristo não ensina isso. O que ela ensina é que os homossexuais são nossos irmãos, mas que, tal como qualquer pessoa, precisam de ajuda espiritual se quiserem viver os mandamentos de Deus. Isso não é o mesmo que dizer que são ou estão doentes. Se assim não fosse, todos estaríamos doentes.

    A posição da Igreja foi esplendidamente exposta pelo Élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos, no artigo Ajudar Os Que Lutam Contra a Atração pelo Mesmo Sexo, que pode ser lido na revista A Liahona de outubro de 2007. Versão em PDF dessa edição pode ser baixada aqui. Esse é o padrão que os membros da Igreja devem seguir. Se há quem não os segue, não está vivendo os ensinamentos da Igreja como deveria.

    Meus irmãos, quando dizem que Deus não aceita isto, aquilo e aqueloutro! Fico triste por tanto puritanismo e homofobismo a partir de dentro dos seus seguidores e não só.

    Nelsson, não queira dar conselhos a Deus, dizendo-Lhe o que Ele deve ou não aceitar. Nós é que temos que nos sujeitar à vontade Dele, e não o contrário. Não sei de ninguém que tenha sido bem sucedido tentando inverter essa ordem.

    Ele não precisa mais dizer à humanidade o que pensa a respeito do homossexualismo, pois já o fez nas Escrituras e através de Seus profetas antigos e modernos. É baseado nisso que afirmo categoricamente que o homossexualismo não é aceito por Ele, por mais que os homossexuais queiram crer no contrário. É fato que Ele ama a todos, gays inclusive, mas isso não significa que Ele seja conivente com a violação de Seus mandamentos. Quem não os obedecer, não receberá as mesmas recompensas de quem foi fiel a eles até o fim. Um desses mandamentos diz que devemos nos abster de ter relações sexuais antes do casamento e sermos fiéis a nosso cônjuge do sexo oposto depois. Os gays que optarem por continuar gays até o fim da vida sem dúvida que perderão algumas recompensas eternas. Saiba mais sobre isso lendo meu artigo Por que sou contra o casamento gay.

    Um abraço!

  38. Meus queridos irmãos.
    Pelo menos é o que aprendi na catequese quando era puto [NOTA DO MARCELO: em português de Portugal, “puto” significa também garoto, criança] “somos todos irmãos aos olhos de Deus”
    Vim parar ao vosso blog por procura de coisas interessantes relacionadas com a religião e cá vim parar. Estou estupefacto como se dá tanta importância aos “mórmonsgays” ou outros quaisquer gays de outras religiões. Eles, os gays, estão-se nas tintas para estas opiniões até porque não são nem estão doentes como a igreja quer fazer querer, sabendo nós que entre padres existe pior, isso sim, doença que é a pedofilia, muito embora o Papa ande permanentemente a pedir desculpas ao mundo.
    Ser religioso pertencer a uma congregação seja ela qual for, é uma condição humana que está ligada ao ambiente em que fomos criados.
    Ser gay é uma opção sexual que tanto é praticado por homossexuais convictos como por heterossexuais. Há-os casados, solteiros, viúvos, divorciados, padres, engenheiros e doutores, políticos, juízes e advogados de olhos em bico e redondos, pretos, brancos, castanhos, coxos e marrecos e até há os que andam em cadeiras de rodas.
    Não vos vou dizer qual o meu gosto principal por uma relação sexual, mas uma coisa é certa, sou religioso, tenho uma cruz por cima da cabeceira de minha cama, que tem mais de cem anos e sempre pertenceu à família. Já me casei pela igreja e perante os homens. Quando me ajoelho perante Deus não é para pedir desculpa mas para agradecer o estar vivo e viver feliz comigo mesmo e com os outros.
    Meus irmãos, quando dizem que Deus não aceita isto, aquilo e aqueloutro! Fico triste por tanto puritanismo e homofobismo a partir de dentro dos seus seguidores e não só.
    O meu livro de mesa-de-cabeceira é a Bíblia Sagrada e por mais voltas que dê, não encontro lá a maioria de vocês.
    Tenho dito e façam favor de serem felizes. Nelson Camacho D’Magoito.

  39. Marcelo Todaro disse:

    Olá, Carlos.

    Entendo o que quer dizer quando diz que um homossexual não possa ser mórmon. Como eu disse em meu artigo e repeti diversas vezes nos comentários, ele só pode ser membro formal da Igreja se mantiver suas tendências homossexuais sob controle e não praticar a homossexualidade. Caso não queira fazê-lo, ainda assim pode freqüentar as reuniões da Igreja, mas não como membro formal, caso em que ele não desfruta de todos os direitos e privilégio dos membros.

    O tal “calendário mórmon” é algo que já rendeu excomunhão para o autor e ações disciplinares para os modelos.

    A Igreja não transige dos padrões de moral, recato, castidade e virtude estabelecidos pelo Senhor. O homem é que tem que se moldar a Deus, não o contrário. Eu não creria um deus que cede aos caprichos do homem.

    Um abraço!

  40. Carlos disse:

    outra coisa! O que vc me diz do calendario mormon! No meu ponto de vista, um elder não deveria retirar o garmets para mostrar o corpo. Com essa atitude irá aumentar o número de membros da igreja, mas serao homens e mulheres a fim de retirar a roupa dos elderes

  41. Carlos disse:

    Não concordo de que um homosexual não possa ser mormon! Isso varia de pessoa para pessoa. Um homosexual que tenha vida estavel com seu parceiro como casamento, está dentro da moralidade. Assim como uma mulher ou homem heterosexual que tenham uma vida promiscua não tenham direito de ser batizados, o gay promiscuo também não o teria.

  42. Marcelo Todaro disse:

    Olá, James.

    Eu gostaria de comentar algumas coisas que você disse, se não se importa. Aliás, eu teria muito a dizer sobre cada manifestação de desagravo que você fez em seu comentário, mas seria muita coisa. Portanto, vou selecionar apenas o que me parece mais relevante.

    Aplausos para a hipocrisia!!! Que comentário mais machista ”Enfim, quem está dentro da Igreja e não pensa assim que se arrependa ou saia por si mesmo; e quem ainda está fora da Igreja que se arrependa antes de ser admitido ou saia antes de entrar.”

    Parece-me que você não compreende bem o significado da palavra hipocrisia, pois aplicou-a fora de contexto. Segundo o dicionário Michaelis, hipocrisia é uma manifestação de virtudes fingidas, fingimento, falsidade. Não há nada que denote fingimento ou falsidade no comentário citado por você.

    A Igreja realmente não aceita a homossexualidade. Isso é fato. Não é fingimento nem falsidade, portanto não é hipocrisia. A Igreja estaria sendo hipócrita se pregasse uma coisa e fizesse outra — no caso, se dissesse que não há nada errado no homossexualismo e barrasse o batismo de homossexuais, ou o contrário.

    Isso não quer dizer que os homossexuais são proibidos de ingressar nos edifícios da Igreja ou freqüentar as reuniões. Os homossexuais são tão bem-vindos quanto qualquer outra pessoa. Todavia, como eu disse em meu artigo, eles não podem ser aceitos formalmente como membros da Igreja a menos que estejam dispostos a comprometer-se com os padrões morais da Igreja que você certamente já conhece. Se aceitarem isso e mantiverem suas tendências de atração pelo mesmo sexo sob controle, podem ser batizados, exercer chamados eclesiásticos, ir ao templo e desfrutar de todos os direitos e privilégios de qualquer outro membro digno.

    Quanto à questão de como tratar pessoas que se debatem com o problema da atração pelo mesmo sexo, como você, a posição da Igreja foi esplendidamente exposta pelo Élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos, no artigo Ajudar Os Que Lutam Contra a Atração pelo Mesmo Sexo, que pode ser lido na revista A Liahona de outubro de 2007. Versão em PDF dessa edição pode ser baixada aqui. Esse é o padrão que os membros da Igreja devem seguir. Se há quem não os segue, não está vivendo os ensinamentos da Igreja como deveria.

    E aí entra outra questão: pelo fato de sermos todos falhos, precisamos perdoar uns aos outros. É um mandamento de Deus. Não seremos perdoados por nossos pecados se não estivermos dispostos a perdoar os pecados dos outros. Portanto, se posso dar-lhe um conselho, comece a praticar esse perdão pelos que não tratam você com respeito e dignidade pelo fato de ser homossexual. Lembre-se que você tem direito à ajuda do Alto na obediência a Seus mandamentos. Se se empenhar em obedecê-los e pedir ajuda para isso, seguramente conseguirá. Isso vale tanto para o mandamento de perdoarmos uns aos outros quanto para o de manter nossos instintos, desejos e tendências sob controle.

    Agora, quanto a este outro ponto:

    Cristo na sua infinita sabedoria e bondade nunca julgou ningúem. Ao contrário, ele cuidava dos excluidos e rejeitados.

    Lamento ter que discordar de você nesse ponto. É verdade que Ele cuidava dos excluídos e rejeitados, mas não é verdade que Ele nunca julgou ninguém. Essa afirmação demonstra desconhecimento das Escrituras. Lembra-se do tanto que Ele condenava os fariseus? Quando expulsou os vendilhões do templo? Quando ensinou que o evangelho deveria ser ensinado somente aos judeus, deixando os gentios de fora? Esses e tantos outros eventos são exemplos de que Ele julgava, sim. “Se julgo, o meu juízo é verdadeiro” (João 8:16)

    O detalhe é que Ele julgava com justiça, coisa que o homem não é capaz de fazer totalmente por não ser Deus.

    Para encerrar, permita-me dar-lhe um conselho que poderá evitar muito sofrimento para você: não queira dar conselhos a Deus. Não tente dizer o que Ele deveria ou não aceitar. VOCÊ é que tem que se sujeitar à vontade Dele, não o contrário. Portanto, não se iluda achando que Ele aceita a prática homossexual. Não há nas escrituras, nem nas palavras dos profetas, nem em lugar algum, qualquer indício de que Ele aprove o homossexualismo.

    Quando ao seu questionamento “por quê Ele me fez assim?”, não tenho resposta para isso a não ser a de que não creio que Ele seja responsável pela existência do homossexualismo. Isso não tem lógica dentro de Seu plano de felicidade eterna para o homem. A prova disso é você mesmo, que se lamenta por todo seu sofrimento. Não fomos criados para passar por esse tipo de tormento. Ninguém é obrigado a isso. Para evitar esse sofrimento, precisamos tornar eficaz a Expiação de Jesus Cristo em nossa vida. Isso só é possível com a estrita obediência a todos os mandamentos de Deus da maneira mais perfeita de que formos capazes — e isso inclui a Lei da Castidade. Então, e somente então, você começará a sentir-se aliviado desse fardo. Não conheço ninguém que tenha sido bem sucedido tentando inverter esse processo. Como eu disse, temos que fazer as coisas à maneira de Deus, e não o contrário.

    Se eu puder ajudá-lo de alguma forma, ficarei feliz em tentar.

    Um abraço!

  43. James disse:

    SE FOSSE QUESTÃO DE ESCOLHA TERIA PEDIDO A DEUS PAR NÃO NASCER GAY!NÃO TERIA NASCIDO…POIS NÃO É FÁCIL…JÁ FIZ DE TUDO …ATÉ ME BATIZEI,ME AFASTEI…NA IGREJA ENCONTREI O PRECONCEITO DESMEDIDO NÃO SÓ LÁ COMO EM OUTRS TAMBÉM… E NÃO A CARIDADE.PERCEBI QUE JESUS ME AMA DA FORMA COMO SOU.ASSIM COMO O NEGRO,O POBRE,O NORDESTINO,SEMPRE FUI GAY DESDE QUANDO NASCI.NÃO PRATIQUEI TAIS ATOS…MAS VEJO QUE O QUE ME RESTA É ACEITAR DO JEITO QUE SOU…ACEITAR MINHA CRUZ…ACEITAR O MUNDO MACHISTA QUE VIVO.HOMENS QUE DIZEM SABER DA “VERDADE”.SE FOSSE PARA CONSTITUIR FAMILIA TERIA CONSTITUIDO… É MUITO FÁCIL.MAS SERÁ QUE SEU FIZESSE ISSO CONTRA A MINHA VONTADE EU NÃO SERIA MAIS UM HIPOCRITA NA FACE DESTA TERRA? “ENGANANDO” A TODOS?SE EU NÃO SOU UMA CRIAÇÃO DIVINA POR QUE DEUS ME FEZ?POR QUE NÃO FEZ UM MUNDO E HETEROS?POR QUE OS ANIMAIS APRESENTAM TAIS TENDENCIAS?SERÁ QUE É HEREDITÁRIO? ESPIRITUAL?CONGÊNITO?UMA DOENÇA?BEM NÃO GOSTO E SER GAY POIS SOFRO MUITO E SÓ QUE ESTÁ N PELE SBE DISSO…ASIM COMO O NEGRO…ENTÃO AOS CAROS SENHORES MAGESTOSOS E SABEDORES DA VERDADE POR FAVOR FAÇAM IMEDIATAMENTE UMA PÍLULA QUE ME CURE DESTE MAL.POIS ATÉ O MOMENTO SÓ QUEM ME COMPREENDE É O SENHOR JEUS QUE ME AMA COMO SOU E NÃO É PRECONCEITUOSO E MUITO MENOS MACHISTA! APLAUSOS PARA A HIPOCRISIA!

  44. James disse:

    Aplausos para a hipocrisia!!! Que comentário mais machista -” Enfim, quem está dentro da Igreja e não pensa assim que se arrependa ou saia por si mesmo; e quem ainda está fora da Igreja que se arrependa antes de ser admitido… “ou saia antes de entrar”.” Esse comentário se refere aos homossexuais.Então quer dizer que o homossexual não tem direito de ser um cristão ou algo parecido?Ou seja ele deve ser excluído,oprimido,Julgado!Por isso que o mundo está do jeito que está!É a falta de respeito com relação as diferenças!Nunca aceitamos como o outro é….É o jugamento infindável…Pobres seres humanos…Falsos moralistas!Quem comenta tais aberrações está precisando de muita luz.Luz na consciência.Falam como se soubessem da verdade!Quem são vocês para julgar o que é certo ou errado?Cristo na sua infinita sabedoria e bondade nunca julgou ningúem. Ao contrário, ele cuidava dos excluidos e rejeitados.O próprio foi julgado.Assim como o negro,o latino,o nordestino,o deficiente fisico…Ninguém está na pele de um homossexual.Não sabem como é dificil sobreviver numa sociedade como está.E quando pensamos que numa instituição religiosa poderíamos encontrar um pouco de paz é lá onde encontramos todo o tipo de preconceito.Pois eu sou gay e sou batizado na Igreja De Jesus Cristo e estou afastado.Pois descobri que Só cristo é o caminho,a verdade e a vida. Sei que Cristo me ama!Ele conheçe meu coração e sabe que minhas escolhas não interferem em meu CARÁTER!O mais importante na minha vida é quando deito a cabeça no travesseiro com a consciência tranquila.Pois afirmo que já nasci gay!Não tentei descondiderar isso pois é uma realidade.Tem gente que se torna por que já é safadea.Tem outros porque sofrem decpções.Mas pelo menos de minha parte já nasci!Não sei se é algo genético ou espiritual.Se Não fossemos criação Divina por que nascemos então?Se Deus quisesse só um mundo de Heteros porque nascem homossexuais?E se antes de nascer pudesse ter pedido a Deus para não vir nessa condição de gay não teria vindo porque não é FÀCIL !O mesmo seria para um cego,um paralítico um NEGRO!!!E agora neguinho ficar dando palpite como se fosse obrigação da gente parar de gostar de homem!È MUITO FÀCIL VER REMELA NO OLHO DOS OUTROS!Vocês gostam de Giló?Pois então eu odeio GILÓ!Já tentei ser diferente já fiz e tudo…Sofro com isso…Não gosto de ser gay mas é uma cruz que devo aceitar.Poderia casar. ter filhos.Isso [é muito FÀCIL!! Mas estria mentindo…Enganando a minha esposa.Adiantaria em quê?Mais um hipócrita? Me expliquem então, Por que tais tendências existem em animais também?Será que a condenação do homossexualismo não seria fruto de um pensamento altamente machista?Moisés foi machista!Alguns apóstolos foram preconceituosos.Mas o que mais importa é que Cristo não foi machista e nem será por que Cristo é amor!!! BEM, CASO VOCÊS ENCONTREM UMA PILULA OU UM REMÉDIO QUE ME CUREM DESTE MAL POR FAVOR ME ENVIEM. JÁ FIZ DE TUDO E O QUE ME RESTA AGORA É ME ACEITAR DO JEITO QUE SOU!!!!
    OBRIGADO

  45. Francisco Xavier Silva dos Santos disse:

    Prezado irmão Júlio Vieira

    Eu concordaria cem por cento com tudo o que escreveu no seu email último. Mas, eu tenho um certo problema para concordar que o termo julgar seja equivalente a condenar. Isso porque, o livre arbítrio que recebemos de Deus nos lança no julgamento de todas as coisas, para que possamos decidir com o que vamos ficar para nós próprios, e no efeito que nossas escolhas possam fazer aos outros ou pelos outros.
    Vendo as coisa por esse prisma, acho que temos o dever de julgar todas as coisas e temos também o dever de não lançar condenação sobre qualquer pessoa que tenha escolhido diferentementre de nós. Contudo, temos todos um Legislador e Juiz que exercerá a condenação sobre todos os que escolherem o mal segundo Ele mesmo vê as coisas.
    Quanto mais nos aproximamos Dele, mais aproximamos nosso pensamento ao Dele, ipso fato, pelo dom do julgamento que Ele nos deu, será impossível deixar de antever a condenação que Ele lançará sobre os desregramentos humanos… Se não for assim, de que valerão os dons que Ele nos deu, de que valerão as leis que Ele promulgou, os convênios que nos chamou a fazer com Ele?

    Quem estiver na zone dos desregramentos segundo as palavras reveladas por Deus, deverá ser admoestado, instruído, induzido a melhorar suas escolhas; deve compreender que aqueles que os admoestam estão fazendo por amor a eles e não por condenação; que nenhum de nós foi instruído por Deus a condenar nossos semelhantes… Mas não podemos amá-los verdadeiramente se não os convidarmos ao arrependimento.

    Amoramon

    Visite minha página
    http://www.geocities.com/amoramonsud
    15 livros e artigos em Português e Inglês
    Francisco X S dos Santos

  46. Marcelo Todaro disse:

    Olá, Julio.

    Permita-me fazer alguns comentários sobre seus comentários:

    (…) não adicanta querer esconder ou se desculpar que na igreja não existe pessoas que sentem atração pelo mesmo sexo, existe e muitos, nas missões estam cheio de elderes e sisteres que sentem dessa maneira, mas a critica é tão grande que tudo é camuflado e escondido, é o mesmo que questionar que na igreja hoje não tem casais separados devido ter cometido adulterio (marido que trai o esposo e esposa que trai o marido) nossa esta cheio de pessoas que prescisam de ajuda, lideres, menbros e inativos, mas ser ou não ser gay na igreja hoje em dia isso é um absurdo para os lideres. (…)

    Destaquei no parágrafo acima os trechos que considero um exagero de sua parte. Tudo bem que, sim, é verdade que há pessoas precisando de ajuda na Igreja (e a Igreja serve para isso mesmo). Todavia, eu iria estranhar se na Igreja não houvesse pessoas com esses e outros problemas, pois a mim isso diria a Igreja é formada por gente perfeita, o que seria impossível.

    É verdade que há casos desse tipo entre nós, mas daí a usar adjetivos como “muitos”, “cheio”, “tudo”, etc. para descrever a quantidade de pessoas com tais problemas, dando ao leitor a falsa impressão de que é só isso que um pesquisador iria encontrar na Igreja, é uma generalização errônea e infeliz. Por favor, não generalize. Generalizações são perigosas.

    Eu gostaria de recomendar-lhe que lesse o artigo Ajudar Os Que Lutam Contra a Atração pelo Mesmo Sexo, do Élder Jeffrey R. Holland, publicado na revista A Liahona de outubro de 2007. Versão em PDF dessa edição pode ser baixada aqui. Ele mostra a orientação de um membro do Quórum dos Doze Apóstolos dá aos membros da Igreja quando se deparam com alguém que vive esse dilema.

    tenho 3 filhos que cresceram na igreja, ensinamos tudo que eu tinhamos para ensinar- los, meu filho mais velho Rafael me falou um dia..Pai..eu sinto atração por pessoa do mesmo sexo que eu..e querem saber uma coisa irmão?Eu amo meu filho..o que voces querem que eu faça?Condene por sentir isso?Não nunca..Acha que Deus estar me castigando por alguma coisa e agora meu filho tem que pagar po isso?Não.

    Não há ninguém aqui defendendo essa idéia, Julio.

    Um dia me perguntaram: “e se daqui a alguns anos seu filho decidir ser gay (a maioria vem de familias “normais”). O que voce faria? Expulsa o garoto de casa?”

    Minha resposta foi: “Se meu filho OPTAR por ser gay no futuro, ele não deixará de ser meu filho nem deixarei de amá-lo como tal, mas não tomarei uma atitude de passiva conivência com o que considero um grande erro. Não passarei a mão em sua cabeça dizendo que o apóio, mas passarei a mão em sua cabeça mostrando-lhe as inexoráveis conseqüências dessa escolha. Agirei com ele da mesma forma que agiria se ele decidisse drogar-se, prostituir-se, viciar-se em tabaco e álcool, tornar-se criminoso, pedófilo ou qualquer coisa de que se arrependeria depois. Mostrar o melhor caminho, mostrar as conseqüências das escolhas certas e erradas e, principalmente, dar exemplo, é o que considero ser o papel de um pai.”

    Minha atitude em parte é explicada pelos pensamentos que expresso no artigo Por que sou contra o casamento gay, o qual também recomendo-lhe que leia.

    quem somos nós para julgar alguem?

    Não há ninguém julgando ninguém, Julio. O que há é a necessidade de esclarecer a opinião pública de que não existe isso de “mórmon gay”, no sentido de ser gay praticante e, ainda assim, ser membro regular da Igreja. Releia meu artigo e entenderá isso.

    Obrigado Marcelo Todaro por essa oporunidade de compartilhar isso aqui..não quero criticar nenhum dos irmão..apenas quero dizer que o Pai Celestial olha para nosso coração e independentes ou não de sermos heteros ou sentir atração por alguem do memso sexo não cabe a nós a jugar.

    Concordo plenamente. Mas acho que membros da Igreja que se debatem com a atração por pessoas do mesmo sexo precisam de ajuda — desde que, claro, queiram ser ajudados. A melhor orientação que conheço é aquela dada pelo Élder Holland, a qual, novamente, recomendo que leia.

  47. Julio Vieira disse:

    Oi..nossa que debate hein?Bem quero dizer que o mais importante nisso tudo não é dizer que ser hetero é o certo ou ser gay é pecado ou coisa do tipo, lembrem -se que voces estão lidando com filhos do Pai Celestial e quem somos nós para dizer que estamos com a razão e outros não?.Nossa fico imprecionado com a maneira fria de nós menbros da Igreja lidar com esses assunto, não adicanta querer esconder ou se desculpar que na igreja não existe pessoas que sentem atração pelo mesmo sexo, existe e muitos, nas missões estam cheio de elderes e sisteres que sentem dessa maneira, mas a critica é tão grande que tudo é camuflado e escondido, é o mesmo que questionar que na igreja hoje não tem casais separados devido ter cometido adulterio (marido que trai o esposo e esposa que trai o marido) nossa esta cheio de pessoas que prescisam de ajuda, lideres, menbros e inativos, mas ser ou não ser gay na igreja hoje em dia isso é um absurdo para os lideres..não estamos ajudando ninguem quando apontamos para elas, ao invés disso devemos ajudar e amar as pessaos, devemos parar de ser como os nefitas lembram?No incio era um povo escolhidos e olha como eles terminaram. DESTRUIDOS.Acho que devemos amar realmente as pessoas independentes do que elas sentem um pelo outro, hoje sou casado tenho uma familia linda..tenho 3 filhos que cresceram na igreja, ensinamos tudo que eu tinhamos para ensinar- los, meu filho mais velho Rafael me falou um dia..Pai..eu sinto atração por pessoa do mesmo sexo que eu..e querem saber uma coisa irmão?Eu amo meu filho..o que voces querem que eu faça?Condene por sentir isso?Não nunca..Acha que Deus estar me castigando por alguma coisa e agora meu filho tem que pagar po isso?Não..então parem de pensar no ato, nas ações das pessaos e pense nelas primeiro.Lembremos que muitos serão chamado mas poucos são os escolhidos…quem somos nós para julgar alguem?Obrigado Marcelo Todaro por essa oporunidade de compartilhar isso aqui..não quero criticar nenhum dos irmão..apenas quero dizer que o Pai Celestial olha para nosso coração e independentes ou não de sermos heteros ou sentir atração por alguem do memso sexo não cabe a nós a jugar.

  48. Na minha opinião, quando em Gênesis diz que Deus tirou a “Eva das costelas de Adão” não é que Deus pegou um bisturi, arrancou a costela e saiu uma mulher de lá, é simplesmente uma figura de linguagem para que “Deus fez a mulher para que sempre esteja ao lado do homem”.

  49. Jür Hamdir,
    Você fez aqui duas perguntas pretensamente derrubantes:

    “Deus criou o homem como macho e fêmea (bissexual). Lembra da história de tirar a costela do Adão -macho para fazer a Eva -fêmea porque simplesmente não fez Eva de um outro barro????
    E, uma outra pergunta importante: Pessoas hermafroditas o que são?????? homens em corpos femininos, daí travecões, sapatas, gays , aberrações da natureza ou simplesmente pessoas expondo a criação de Deus macho e fêmea num só corpo????”.

    Realmente Jür! Teremos todos que dar a você a plenitude da razão. Mas só se o testemunho que devemos desenvolver da palavra de Deus, no referente às Suas criações, tiver de ser baseado nas aberrações que se desenvolvem nos universos de queda físca dos transitórios mundos telestiais como o nosso atual.

    Essa queda física é a responsável por todas essas aberrações da natureza que você citou,,, A criação paradisíaca de Deus não tem nada com isso!

    Quanto ao simbolismo da costela de Adão que Deus usou para ocultar a verdade sobre o aparecimento de Eva, é outra questão superior que nada tem a ver com tua interpretação da palavra revelada…
    .
    Mais uma vez quero te dar razão quando, com teu pensamento, nos julgas e dizes:

    “Acho tudo muito “bitolante” porque as pessoas não param para uma análise fria de qualquer coisa que seja, Os membros tem o chavão de “esta é a igreja verdadeira”, quando não param para analisar que igreja são os membros reunidos, e que de verdadeiros eles tem muito pouco.”

    Qual outro julgamento poderias ter com os instrumentos que arregimentaste em tua mente?
    Realmente Jür, sem o testemunho do Espírito Santo ninguém poderá superar as armadilhas dos mundos telestiais em queda…

    Amoramon

  50. Caroline disse:

    Gostei muito dos comentários, acredito porém que nosso amigo Jür deva procurar orar mais e não pensar que “somos bitolados” a afirmar que “esta é a Igreja verdadeira”. Todos nós, membros, sabemos disso não porque nosso melhor amigo ou qualquer outra pessoa tenha nos afirmado mas sim pelo grande poder de reveleção pessoal dada pelo Espírito Santo. E se essas coisas são de Deus por que não perguntar a Ele se são verdades? A coisa mais certa a se fazer é seguir realmente a admoestação que encontramos no livro de Tiago 1:5 e com certeza se tivermos a fé de que ele nos exorta a ter não poderemos mais ter dúvidas sobre nada!!
    Sei que Deus tem um amor muito especial por cada um de seus filhos,tenham eles o problema que tiverem. Somos suas criaturas. Porém estamos sujeitos as influências do mal e se não estivermos revestidos das armaduras de Cristo estaremos mais propensos a achar que o mal é o bem e o bem é o mal. Estamos aqui neste Centro de Treinamento, a Terra, para podermos aprender e, nessa busca muitas vezes tomamos decisões erradas que exigem um arrependimento sincero para que o Plano de Salvação que Ele, Nosso Pai Celeste, preparou tenha efeito em nossa vida mortal e imortal.
    Acredito fielmente em tudo que meu Salvador me prometeu e me esforço a cada dia para ser digna de suas promeças. Sei sem sombra de dúvidas que essa é a Igreja restaurada de Deus aqui na Terra. Em nome de Jesus Cristo, amém

  51. Jür Hamdir disse:

    Meu caro amigo, li muito por cima sua publicação, e como ja fui mórmom por mais de dez anos, hoje to fora; lider em diversos cargos, conheço um pouquinho da “cabeça” dos membros e líderes.
    Acho tudo muito “bitolante” porque as pessoas não param para uma análise fria de qualquer coisa que seja, Os membros tem o chavão de “esta é a igreja verdadeira”, quando não param para analisar que igreja são os membros reunidos, e que de verdadeiros eles tem muito pouco. Deus criou o homem como macho e fêmea (bissexual). Lembra da história de tirar a costela do Adão -macho para fazer a Eva -fêmea porque simplesmente não fez Eva de um outro barro????
    E, uma outra pergunta importante: Pessoas hermafroditas o que são?????? homens em corpos femininos, daí travecões, sapatas, gays , aberrações da natureza ou simplesmente pessoas expondo a criação de Deus macho e fêmea num só corpo????.

    • Marcelo Todaro disse:

      Olá, Jür.

      A resposta a esses seus questionamentos já foi dada. Você mesmo disse que não leu meu artigo com atenção. Se o fizer, talvez encontre as respostas que tenho a esses questionamentos, assim como nos comentários.

      Um abraço

    • Tiago disse:

      Caro Jür, talvez seja por isso que vc não está na Igreja hoje: por achar que a Igreja se apresenta como tal pelas reuniões dos membros. A diferença do envangelho vivo é que ele é para ser VIVIDO, senão não há como como mudar a natureza carnal do homem, nem controlar apetites e paixões (como atração por mulheres fora do casamento, homossexualismo, ganância, etc) ou qualquer sentimento ou desejo em desacordo com os estatutos do Pai.Às vezes faço algumas análises “frias”, ou até “geladas” se preferir, de encontrar alguma falha no Evangelho Restaurado que fosse indício de fraude, mas o que encontro são cada vez mais evidências que fortalecem meu testemunho.

  52. Mateus 9:12 “Jesus, porém, ouvindo isso, respondeu: Não necessitam de médico os sãos, mas sim os enfermos”.
    Queridos irmãos, quando Jesus disse essas palavras Ele estava fazendo uma figura de linguagem em que os sãos são as criancinhas e os enfermos somos todos nós, membros e não membros da Igreja. Pois todos somos pecadores em menores ou maiores graus, sejamos homo, hetero, celibatários ou o que seja, todos necessitamos exercer arrependimento para sermos perdoados e justificados para a Salvação Plena.

    Nossos missionários vão ao campo para pregar a fé no Cristo da Restauração. Essa fé exige o arrependimento de todo o pecado que identificarmos em nossa vida presente e também os que vamos identificando ao longo do progresso no conhecimento de Deus…
    Perseverando até nossa meta da plenitude.
    Isso nos demonstra insofismavelmente que o chamado é para todos; que não deveremos nos negar a chamar quaisquer tipos de pessoas. Mas não significa que devamos admitir para o batismo aqueles que não se arrependem; porque o zelo pela Igreja que todos devemos ter já começa por esse primeiro passo do candidato.
    A tolerância é uma virtude do AMOR de Deus, mas é Ele mesmo quem diz não poder aceitar o pecado com o mínimo grau de tolerância (para quem pretende habitar com Ele)
    A Expiação de Cristo só tem efeito para tal em benefício dos que se arrependem.
    O homossexual que não se arrender e abandonar definitivamente esse pecado não deveria ser admitido para o batismo. E o membro que se tornar homossexual depois de ser batizado deverá ser chamado ao arrependimento ou ser afastado da Igreja.

    Amoramon

  53. Irmão Galvão disse:

    1º Caso: Um homem está atraído por uma mulher que é um ano mais jovem que ele. Ela não sai de seus pensamentos, por estar diversas vezes com ela, sentindo seu cheiro, seu calor e seu corpo, é tomado por uma atração muito forte. Todos os dias ele acorda vendo seu sorriso e quase que toda noite dorme com um beijo dela. Ele nunca falou isso para ela ou a deixou perceber. Ela é sua irmã, filha de seus pais biológicos.
    2º Caso: Um homem está atraído por uma mulher 20 anos mais jovem que ele. Há longos 10 anos esta atração o pertuba, mais ele sabe que este relacionamento será impossível, pois ela é sua filha.
    3º Caso: Um homem não tira de sua mente o desejo frio e mórbido por cadáveres. Não se imagina com uma pessoa viva, nem mesmo uma boneca de sexo entra nas suas idéias, mas sim imagina ter o corpo de uma mulher sem vida para seu prazer.

    Estes são alguns dos muito e muitos exemplos de problemas enfrentados por vários dos filhos de Deus aqui na terra. O homem já criou varias teorias, conceitos e classificações, para vários destes problemas. Eu, como um santo dos últimos dias, como alguém que procura ter dentro de mim o amor de Cristo, tenho aprendido que o caminho da perfeição não é fácil, e que cada um de nós, assim como temos dons diferentes, também temos fraquezas e provações diferentes. O Elder Holland falou: “Quanto à razão de sentir-se assim, não posso responder a essa pergunta. Vários fatores podem estar envolvidos, e eles são tão diferentes quanto são diferentes as pessoas. Algumas coisas, inclusive a causa de seus sentimentos, talvez nunca venhamos a saber nesta vida.”

    Não compreendemos o porquê destes sentimentos, e hoje não vivemos mais a lei de Moises. Pois no velho mundo temos relatos que vários atos externados por estes sentimentos eram tratados com a morte ou no mínimo com o exílio (lembrando que o exílio naquela época não era se mudar para outro país, e sim ser entregue a própria sorte, que na melhor das hipóteses era ser escravo de outro povo). Em Levítico 20 temos uma lista destes problemas e de como eles eram tratados. Mas o remédio que Deus aplicou para seu povo naquela época, não é o mesmo dos dias de hoje. Não matamos aqueles que praticam estes atos. Estamos na época de amarmos os pecadores e curarmos os pecados, onde a compaixão deve reinar, onde na Igreja de Jesus Cristo não há lugar para preconceito ou descriminação. Mateus 9:12 “Jesus, porém, ouvindo isso, respondeu: Não necessitam de médico os sãos, mas sim os enfermos”.
    Aqueles que têm pensamentos ou sentimentos impróprios e também aqueles que praticam atos impróprios são convidados a estarem na Igreja. Aquele que com algum tipo de sentimento impróprio, seja de fornicação, de adultério, de sodomia, de incesto, de pedofilia, de agalmatofilia, de necrofilia, de sexo grupal, de voyeurismo etc. são convidados a virem à Igreja para serem tratados. Pois nos é ordenados em D&C 20:59 “Devem, contudo, admoestar, explicar, exortar e ensinar e convidar todos a virem a Cristo.” Com amor, auxilio e dedicação fazer (Jacó 1:7) “Portanto trabalhamos diligentemente entre os de nosso povo, a fim de persuadi-los a virem a Cristo e participarem da bondade de Deus, para entrarem em seu descanso, a fim de que, de nenhum modo, ele jurasse em sua ira que não entrariam, como na provocação, nos dias de tentação, ….” E ao serem medicados por Jesus Cristo que nos diz: (D&C 19:23-24) “Aprende de mim e ouve minhas palavras; anda na mansidão de meu Espírito e terás paz em mim. Eu sou Jesus Cristo; vim pela vontade do Pai e cumpro sua vontade.”
    Com isso dirão: (Mosias 5:2) “E todos clamaram a uma só voz, dizendo: Sim, acreditamos em todas as palavras que nos disseste e também sabemos que são certas e verdadeiras, por causa do Espírito do Senhor Onipotente que efetuou em nós, ou melhor, em nosso coração, uma vigorosa mudança, de modo que não temos mais disposição para praticar o mal, mas, sim, de fazer o bem continuamente.”
    Sei que não é fácil, pois (Éter 12:27)”E se os homens vierem a mim, mostrar-lhes-ei sua fraqueza. E dou a fraqueza aos homens a fim de que sejam humildes; e minha graça basta a todos os que se humilham perante mim; porque caso se humilhem perante mim e tenham fé em mim, então farei com que as coisas fracas se tornem fortes para eles.”
    Mas, isso depende de que cada um abra seu coração (Alma 32:27) “Mas eis que, se despertardes e exercitardes vossas faculdades, pondo à prova minhas palavras, e exercerdes uma partícula de fé, sim, mesmo que não tenhais mais que o desejo de acreditar, deixai que esse desejo opere em vós, até acreditardes de tal forma que possais dar lugar a uma porção de minhas palavras.”

    Amo a todos e exorto a todos a virem a Cristo e a fazerem parte de sua Igreja viva e verdadeira, sei que Jesus Cristo redimiu nossos pecados e tem o sacerdócio na terra com pode não será mais tirado. Em nome de Jesus Cristo. Amem.

  54. Queridos irmãos,
    Logo acima, no No. 7 eu disse tudo o que poderia dizer sobre esse assunto. Só repito aqui a pergunta chave: “Atração pelo mesmo sexo”? O que é isso? Me expliquem por favor!
    É amor pelo mesmo sexo? Por que não é simplesmente amor pelo próximo? Por que incluir a palavra sexo no texto? As escrituras falam em amor pelo próximo, o que inclui os dois sexos.
    O que atrapalha toda a conceituação sobre o assunto é misturar o que é atração física sexual (seja potencial ou dinâmica) com o amor simples e puro que o Senhor sente por todas as criaturas, machos e/ou fêmeas. Esse amor não é homo nem hetero… é simplesmente AMOR – o único sentimento que pode levar à exaltação… “O resto é nome de samba…”

  55. noah disse:

    estou plenamente de acordo com o comentario que ser gay,não significar ser inpuro.pois tennho desejos por pessoas do mesmo sexo assim como acredito que os heteros tambem tenhão pelo sexo oposto.mas ceder a tentacão é o que nos diferencia!
    ser gay e não praticar é melhor do que ser hetero e não ser casto!

  56. Irmão Todaro

    Gostei de sua iniciativa e exposição. Naturalmente elas foram ainda mais úteis pelos comentários que levantaram!

    Por que alguém se intitularia ou seria intitulado gay quando deveria simplesmente se considerar ou ser considerado celibatário? Que não tem disposição para assumir um compromisso e convívio permanente com alguém de sexo oposto? Que não se dispõe a gerar filhos para Deus, nem mesmo adotá-los?

    Por que, nesses casos, alguém deveria pretender ser membro da Igreja (A IJCSUD) se sua predisposição é negar-se sem justificativa ao mandamento de Deus?

    Atração pelo sexo oposto? O que é isso?
    Se não é atração sexual pelo sexo oposto, então o que é?
    Se não é uma coisa nem outra, só pode ser caracterizada como amor, simplesmente amor por qualquer pessoa ou animal; bem material ou bem espiritual.

    Naturalmente será um amor que não levará em conta o plano de Deus para sua vida, depois que venha a ouvir dele e conhecê-lo.
    Não haverá amor pelo Plano de Salvação de Deus e a edificação da Sião terrena para o encontro com a Sião
    Celestial.
    Por que então querer fazer parte da Igreja que Jesus Cristo restaurou? Por que pensar em galardões só possíveis de obter mediante estrita obediências às revelações restauradoras de Deus?

    Enfim, quem está dentro da Igreja e não pensa assim que se arrependa ou saia por si mesmo; e quem ainda está fora da Igreja que se arrependa antes de ser admitido… “ou saia antes de entrar”.

    Amoramon

  57. Alessandro disse:

    Assunto totalmente esclarecido pela Liahona de Outubro de 2007.
    O apóstolo Jeffrey R. Holland deixa bem claro que o que importa é a AÇÃO e não seus sentimentos. Isso não impede de servir em nenhum chamado.
    Qnto à questão dos requisitos para o batismo, não há o que discutir. Quem se batiza assume que é heterosexual. A questãó é DEPOIS. Provavelmente alguns já ouviram histórias de pessoas que se viram com esse sentimento anos depois de batizados, até mesmos homens que se casaram no templo (um conhecido de missão meu, casado há anos e com filhos trilhou esse caminho…, não se arrependeu e daí sabemos da posição da Igreja qnto a isso).
    Não faço apologia ao homossexualismo. Apenas separo PESSOA X COMPORTAMENTO (este sim condenado pelos líderes) .
    Recomendo a leitura da Liahona de Outubro para quem ainda não leu.
    Qnto ao que o Oswaldo disse no tópico acima, realmente há mtos homens que lutam arduamente contra isso. Precisamos manifestar nosso apoio em ajudar pessoas com tais problemas, já que não é algo fácil.
    Outros apóstolos que já se manifestarm exaustivemente sobre o tema: Dalin H. Oaks(conferência Geral) e Henry B. Eyring, no site oficial da igreja em inglês (sala de imprensa, entrevista com um repórter bem longa).
    Realmente é difícil até para mim entender porque isso ocorre. Há sem dúvidas fatores familiares, sociais e até genéticos ( o que a ciência já têm descoberto, mas ainda não se manifesta abertamente sobre o assunto. ver: “Porque os homens fazem sexo e as mulheres amor?”
    Dalin H. Oaks afirmou na conferência geral que o Apóstolo Paulo pediu que o Senhor lhe tirasse o “espinho na carne”(algum tipo de fraqueza qualquer) ao que o Senhor apenas lhe respondeu que haveria de ser daquela maneira para que suas obras se manifestasem nele, para que na fraqueza ele fosse tornado forte. O Senhor não removeu sua fraqueza.
    Acredito ser um assunto mais profundo e que ainda há muito há ser revelado e discutido sobre isso.
    Desde já, parabéns pelo site. Acredito ser muito importante debates assim, onde opniões possam ser discutidas abertamente de forma educada e esclarecedora.
    Abraços

    • Miguel Cardoso Lustosa disse:

      “O profeta Néfi, no Livro de Mórmon, expressou os sentimentos de todos nós ao reconhecer que não “[conhecia] o significado de todas as coisas”. Mas ele testificou: “Sei que [Deus] ama seus filhos” (1 Néfi 11:17). Deus realmente ama todos os Seus filhos. No entanto, muitas dúvidas, inclusive algumas relacionadas à atração por pessoas do mesmo sexo, precisam aguardar uma resposta, talvez na vida futura. Mas Deus revelou verdades simples e imutáveis para guiar-nos. Ele ama todos os Seus filhos e, como Ele o ama, você pode confiar Nele.” Só que tempo tem valor de VIDAS! Uma explicação clara e honesta urgente sobre a origem dessa suscetibilidade (confirmada pelo irmão Antenor ser uma injustificada provação predeterminada) em alguns seres humanos a desenvolver o mal da homossexualidade nesta esfera e ainda como fazer passo a passo para superar o problema de modo infalível sem retorno seria a atitude mais que correta da parte de Deus junto com seus amados líderes eclesiásticos.

      • Marcelo Todaro disse:

        Ao dizer o que acha que Deus deveria fazer, você pode estar dando um indício do porquê você sofre e não consegue que Ele responda suas orações: porque está tentando dar conselhos a Ele.

        Você precisa aprender que a finita e limitada sabedoria do homem não é suficiente para autorizá-lo a tentar dar conselhos a Deus. “Quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo?”, pergunta Paulo (I Coríntios 2:16). Imagine Deus vindo a nós e dizendo: “Ei, estou de mãos atadas aqui. Alguém me ajude. Eu deveria fazer assim ou assado?” Isso é muito tolo, não? Contudo, tem muita gente (você inclusive) que está pronta para dizer a Deus o que Ele tem que fazer. Você deveria prestar mais atenção ao que diz. Você não está em posição de aconselhar Aquele que lhe deu o cérebro que está usando.

        Não seja atrevido e petulante o bastante para dizer o que Ele deveria fazer. VOCÊ é que deve se sujeitar à vontade Dele, não o contrário. Quando conseguir compreender isso, talvez consiga parar de sofrer.

        • Miguel Cardoso Lustosa disse:

          Vou hastear a bandeira branca, não tenho interesse em digladiar com ninguém. Mas ainda espero achar algo satisfatório para pôr fim ao meu problema já e agora, muito tempo já foi perdido. Entretanto, se eu me deparar com paliativos tipo mensagens de “Paciência!” (Oh, Jeovah! Perdoe-me, mas, paciência, digo eu!), a guerra continua!

          • Marcelo Todaro disse:

            Suas atitudes falam por si, Miguel. Você CONTINUA querendo que as coisas sejam feitas só à sua maneira, e não à maneira do Senhor. Bem, boa sorte. Tomara que você acorde antes que seja tarde.

            • Miguel Cardoso Lustosa disse:

              Ok! Vou me render! Entretanto, vou logo deixando claro que como tempo tem custo de VIDA vou contrair uma parceria heterossexual mesmo vivendo nesta dubiedade sexual. O Tempo corre, meu amigo! Depois eu vejo o prejuízo.

              • Marcelo Todaro disse:

                O Senhor o abençoará em qualquer esforço que fizer em guardar Seus mandamentos. Lembre-se do que Ele disse: “Eu, o Senhor, estou obrigado quando fazeis o que eu digo; mas quando não o fazeis, não tendes promessa alguma” (D&C 82:10).

                Agora, tenha em mente que se, apesar de todos os seus mais diligentes esforços, você ainda assim não conseguir sentir atração por mulher e não contrair matrimônio, você ainda pode continuar fiel à Lei da Castidade e ser abençoado por isso.

                Quanto ao fato de eventualmente não ter se casado mesmo depois de ter diligentemente tentado relacionar-se com mulher, não se preocupe com isso. Como o Senhor é um Deus justo, Ele saberá compensá-lo por suas dificuldades. Não creio que você perderá o direito à sua exaltação se tiver tentado tudo a seu alcance para ser fiel aos mandamentos Dele. Lembre-se que Ele nos julgará por nosso coração. Se seu coração for puro e se você tiver se empenhado em ser obediente a Deus (ainda que eventualmente não tenha conseguido sentir atração por mulher mesmo após ter tentado com todas as suas forças), tenho certeza de que poderá já estar com um pé dentro da sua exaltação. Confie no Senhor e faça sua parte para que então Ele possa fazer a Dele.

                E não tente dar-Lhe conselhos. O Deus é Ele, não você.

                Espero ter ajudado.

                Um abraço!

              • iran gabriel disse:

                creio que deus vai te tirar dessa!

  58. Oswaldo deMoura disse:

    Estou de acordo com o comentário do Thiago. Devemos entender a diferença entre ter atração pelo mesmo sexo e a prática sexual entre pessoas do mesmo sexo. Ter atração pelo mesmo sexo, por si só, não significa estar em pecado, praticar atos sexuais, sucumbindo por essa atração, é que constitue o pecado.
    Assim que, existem muitos membros da Igreja que têm atração pelo mesmo sexo e não praticam atos sexuais mas se consideram “gays” ou homosexuais devido à falta de outra denominação. Esses membros, na maioria das circunstâncias, são mal interpretados e vivem no ostracismo devido à falta de informação dos membros e autoridades locais da Igreja. Temos visto, ultimamente, que as autoridades gerais têm tratado de educar os membros e autoridades locais quanto a esse respeito, mas é um assunto de dicífil entendimento tanto do lado espiritual quanto do lado científico.
    A maioria dos membros e autoridades rejeitam a idéia de aceitar que uma pessoa que tenha atração pelo mesmo sexo possa ser considerada casta e digna de uma recomentação para o Templo e um cargo na Igreja.
    Eu, particularmente, tive que enfrentar esse mesmo preconceito devido à minha falta de informação. Agora, devido à minha fé e total confiança na sabedoria de nossos Apóstolos, mudei minha maneira de pensar, quanto a esse respeito, muito embora ainda me é difícil entender o porque uma pessoa tenha esse tipo de atração. Não é um assunto fácil ainda vivo no meio desse dualismo, parte de mim aceita o que as autoridades gerais proclamam e a outra parte ainda tem um pouco de preconceito anti-gay, como dizem “é um osso duro de engolir”. Creio que algum dia deixarei meu preconceito de lado, pois conheço membros dignos que labutam diáriamente com essa atração pelo mesmo sexo. Conheço também muitos pais dignos que estão consumidos pela vergonha de que seus filho são afeminados e taxados como homosexuais.
    Nem todo homosexual ou “gay” comete atos sexuais, só são chamados assim porque assim o denominamos ou se auto-denominam a sí mesmos. Como poderemos julgar se são castos ou não? Isto deveríamos deixar para que nossos juízes em Israel o decidam.

  59. Pedro Cesar Gianotti disse:

    Creio que há muitos homossexuais que gostariam de frequentar a Igreja com os mesmos direitos dos membros normais, entretanto, tais práticas são contrárias à doutrina, então ainda assim se consideram mórmons, os quais mesmo sem condições de abandonar o pecado se sentem como membros, contudo a doutrina não faz acepção de pessoas, mas não pode admitir o pecado, sendo portanto um requisito básico que a pessoa tenha uma conduta digna para que possa gozar de todos os privilégios.

    Há muitos ainda que ao perceberem que não são aceitos como membros normais se rebelam contra a Igreja e passam a combater o mormonismo fazendo uso de mentiras, levando lamentavelmente muitos a acreditarem em tais versões, os quais são consequentemente enganados, razão pela qual aconselhamos aos pesquisadores que procurem fontes seguras quando pretenderem buscar informações sobre a doutrina da Igreja ou mesmo que possam recorrer a membros dignos.

  60. Marcelo Todaro disse:

    Nenhuma novidade, Pedro. Todos sabemos que os gays não estão nem aí para nada disso.

  61. Pedro Soares Silva disse:

    Tema totalmente sem sentido, não por você, mas pelos gays.

  62. Thiago disse:

    Olá.
    Leia em A Liahona, de outubro de 2007, algo sobre este assunto.

    Homossexualismo não é apenas Sexo x Castidade. Existe muito mais do que isso no sentimento homossexual.
    Ser homossexual (ou gay, como dizem por aí) não significa a prática de atos homossexuais. Sendo assim, um homossexual (gay) que não pratica atos homossexuais, é tão digno quanto qualquer heterossexual, sem tirar nem pôr. E pode sim realizar todas as ordenanças do Evangelho, inclusive as do Templo.
    Recomendo e muito a leitura deste artigo na revista citada.
    Obrigado.

 

REGRAS PARA COMENTAR NOS ARTIGOS:

  1. Não use agressividade, provocações, insultos, ironias, deboches, maledicências, palavrões e coisas desse tipo, ou seu comentário será sumariamente apagado. Aceito críticas, sim, o que não aceito é falta de educação e de respeito.
  2. Não use e-mail falso ou seu comentário poderá ser apagado.

Deixe seu comentário - mas observe as regras acima!