Esses antimórmons são uma graça! (Parte II)

cartoon

Recentemente fui contactado por um irmão da Igreja pedindo minha opinião a respeito da autenticidade dos textos publicados num blog de oposição à Igreja. Esse blog — cuja dona não se identifica alegando temer “perseguição” — traz logo na capa a seguinte advertência:

Meu trabalho não é adequado aos mórmons que são fiéis e que desejam permanecer em seu estado delirante. Qualquer um nessa categoria é aconselhado a NÃO PROSSEGUIR NESSE BLOG. Eu não assumo responsabilidade por quem optar por ler minhas traduções. Por favor, não envie quaisquer testemunhos ou argumentos abusivos à autora. Enquanto as pessoas desejarem que a Igreja seja verdadeira, mais do que quiserem enfrentar o fato de que ela não o é, elas não escutarão as evidências ou a razão. O delírio torna-se, assim, uma escolha.

O irmão conta ter ficado “remoendo algumas informações utilizadas em blogs” como esse, que alegam “esclarecer” a doutrina e a história mórmon, e pediu para conhecer minha opinião a respeito.

Já vi muito lixo antimórmon publicado em muitos lugares. Meu primeiro contato com esse tipo de literatura ocorreu quando a Internet ainda era coisa restrita aos laboratórios militares e centros de pesquisa americanos e dela nem se ouvia falar no Brasil.

Quando completei 18 anos, em maio de 1984, frequentava uma igreja evangélica e participava de um curso bíblico por correspondência de uma conhecida denominação pentecostal. Então vivi a gratificante experiência de conversão ao evangelho restaurado de Jesus Cristo que descrevo em detalhes neste artigo.

Feliz da vida que estava em me tornar membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, em minha santa ingenuidade escrevi carta aos administradores do curso bíblico compartilhando com eles minha alegria, agradecendo a atenção e solicitando o cancelamento de minha inscrição no curso, já que dali por diante não me seria mais necessário participar dele pelo fato de a Igreja dispor de farto material de estudo do evangelho.

Poucas semanas depois, recebi do curso bíblico um envelope mais grosso e pesado do que de hábito. Estava repleto de literatura antimórmon denunciando o que chamavam de “falsidades” e “fraudes” do mormonismo, segundo o ponto de vista deles, junto com uma carta em que me alertavam para o “grande erro” que eu estava cometendo.

Curioso, li o material todo. Não preciso dizer que, recém converso que eu era, a leitura causou-me náuseas. Meu conhecimento sobre a doutrina e a história da Igreja à qual me havia recém filiado sequer chegava perto de ser suficiente para identificar os equívocos na interpretação das escrituras e doutrinas da Igreja ou as perniciosas e preconceituosas maledicências tão comuns nas críticas ao mormonismo e que aqueles livretos meramente regurgitavam. Tudo que eu tinha era o recém obtido e ainda tenro testemunho do Espírito. Seria suficiente para resistir àqueles insidiosos e virulentos ataques?

Felizmente o Senhor não me dotou de inteligência à toa. Em momentos como esse é que ela pode e deve ser usada. Então usei-a para analisar toda a sucessão de eventos iniciados com os descritos no artigo do link acima até a leitura daquele material crítico à Igreja. O ápice daquelas experiências foi o momento em que o véu que separa este mundo do celestial tornou-se fino o bastante para que, em atenção à minha súplica, eu pudesse receber diretamente de Deus Sua resposta sobre a Igreja e o Livro de Mórmon. Raciocinei que se Ele, o onisciente detentor de toda sabedoria e conhecimento do Universo, havia me dito de forma inequívoca que a Igreja e o Livro de Mórmon eram verdadeiros e realmente provinham Dele, pela lógica quem quer que afirmasse o contrário só podia estar errado, não importa se eu sabia ou não onde estavam os buracos nas afirmações dos críticos.

Aquele foi o primeiro de uma longa série de testes que meu testemunho vem sofrendo ao longo dos quase 30 anos em que sou membro da Igreja. Nesse período, no qual desenvolvi um estreito e afinado relacionamento pessoal e quase tangível com nosso Criador, em momento algum Ele me afirmou coisa diferente da que disse naquela primeira oportunidade em que, com fé e humildade, procurei-O para conhecer Sua opinião a respeito da Igreja. Eis porque meu testemunho não só tem resistido a esse tipo de ataque ao longo do tempo como também tem se fortalecido e solidificado. Tanto que, como costumo dizer aos críticos, não há rigorosamente nada que digam ou façam capaz de abalar esse testemunho, pois me foi dado por Deus. Só Ele é capaz de tirar de mim o que me deu. Então, se os críticos querem que eu me convença de suas “verdades”, devem pedir a Deus que o faça e depois esperar para ver se Ele o fará. Sugiro-lhes esperar sentados.

Por tudo isso, ao irmão preocupado com a autenticidade daqueles textos respondi:

Conheço aquele blog de longa data. A mim ele não faz nem cócegas. Não tenho o menor fiapo de dúvida quanto ao testemunho que recebi de Deus sobre a veracidade da Igreja, do Livro de Mórmon e de Joseph Smith, independente de a obscura dona do blog achar que isso é “delírio” ou coisa que o valha.

A mim não importa a opinião do mundo. A mim só importa a opinião de Deus.

Por isso, nunca procurei saber onde estão os buracos nas afirmações dos textos da blogueira. Isso não me interessa. Alguém querer saber a “verdade” por meio de um material desses é o mesmo que procurar a verdade sobre os judeus pelo que dizem os nazistas. Ou seja, coisa boa não pode ser.

Então, meu irmão, na minha opinião, mais importante do que saber se os documentos são autênticos é saber o que Deus tem a dizer. Se Ele lhe disser que a Igreja é verdadeira, pela lógica tudo que se diz contra ela não pode ser verdade, concorda? Esse é o racional que tem me mantido firme e ativo na única e verdadeira Igreja de Jesus Cristo há quase 30 anos.

Que venham os críticos. Não tô nem aí pra eles. 😉

Leitura adicional recomendada: Uma Breve Crítica da Propaganda Anti-Mórmon

 

(Visited 715 times, 1 visits today)

Artigos relacionados:

Publicado em Diário pessoal com a(s) tag(s) , , , , . Adicione o link permanente deste artigo a seus favoritos.

50 comentários em Esses antimórmons são uma graça! (Parte II)

  1. Marcelo Todaro disse:

    O comentário do leitor “Dragão” foi apagado por ter usado e-mail falso para publicá-lo (dragaodetox@g…com), contrariando a instrução de não fazê-lo. Ele pode tentar novamente se usar um e-mail verdadeiro para comentar.

  2. Rogerio suriano Pereira disse:

    Meu amigo a sua experiência é muito parecida com a minha
    Não tenho dúvidas que a igreja é verdadeira Deus me mostrou isso
    Ja estive fraco muitas vezes, mas os sentimentos de meu coração nunca findaram
    Sempre li artigos antimormons nenhum deles convincentes
    O que Deus dá o homem não pode tirar.

  3. Muriel disse:

    Sou membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos dias, descobri que esses blogs anti – mórmons são antigos, pelo fato que sempre fiz questão de viver longe desse tipo de literatura, os conheci recentemente no último ano.
    Entendo o porque nossos líderes(Profeta, Apóstolos, 70…), sempre nos orienta a ficarmos longe dessa viagem triste aos textos de escarnecedores. Achei esse blog, exatamente procurando saber quem é a tal Investigadora.
    Sabe… essas pessoas contraditórias que usam meias verdades, e ofendem a verdadeira igreja, por algum motivo, bastante forte, nunca sairão da igreja, mesmo como perseguidores, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias está neles, é uma marca, esta no coração, mesmo sentindo ódio do evangelho por algum motivo, se eles realmente quisessem esquecer a igreja, simplesmente sairiam pela porta da frente, pediriam para riscar os seu nomes e viveriam muitos felizes como eles fazem questão de enfatizar em seus artigos. Toda iria, magoa, desejo de vingança… parece até que estou descrevendo quando Lúcifer declarou guerra aos céus, essas pessoas declaram na terra guerra ao evangelho. Esses supostos blogs só me entristeceram pelo fato de tantas mentiras, e sentimentos ruins que há nele.
    Sou grato pelo nosso Pai Celestial e por Ele ter estabelecido uma única igreja na terra para nos guiar através do Salvador, e por esse amor que nos cerca quando lutamos para vivermos o evangelho.

    • Marcelo Todaro disse:

      O comentário do leitor “Dragão” em resposta a Muriel foi apagado por ter usado e-mail falso para publicá-lo (dragaodetox@g…com), contrariando a instrução de não fazê-lo. Ele pode tentar novamente se usar um e-mail verdadeiro para comentar.

  4. glauco disse:

    O que esse povo do Vozes Mormons e blogs similares fazem e exatamente o que Lucifer fez no jardim com nossos pais, se disfarcar de irmao para poder se aproximar e enganar, como o irmao Marcelo disse, as baboseiras deles me fazem rir, ja bati boca com muitos deles, mas nunca recebi resposta nem tive meu comentario publicado, eles publicam o que querem. E outra: dissidentes sempre existiram e existirao, vide os lamanitas, amaliquias, Amoron, Caim e etc. Ser SUD no mundo de hoje e muito complicado! E duro!! Lutar contra suas fraquezas e ter forcas para ficar de pé e dificil, ainda mais com um monte de dissidentes, guias cegos enchendo o saco. O Vozes Mormons usa a pseudo historia e o sensacionalismo para chamar atencao, porque conhecimento escrituristico eles nao tem nenhum, Marcello Jun é um que utiliza seu conhecimento em linguistica para mascarar sua falta de conhecimento teologico e espiritual, alem de ser mal educado. Fora que nunca vi tanta gente que se diz hetero a favor do homossexualismo, ja falei pra eles sairem do armario. A igreja é verdadeira!!! E nada nem ninguem vai mudar isso!!!

  5. Glauco disse:

    Excelente blog irmão, parabéns!! Também já bati boca com o pessoal do Vozes Mormons, são todos enrustidos de alguma coisa, nunca vi gente mais cega!

    Grato pelo trabalho excelente

  6. mauricio disse:

    Olá Marcelo, faz tempo que não falo contigo !
    Sou Helloween também lembra ?
    O assunto da blogueira em chamou a atenção, eu troquei uma dezena de comentarios com ela, também ví os seus comentarios, achei show, nem chego perto da sua sabedoria, também ví voce aniquilar um chato que comenta até hoje naquele video idiota das 10 razoes.
    A blogueira se encheu dos meus comentarios e decidiu não publica-los mais pois estavam estragando o ar de justiceira dos mormons amargurados e era um antidoto do veneno que ela tentava fazer o povo engolir, digo “tentava” pois, como voce deve estar sabendo o blog da nobre amargurada (contrariada) acabou.
    Esses dias eu indiquei pra outro chato o “Evangelicos pedem desculpas aos mormons” e “Illinois pede desculpas e perdão aos mormons”, pra mim só esses dois exemplos ajudam bastante. Eu adoro o segundo exemplo pois lá está escrito que Joseph Smith foi um forte abolicionista, isso gela qualquer bobagem que os evangelicos gostam de jogar no ventilador dizendo que somos racistas.
    Outra alegria é relembrar os batistas sobre a ocasião em que eles iam supostamante varrer o mormonismo de Utah, sairam de lá quietinhos cada um com um Livro de Mormon debaixo do braço.
    São episodios que mostram a força do Evangelho Restaurado, as pessoas falam pelas costas mas muitos deles já provaram na pele a força dessa Igreja.
    Como dizem o jarjão:
    Vai encarar ?

  7. Irmão Marcelo, estou impressionada com sua inteligência, boa comunicação e clareza, especialmente quando trata dos assuntos do Evangelho. Espero um dia chegar nesse patamar.
    Abraço

    • Marcelo Todaro disse:

      Obrigado, Márcia. A experiência e a vivência do evangelho, somadas à misericórdia e bondade do Senhor, ensinam muita coisa.

      Um abraço!

  8. Luana disse:

    Eu me batizei com 15 anos. Semanas depois, vieram pessoas de determinadas denominações religiosas tentar me confundir. Fiquei em dúvida. Fui pesquisar nesses blogs também, tinha um que falava até que faziam bruxaria nos Templos. hahahahah. Mas sempre que eu ia na Igreja, eu não via nada daquilo que as pessoas falavam. 3 anos se passaram e hoje lembro desses episódios e dou risada. A Igreja é verdadeira porque eu sinto. Acho que nenhuma dessas pessoas anti-mórmons, sabe a sensação de paz de Espírito que é sentar na praça do Templo, sabe como é ter experiências espirituais belíssimas ou se sabe, esqueceu. Em 2010, os alunos que eram firmes no seminário foram ver o Élder David A. Bednar em João Pessoa. Mesmo estando com muito sono, resultado de uma viagem de 8 horas, eu sabia que ele era um apóstolo do Senhor. Jamais esquecerei aquele dia. NÃO SEI PORQUE OS MEMBROS PROCURAM INFORMAÇÃO NESSES BLOGS, SE A IGREJA TEM MATERIAIS, BLOGS ÓTIMOS. QUEM PRECISA SER TOTALMENTE PROVADA PELA LÓGICA É A CIÊNCIA. O TESTEMUNHO DA IGREJA É PROVADO PELO ESPÍRITO SANTO. Eu acho que no fundo essas pessoas que perseguem a Igreja, sabem de sua veracidade, caso contrário, não lutariam tanto contra algo que não acreditam.

  9. João disse:

    A Paz do Senhor a todos!

    Eu li o blog mencionado acima e realmente encontrei alguns exageros por parte da investigadora, porém em sua totalidade achei o material do blog dela muito bom. Fui membro da seita de vocês por 6 anos e hoje não concordo com a doutrina pregada. Principalmente com a teoria de “detenção da verdade” na qual vocês afirmam que são a “única igreja verdadeira na terra”. Além disso, a palavra de Deus é sagrada e “ai” daquele que acrescentar uma vírgula à ela (vocês acrescentaram 3 livros dizendo ser a palavra de Deus.). Recentemente solicitei o meu desligamento da seita mórmom a qual não quero mais pertencer por razões doutrinárias. Quero saber se o meu comentário (no qual eu não faltei com respeito ou ofendi vossa seita ou seus praticantes) será publicado, pois como diz a advertência acima ” Você tem todo direito de discordar de mim e manifestar essa discordância nos comentários abaixo. Ou se você faltará com sua palavra.

    OBS: Meu comentário está printado para o caso de não ser publicado.

    • Marcelo Todaro disse:

      João,

      Pela saudação “Paz do Senhor” usada por você no início deduzo que você virou evangélico, já que essa é uma saudação típica entre eles. Neste caso, é bom que saiba que TODAS as denominações evangélicas, sem exceção, são seitas, já que todas descendem do catolicismo romano e uma das acepções do termo “seita” é justamente a de facção ou dissidência. Se sua intenção foi usar esse termo em tom pejorativo para nos descrever, saiba que essa descrição lhe serve muito mais do que a nós, visto que, ao contrário de vocês, não somos dissidência de nada. Portanto, trate-nos com o respeito com que gostaria de ser tratado. E aviso logo que, se você responder a este comentário usando esse termo em tom pejorativo novamente, reservo-me o direito de não publicar sua resposta.

      Goste você disso ou não, concorde ou não, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é, sim, a única Igreja verdadeira na Terra. Se não acredita (mais) nisso, espere até ver o que o Salvador vai dizer quando voltar. Aí quero ver você dizer na cara Dele que Ele está errado.

      Agora imprima minha resposta também.

      • João disse:

        Só para esclarecer alguns pontos:

        – Em momento nenhum usei o termo “seita” em tom pejorativo. Apenas é um fato real. Não sei se pertencer a uma seita te incomoda.

        – SIM, SOU EVANGÉLICO COM MUITO ORGULHO, AMOR E CERTEZA!!!

        – Informei sobre o print para que meu comentário não sofresse qualquer modificação.

        – Você pode acreditar ou não naquilo que quiser, particularmente não acredito na doutrina mórmom (como ser a única igreja verdadeira por exemplo) assim como você não acredita no que é ensinado na minha igreja.

        • Marcelo Todaro disse:

          Em momento nenhum usei o termo “seita” em tom pejorativo. Apenas é um fato real. Não sei se pertencer a uma seita te incomoda.

          Não me incomoda pelo simples fato de não sermos seita nenhuma, em qualquer acepção possível. E aqui quero repetir o que eu disse antes: se não acredita nisso, espere até ver o que o Salvador vai dizer quando voltar. Aí quero ver você dizer na cara Dele que Ele está errado.

          Os evangélicos, sim, é que são seitas, pelos motivos que já expliquei.

          E não importa se você pensa que somos. Sua opinião não é a que importa para mim, e sim a de Deus. Leia meu artigo.

          Um abraço!

    • Fabio disse:

      Que bom q opinião, cada um tem a sua… Mas ainda sou mais a minha do que a sua… Pq a minha passou além de somente opnião e se tornou testemunho. E um testemunho é um dom de Deus, q vem nos confirmar… e a dúvida afastar…
      Paz a ti caro João! Abçss a ti e a sua seita também!!!

      • João disse:

        Marcelo, com todo respeito à você, acho muito engraçado esses caras que entram no seu blog e simplesmente repetem o que você diz sem O MÍNIMO ENTENDIMENTO do que estão dizendo…rsrsrs…

        • Marcelo Todaro disse:

          João, se você está se referindo ao Fábio, entendi que ele está me apoiando, não o contrário.

          Um abraço!

          • João disse:

            Marcelo,

            entendi que ele tentou te apoiar…agora peça para ele explicar tudo o que disse…rsrsrs…essas pessoas que não estudaram a metade das religiões como você e eu às vezes perdem grandes oportunidades de silêncio…você explicou a sua teoria do que é uma seita (embora eu não concorde, pois não considero o Protestantismo uma descendência do Catolicismo Romano). Possivelmente você falou isso baseado em fatos históricos, os quais segundo sua interpretação o levam a essa conclusão, o rapaz(Fábio) apenas repetiu o que você disse.

            • Marcelo Todaro disse:

              João, o protestantismo teve origem na reforma de Lutero, que era um sacerdote católico. Ele era contra o conceito católico de que a liberdade da punição de Deus sobre o pecado poderia ser comprada. Confrontou o vendedor de indulgências Johann Tetzel com suas 95 Teses em 1517. Sua recusa em retirar seus escritos a pedido do Papa Leão X em 1520 e do Imperador Carlos V na Dieta de Worms em 1521 resultou em sua excomunhão pelo papa e a condenação como um fora-da-lei pelo imperador do Sacro Império Romano.

              Todas as religiões protestantes advindas daí são seitas do catolicismo romano, segundo a acepção do termo que define seita como “divisão” ou “cisão”.

              Não se trata de questão de interpretação pessoal de A ou B. Trata-se de história e lexicografia.

              Portanto, sob esse aspecto, os evangélicos pertencem a seitas. Nós não.

              Um abraço!

              • João disse:

                Marcelo,

                o que me faz não concordar com essa teoria é o fato de que não houve cisão ou divisão a partir da reforma Protestante de Lutero. Se analisarmos com bastante atenção, acho que podemos defini-la até (grosseiramente falando) como revolução (embora eu não goste desse termo). Smith também tinha aspirações Protestantes, Católicas e de algumas outras religiões, até porque como é de seu conhecimento, quando ele afirmou ter ido ao bosque da suposta primeira visão suas intenções iniciais (segundo o próprio) era perguntar à Deus qual religião seguir (se há dúvida, há crença) e não fundar sua própria Igreja, logo posso entender que o primeiro Profeta Mórmon assim como Lutero também “descendeu” de outras crenças religiosas…

                Acho que poderíamos esclarecer muito mais nossas crenças, discutindo outros assuntos (civilizadamente é claro) do que se ficássemos presos à definição de uma palavra.

                É sempre um grande prazer falar com alguém inteligente como você.

                Abraços.

                • Fabio disse:

                  É isso aí João, o vc acha sobre a minha opnião e conhecimento pouco me importa. E ñ preciso escrever livros ou postar algo q o Marcelo já tinha escrito (no qual também concordo), para lhe mostrar q tenho conhecimento… Sei muito bem a definição da palavra seita, e dependendo do sentido q ela é para vc, independente se fundamentado em fatos históricos ou definições de acordo com a nossa lingua a portuguesa, podemos dizer q somos uma seita ou dependendo ñ. Vai muito do significado q tal palavra tem para vc. Só pq concordei com a colocação do Marcelo, isto ñ tem a mínima ligação com falta de entendimento. E pelo q vi no bloq cada pessoa pode expressar sua opnião, testemunho e até discordar dos posts do Marcelo. Opnião cada um tem a sua seja baseada em q aspecto for…etc. Então por favor ñ me julgue, dizendo q me falta entendimento sem ao menos me conhecer…
                  Mas uma vez paz a ti e aos seus…….

                • Fabio disse:

                  Exatamente, pela minha falta de conhecimento…. Mas lá vai… o profeta Joseph Smith teve influências dos Presbiterianos, por ter a maior parte de sua família ter se convertido a esta fé, mas depois de sérias reflexões ficou inclinado a seita Medotista, isto antes de seu chamado divino de restaurar a Igreja de Jesus Cristo como profeta de Deus. Q ñ teve ligação com nenhuma religião existente na ocasião. Pois a maioria dos princípios e doutrinas distorciam dos ensinados nas religiões existentes na ocasião. Ñ foi fundada uma igreja como a maioria o é. Por ñ concordar com alguma doutrina de outra e assim surgem as ramificações das várias religiões existentes. Mas a reforma protestante foi uma forma de preparação para este mundo receber a restauração dA Igreja de Jesus Cristo. Segue gráfico para ciência das ramificações do protestantismo.

                  http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Protestantbranches_pt.svg

                  Abçs

                  • João disse:

                    A Paz do Senhor Fábio!

                    Concordo que cada um tem direito a ter sua própria opinião e respeito a sua (desculpe se te ofendi de alguma forma, acho mesmo que fui bastante rude com você e não foi isso que Cristo nos ensinou e não é isso que meu Pastor me ensina). Como falei com o Marcelo, acho que temos muito mais a dialogar do que a definição da palavra “seita”. Com relação ao seu testemunho (o qual respeito), também tenho o meu, no qual hoje me sinto em paz, realizado e totalmente na presença de Deus (coisa que nunca havia sentido antes) e sou grato a Deus por vivermos em um país livre (ou quase…rsrsrs) onde podemos discordar e escolher a qual religião devemos seguir. Só uma observação que eu gostaria de te passar, a Wikipédia não é o melhor lugar para estudarmos QUALQUER religião (inclusive a minha), pois seus artigos são facilmente alterados e altamente tendenciosos…

                    Abraços

    • João, gostaria de saber duas coisas a respeito de sua nova fé:
      1- Vocês acreditam que podemos receber revelações de Deus?
      2- Qual é o problema quanto a haver novas escrituras? A Bíblia ou o Senhor, por acaso, nos adverte contra a adição de novas escrituras?

  10. Marcos disse:

    Marcelo, não sei se você está sabendo, mas autora do blog que você cita no seu texto acima está encerrando as postagens. Ela diz que o blog permanecerá no ar mas não haveráo mais postagens, da parte dela e também de outros. E coincidência ou não, Antonio Carlos Popinhaki também está encerrando o blog dele. Não entendi bem os motivos de ambos, mas com certeza não estavam sendo felizes. Estou postando esta mensagem sem o intuito de zombar deles ou de me sentir vitorioso. Oro para que eles um dia se arrependam e retornem para a Igreja. Em nome de Jesus Cristo. Amém.

    • Marcelo Todaro disse:

      É como disse o Senhor a Saulo: “Saulo, Saulo, por que me persegues? (…) Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões.” (Atos 9:4-5) 😉

  11. Vera Lúcia Skoula Simões disse:

    Gostaria de comentar esta parte da colocação da pessoa: “Então, meu irmão, na minha opinião, mais importante do que saber se os documentos são autênticos é saber o que Deus tem a dizer. Se Ele lhe disser que a Igreja é verdadeira, pela lógica tudo que se diz contra ela não pode ser verdade, concorda? Esse é o racional que tem me mantido firme e ativo na única e verdadeira Igreja de Jesus Cristo há quase 30 anos.”

    Com todo respeito, a Palavra de Deus é a Verdade! E nela Deus fala! “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;” 2 Timóteo 3:16

    A Única Igreja Verdadeira é o CORPO DE CRISTO! Onde o Senhor Jesus é a Cabeça e seus discípulos seus membros!(Ler Efésios) Não denominação alguma, ou religião.

    “Que manifestou em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos, e pondo-o à sua direita nos céus.
    Acima de todo o principado, e poder, e potestade, e domínio, e de todo o nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouro;
    E sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja,
    QUE É O SEU CORPO, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos.”Efésios 1:20-23
    “Deus não homem para que minta” (Nm 23.19a); Deus é Espírito (Jo 4.24).

    Resumindo: Quem quer a verdade encontra, pois Deus é fiel: “E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração. Jeremias 29:13
    “Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do SENHOR!” Jeremias 17:5

    • Marcelo Todaro disse:

      Vera Lúcia, exatamente porque já encontrei a verdade é que digo o que digo e não me desculpo. Mantenho tudo o que disse e manterei até depois da morte.

      E também por causa disso não posso de forma alguma concordar com sua afirmação de que a única Igreja verdadeira é “denominação alguma, ou religião”. Isso pode ser a maneira como você interpreta as passagens citadas, mas com toda certeza não é isso o que elas querem dizer e não é o que o Espírito Santo diz. Releia meu artigo. Note que foi Ele que me disse que as coisas são assim. Então não adianta você vir dizendo que não são. Entre a palavra Dele e a sua, fico com a Dele.

  12. Marcos disse:

    Leia Alma 47:36. Se não estivesse falando sobre dissidentes nefitas, eu poderia jurar que era sobre ex-mórmons que viraram antimórmons. Impressionante!

  13. Marco Aurélio disse:

    Que bom que escreveu esta matéria pois conheci este blog anti-mórmon a pouco tempo. Logo que entrei, a primeira e única vez, li uma reportagem sobre Joseph Smith. Por eu estar em um dia inspirado e estar com a companhia do espirito santo, na hora não consegui sentir que uma única palavra do que ali foi dito provinha do senhor.
    Como você mesmo fala em seu texto nosso crivo deve ser o espirito santo e muita oração, qualquer pessoa que ore ao senhor saberá no mesmo momento que é tudo mentira e falso testemunho.
    Nas salas de aula dos membros novos e antigos tenho percebido cada vez mais pessoas citando estes blogs, vejo que algumas se dizem superiores as criticas porém trazem dúvidas com elas, sempre tenho afirmado que a inspiração e a revelação devem ser a forma como toda verdade deverá vir a tona.
    Acredito que tudo isto venha apenas confirmar a profecia de que Joseph Smith seria conhecido por bem ou por mal entre todos os povos.
    Para terminar fico triste com qualquer ser humano que perde seu tempo com criticas, porque nossa vida passa tão rápido, o tempo para servir e aprender é tão curto, gastar com criticas é seguir o inimigo de forma ativa, que pena, espero que esta pessoa abrace alguma causa, mesmo que não seja a “nossa”, mais que sirva de todo coração com intuito de trazer salvação a sua alma.

  14. wilson prado de souza filho disse:

    Obrigado, Marcelo Todaro, pelo seu trabalho, que edifica a todos nós.

  15. Mariane disse:

    Primeiro, eu acho um absurdo as pessoas procurarem esclarecimento em um site anti-mormón. O único objetivo desses sites é destruir nossa fé. Várias questões que eles levantam tem suas devidas respostas.

    Segundo, eu seria no mínimo louca se eu saísse da igreja por causa deles. O que eu faria com a experiência que eu tive quando perguntei ao Senhor se o Livro de Mórmon é verdadeiro? Diria que foi uma ilusão? Eu não posso dizer isso porque sei da resposta que recebi. Ou então sobre o espírito forte que senti quando o Elder Bednar visitou minha estaca. Como um homem que eu nunca tinha visto poderia fazer que sobre todo um ambiente houvesse um espírito de paz e amor, como se anjos estivessem presentes na sala? Eu vou negar isso e dizer que não senti nada? Jamais, eu seria tão desleal a Deus se fizesse isso.

    E por último, uma pessoa que não ousa nem se identificar não merece minha atenção. Sem contar o tom de sarcasmo e superioridade que eles usam com os membros que decidem continuar na igreja.

    • Marcelo Todaro disse:

      Oi, Mariane.

      A respeito disto que você disse:

      Várias questões que eles levantam tem suas devidas respostas.

      Na verdade não há um único ponto de todas as objeções levantadas pelos críticos que em quase 200 anos de história já não tenha sido adequadamente respondido. O que me espanta é que, na busca por respostas, algumas pessoas só encontram as críticas ao invés das respostas verdadeiras. Pior que isso: mesmo que as respostas às críticas já tenham sido dadas, vivem regurgitando sempre as mesmas velhas críticas como se nunca tivessem sido respondidas. Ou seja, não estão verdadeiramente interessados na verdade.

      Mas isso na verdade não deveria me espantar. O próprio Salvador Jesus Cristo foi alvo de críticas e deboches, então por que não seríamos também? Em ambos os casos, a fonte da inspiração dessas atitudes é a mesma.

      Se essas pessoas estivessem realmente interessadas na verdade buscariam-na com Aquele que é o dono dela. Só que para isso é preciso pagar um preço que não estão dispostas a pagar. E o fato de não obterem as respostas de outra forma de modo algum torna as críticas verdadeiras.

      É como digo no primeiro artigo Esses antimórmons são uma graça!, referindo-me especificamente a alguns apóstatas da Igreja: “É interessante ver como perderam não só o testemunho, mas também a educação, o respeito, a dignidade e o senso de ética. Alguns perderam até a honestidade. Parece que agora sua razão de viver é procurar cada mínimo pretexto para cuspir no prato em que comeram. Quando não encontram, inventam. Mentem. Criticam por criticar. Fazem-no por esporte, caso em que nem é preciso haver qualquer sombra de fundamento nas críticas, basta estarem carregadas de difamação, sarcasmo, infâmia, sordidez, injúria, calúnia, maledicência, escárnio e outros atributos menos dignos — denunciando a evidente influência de Satanás nesse tipo de comportamento.”

  16. Irmão Todaro, que bom que escreveu sobre isso! Eu partilho de sua opinião. Se temos um testemunho dado pelo próprio Deus, por que duvidar ao menor questionamento de homens, e ainda despreparados? Todos os primeiros domingos do mês temos que refletir sobre nosso testemunho. Na realidade é sempre! Lembrar das revelações e experiências dadas pelo Senhor, então sempre teremos em mente um poderoso “não” para as argumentações dos anti-mormons. Abraço e sucesso!

  17. Martha Mandarino Garcia disse:

    Irmão Marcelo, já entrei naquele blog algumas vezes e cada vez que lia os artigos me dava asco. Na época eu deixei alguns questionamentos pra que ela me respondesse no próprio blog, do tipo: “porque vc não diz quem é” , “se ela é ELA ou ELE”, “que tipo de problema ela teria se revelasse seu nome”, etc. As respostas foram tão cretinas que algumas pessoas que a seguiam pediam pra que ela respondesse as minhas perguntas com mais clareza. Ela dizia que não se revelava porque poderia ser perseguida pelos mórmons, que poderia ter represália, bla, bla, bla, mas não especificou de que tipo.

    Como vc postou no seu blog, isso é puro lixo.

    • Marcelo Todaro disse:

      E depois os delirantes somos nós, né Martha? 😉

      • Marcos disse:

        Marcelo, existe um site chamado vozesmormons.com.br feito por membros que mais parece um site antimormon. Voce já visitou este site? Se não, peço que o faça pois gostaria muito de saber sua opiniao sobre ele. Aproveitando, eu sei que a pergunta nao tem nada a ver, mas eu gostaria de saber se a cronologia do livro de mormon esta errada ou e mais uma falacia dos antimormons?

        Obrigado.

        • Marcelo Todaro disse:

          Eu não conhecia esse site, mas consta no cabeçalho que é ligado à Associação Brasileira de Estudos Mórmons. Essa associação é composta por todo tipo de gente, de membros ativos a apóstatas empedernidos e críticos azedos.

          Tenho um grupo SUD no Yahoo do qual fazia parte algumas pessoas que hoje integram essa associação. Na época, era gente (membros mesmo) que defendia que a Igreja deveria apoiar o casamento gay e fazia apologia à poligamia. Como acabei com a festa deles, saíram do grupo (um deles tive que expulsar).

          Eu não usaria esse site como referência para nada.

          Espero ter ajudado.

          Um abraço!

          • marcos disse:

            Obrigado por sua resposta, me ajudou sim. E quanto a pergunta referente à cronologia?

            • Marcelo Todaro disse:

              Marcos, pra quem tem um testemunho do Livro de Mórmon dado pelo próprio Autor dele, essas questões não têm a menor relevância.

              Releia o que escrevi no artigo acima. Se Deus diz que algo é verdadeiro, quem quer que afirme o contrário só pode estar errado — a menos que se admita que Deus pode Se enganar ou mesmo nos enganar. Entre a palavra de Deus e a dos críticos você fica com a de quem? Eu prefiro ficar com a Dele. Eis porque nunca me interessei em saber por que os críticos acham que a cronologia do LM está errada ou o porque de qualquer outra coisa que afirmem.

              Espero ter ajudado.

              Um abraço!

              • Marcos disse:

                Entrei no site a que se refere o seu artigo, li a respeito do que ela fala sobre Joseph Smith ter sido um homem violento, inclusive ela cita textos do Journal of Dircurses e do History of Church para comprovar o que diz. Ás vezes existem coisas que são inventadas por eles mesmos e outras que são fatos que eles isolam do contexto e deturpam completamente.

              • Marcos disse:

                Marcelo encontrei esses dois sites: http://antiantimormon.blogspot.com e http://www.antiantimormon.com. Como você entende bem de inglês, gostaria de lhe pedir que visitasse estes sites, pois gostaria de saber se eles são realmente anti-antimormons ou apenas mais uma tática dos antimormons.

                Obrigado.

                • Marcelo Todaro disse:

                  São sites que respondem a nossos críticos e denunciam o fanatismo antimórmon. Eu não os conhecia. Bons sites, tanto que os adicionei aos meus favoritos. Obrigado pela dica. 🙂

                  • Marcos disse:

                    Encontrei este outro site:
                    http://chrisologycode.blogspot.com.br/2011/01/anti-mormons-e-outros.html
                    É de uma membro da Igreja que fala extensamente sobre os antimormons e muitos outros assuntos. Visite-o e diga-me qual sua opinião. Dentre os livros que você recebeu, havia algum de Jerald e Sandra Tanner? É uma pena que descendentes de John Tanner que tanto ajudou Joseph Smith e de Brigham Young tenham se afastado e se tornado anitmormons. Será que eles não tiveram nenhuma experiência com Espírito Santo ,assim como nós tivemos, enquanto estavam na Igreja? Você saberia alguma coisa? Você já leu algum material deles?

                    • Marcelo Todaro disse:

                      Esse site é da minha amiga Chris Ayres. Muito bom. 😉

                      Felizmente, não li material deles e tudo que sei é de ouvir falar. Como já comentei, não tenho o menor interesse de ler esse tipo de material. Não me acrescentaria nada e só me faria sentir tristeza por eles.

          • Marcos disse:

            Você tinha razão! O site vozesmormons não deve ser usado como referência por ninguém. Infelizmente, eu fiquei entrando neste site e deixando comentários, e algumas vezes acabei falando em tom ofensivo com o Marcello Jun de Oliveira, e ele respondeu de maneira bem mais ofensiva e desagradável me fazendo me sentir muito mal. Que pena que existam membros como ele, que parecem que querem a destruição da Igreja. Me arrependo muito de ter participado do site vozesmormons, prinicipalmente por causa do Marcello Jun. Os líderes são seres humanos como nós, mas fazer julgamentos e especulações mesmo em cima de fatos somente de maneira negativa não é correto. Por exemplo, a Igreja administra corretamente suas finanças? Não sei, porém ao contrário dos membros do site vozesmormons, os líderes da Igreja, mesmo com suas falhas, foram chamados por Deus para governar a Igreja aqui na Terra e por isso merecem um voto de confiança. Se acaso fizerem algo errado, teram que prestar contas depois. Me desculpe por estar fazendo este desabafo, mas eu precisava. Vou reler o seu testemunho para espantar esse mal estar que está em mim.
            Obrigado pela sua compreensão.

            • Marcelo Todaro disse:

              Pois é, você comprovou o que todo mundo já sabia: que aquele site e aquelas pessoas não merecem confiança (espiritualmente falando).

              Eu as comparo àquelas de quem o Salvador falou ao dizer: “Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é mister que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem!” (Mateus 18:7)

 

REGRAS PARA COMENTAR NOS ARTIGOS:

  1. Não use agressividade, provocações, insultos, ironias, deboches, maledicências, palavrões e coisas desse tipo, ou seu comentário será sumariamente apagado. Aceito críticas, sim, o que não aceito é falta de educação e de respeito.
  2. Não use e-mail falso ou seu comentário poderá ser apagado.

Deixe seu comentário - mas observe as regras acima!