Os frutos da perseverança

Referente a outubro de 2003

Quero terminar o relato deste mês de outubro descrevendo uma grande alegria que tive logo no início do mês, vinda na forma de um e-mail recebido de uma moça chamada Márcia Andréa Gomes. Ela, junto com dois irmãos e um primo, foram pessoas que batizei em Porto Alegre em agosto de 1986 junto com Elder Bagley.

Ela conta que fez missão em Belo Horizonte de 1993 a 1995, formou-se em Letras e hoje é professora de Língua Portuguesa e Literatura.

Conta também que um de seus irmãos, Clairton, fez missão em Brasília. Hoje é bispo da Ala Alvorada, que também foi uma de minhas áreas, e trem três filhas.

Por meio de irmã Márcia fiquei sabendo também de outra família que batizei na mesma época, a família Barbosa, composta de Paulina, Luisa e Eduarda. Ela conta que todas estão firmes na Igreja. Eduarda fez missão em Ribeirão Preto e Luisa prepara um de seus filhos para servir missão.

A irmã Márcia é o primeiro de meus batismos de quem tenho notícia depois de tantos anos. Lágrimas escorreram de meus olhos quando li que alguns dos frutos de minha missão geraram outros frutos que estão firmes na Igreja. Eles são prova de que minha missão valeu a pena. Irmã Márcia escreveu também o seguinte:

Elder, muito obrigada por ter me ensinado o caminho da felicidade, sempre serei eternamente grata a você. Gostaria de dizer muito obrigada por tudo. Desde que conheci ou aceitei o evangelho e procurei fazer o que é certo sempre fui muito abençoada pelo Pai Celetial, nossa como sou dependente de Deus e de Jesus Cristo, e me sinto feliz por isso.

Em meu coração também me consumo em gratidão ao Senhor por ter o privilégio de fazer parte de Sua maravilhosa obra.

(Visited 15 times, 1 visits today)

Artigos relacionados:

  • Nenhum artigo relacionado
Publicado em Diário pessoal com a(s) tag(s) , , , . Adicione o link permanente deste artigo a seus favoritos.

 

REGRAS PARA COMENTAR NOS ARTIGOS:

  1. Não use agressividade, provocações, insultos, ironias, deboches, maledicências, palavrões e coisas desse tipo, ou seu comentário será sumariamente apagado. Aceito críticas, sim, o que não aceito é falta de educação e de respeito.
  2. Não use e-mail falso ou seu comentário poderá ser apagado.

Deixe seu comentário - mas observe as regras acima!