Um poderoso tapa na cara dos defensores do aborto

A bela mulher ao lado chama-se Gianna Jessen. Ela tem hoje 32 anos, é cantora, escritora, palestrante, maratonista e sobrevivente de uma tentativa de aborto.

Sua mãe tinha apenas 17 anos e estava no sétimo mês de gestação de Gianna quando decidiu abortá-la. A mãe foi aconselhada a optar pela morte de Gianna por envenenamento com solução salina injetada no líquido amniótico. A solução faz o bebê ser monstruosamente queimado por dentro e por fora e expelido sem vida em menos de 24 horas.

Gianna conta ter sido queimada viva pela solução salina no útero de sua mãe por 18 horas. Mas, para a chocante surpresa de seus algozes, nasceu viva numa clínica de abortos de Los Angeles (EUA). Seus registros médicos dizem, para qualquer cético ver: “nascida durante aborto por evenenamento salino”.

Em seu site ela conta que pesava meros 900 g ao nascer e que, por conta do envenenamento, foi diagnosticada com paralisia cerebral devido à falta de oxigênio no cérebro enquanto lutava pela vida em meio à solução salina. Os médicos disseram que ela jamais seria capaz de levantar a cabeça, sentar, engatinhar ou andar. Mas, contrariando os prognósticos, ela começou a andar por volta dos três anos e meio de vida com a ajuda de um andador e suporte para as pernas. Sua única sequela aparente é um leve mancar no caminhar, mas, para quem não deveria sequer estar levantando a cabeça, é um assombro. Em 30 de abril de 2005 Gianna completou sua primeira maratona de 42 km após correr por 7 horas. Em 23 de abril de 2006 completou a maratona de Londres. Está determinada a correr todas as maratonas que puder como prova de vitória da vida sobre a morte, já que não queriam que corresse, sequer que vivesse.

Ela não deveria estar andando, falando, enxergando, pensando ou sequer estar viva, mas, por milagre, está. Ela reconhece a intercessão de nosso Pai Celestial defendendo-a do crime monstruoso tentado contra ela e presta um poderosíssimo testemunho disso nas palestras contra o aborto que faz no mundo todo.

Não preciso entrar em detalhes sobre sua história, pois ela mesma o faz soberbamente nos vídeos abaixo, os quais convido o leitor a assistir do começo ao fim. Ela enfia fundo o dedo na ferida ética e moral da defesa do aborto e destrói o hipócrita argumento de que o aborto é um “direito da mulher”. Para mim, a experiência de vida e as palavras de Gianna são um poderoso e bem merecido tapa da cara dos defensores do aborto.

Assista os vídeos e se emocione comigo. E torne-se fã de Gianna também pela coragem de levantar a voz reconhecendo que só nosso Pai Celestial poderia ter feito em sua vida a obra maravilhosa e o assombro que fez.

PARTE 1

PARTE 2

Eu gostaria de destacar algumas frases ditas por ela que mexem profundamente com quem quer que tenha algum neurônio para pensar e alguma fibra no coração para sentir (e assino embaixo de todas elas):

  • “Sei que estou num prédio público, por sinal muito bonito, [e] sei que, na era em que vivemos, não é politicamente correto dizer o nome de Jesus Cristo em lugares como este e trazê-Lo para reuniões deste tipo, porque Seu nome pode fazer as pessoas se sentirem terrivelmente desconfortáveis. Mas não sobrevivi para fazer as pessoas se sentirem confortáveis. Sobrevivi para mexer um pouco com as coisas. E gosto muito de fazê-lo.”
  • “Sabe o que é fantástico nessa história? É que o abortista teve que assinar minha certidão de nascimento. Por isso sei quem ele é.”
  • “Fiz algumas pesquisas sobre o homem que fez o aborto em mim. (…) Li uma citação dele (…) na qual diz: ‘Abortei cerca de 1 milhão de bebês e considero isso minha paixão'”.
  • “Falo estas coisas porque neste mundo estamos em meio a uma guerra interessante, percebamos ou não. É a batalha entre a vida e a morte. De que lado vocês estão?”
  • “Espero ser odiada, até a hora de minha morte, para que eu possa sentir Deus e entender como foi ser odiado. Quero dizer, Ele foi odiado, Cristo foi odiado. Não que eu queira ser odiada, mas sei que já sou odiada, pois declaro a vida. Digo: ‘Vocês não me pegaram, o holocausto silencioso não me venceu’. E minha missão, senhoras e senhores, entre muitas outras coisas, é levar a humanidade a um debate que simplesmente compartimentalizamos e colocamos de lado dizendo ser um mero ‘assunto’. Removemos nossas emoções e nos tornamos duros. Vocês realmente querem isso? Quanto estão dispostos a lutar e a se arriscar para falar a verdade em amor e graça, erguendo-se e estando dispostos a serem odiados? Ou será que, no fim do dia, tudo diz respeito apenas a você? Ou a mim?”
  • “Vejam como fui odiada por tantos desde minha concepção, assim como fui amada por outros tantos, mas, especialmente, por Deus. Sou a menina Dele. Não se brinca com a menina de Deus. Tenho um aviso em minha testa que diz: ‘É melhor você ser legal comigo, pois meu Pai governa o mundo'”.
  • “Se o aborto diz respeito apenas aos direitos da mulher, então quais são os meus direitos? Não havia nenhuma feminista radical gritando e reclamando meus direitos violados naquele dia. Na verdade, minha vida estava sendo exterminada em nome dos direitos das mulheres. E eu não teria paralisia cerebral se não tivesse sobrevivido a tudo isso. Por isso, quando ouço o argumento horroroso e nojento de que temos que abortar porque há chances de uma criança nascer com deficiências, oh! O horror que toma conta de meu coração! Há coisas que vocês só poderão aprender com os mais fracos de nós. E, quando vocês os matam, são vocês que perdem. O Senhor olha por eles, mas vocês são os que sofrerão para sempre”.
  • “Que absoluta arrogância é o argumento existente por tanto tempo de que o mais forte deve dominar o mais fraco, deve determinar quem vive ou morre. Que arrogância! Vocês não percebem que não são capazes de fazer o próprio coração bater? Não percebem que todo o poder que pensam ter na verdade não lhes pertence? É a misericórdia de Deus que mantém vocês, mesmo quando vocês O odeiam.”
  • “Vejam, senhoras e senhores, sou mais fraca que a maioria de vocês, mas esse é meu sermão. E que preço pequeno a se pagar para poder brilhar para o mundo, como faço, e oferecer esperança. E acho que, em nossa incompreensão sobre como as coisas funcionam, não percebemos quão belo pode ser o sofrimento. Não que eu esteja pedindo por ele, mas, quando ele vem, esquecemos que Deus está no controle e Ele tem o poder de tornar belas as coisas mais miseráveis.”
  • “Conheci minha mãe biológica. Perdoei minha mãe biológica. Sou cristã.”
  • “Vocês provavelmente me acharão uma tola, mas eu estava lá sentada, pensando ‘eu não pertenço a você [mãe biológica], eu pertenço a Cristo. Sou a menina Dele e sou uma princesa. Então, o que quer que você diga, em toda sua raiva, frustração e visão distorcida, não é meu para que eu guarde e não é meu para que eu carregue. E não o farei’.”
  • “Alguns de vocês podem ter ficado um pouco irritados porque tudo que fico fazendo é falar de Deus e de Jesus. Mas como posso ficar andando e mancando neste mundo sem dar todo meu coração, mente, alma e forças ao Cristo que me deu vida? Portanto, se vocês pensam que sou uma tola, isso é só mais uma jóia em minha coroa. Minha intenção ao ter vindo aqui é fazer Deus sorrir.”

Agora diga você, nos comentários abaixo, se é ou não para ser fã dessa mulher! E também, claro, de nosso Pai Celestial, capaz de milagres como o que fez na vida de uma de suas princesas.

É em momentos como esse que me lamento pelos ateus…

[ATUALIZAÇÃO em 3/8/2009] — Depois de publicar o artigo acima, escrevi e-mail à Gianna dizendo:

Querida irmã Gianna,

Sou um brasileiro que estava navegando por aí na Internet quando recebi uma notificação de que alguém havia me adicionado como amigo no YouTube. Abri o perfil dessa pessoa para ver de quem se tratava e o que vi foi um vídeo de uma palestra sua na Austrália no ano passado. O vídeo era intitulado “Gianna Jessen — sobrevivente de um aborto”.

O título capturou minha atenção e abri o vídeo. Quando terminei de vê-lo eu mal podia enxergar a tela, pois meus olhos estavam banhados em lágrimas. Há muito não me sentia assim.

Eu gostaria que soubesse que cada um de seus argumentos faz todo sentido para mim. Como membro ativo de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias há 25 anos, sei quão repulsivo é o crime do aborto. Você falou linda e amorosamente de um Pai Celestial que me empenho em conhecer melhor a cada dia. É simplesmente tocante o modo como você expressa seu amor e gratidão pelo espantoso milagre que Ele operou em você.

Ele fez alguns milagres em minha vida também, talvez não tão impressionantes quanto aqueles com os quais você foi abençoada, mas igualmente impressionantes sob minha perspectiva. Dia após dia recebo bênçãos Dele das quais não me julgo merecedor, embora eu lute por isso. Suas palavras me levaram às lágrimas porque sei bem quão divino é o amor do qual você fala. Sinto-o todos os dias, de verdade. E me sinto bastante tocado sabendo que Ele expressou Seu amor por você tomando-a em Suas mãos e cuidando de você com tanta ternura.

Eis porque há momentos em que me lamento pelos ateus.

Uma vez que acho que suas palavras são um forte e bem merecido tapa na cara dos defensores do aborto, não resisti ao desejo de escrever um artigo sobre você em meu blog. Ele inclui o vídeo seu que mencionei. Está aqui: [endereço]

É minha modesta contribuição para divulgar a mensagem que você tenta ensinar ao mundo.

Minha religião ensina que as famílias podem durar para sempre. Creio verdadeiramente nisso. Mas creio também que não apenas as famílias podem ser eternas, como também as amizades. Caso nosso Pai Celestial não me abençoe com o adorável privilégio de conhecer você nesta vida e ter a chance de apertar sua mão e olhar fundo em seus olhos para expressar meu apreço e admiração pela fantástica força de seu testemunho, tenha certeza de que procurarei por você no reino de nosso Pai para dizer-lhe essas coisas e, com minha família, tentar ficar próximo a você junto aos milhões e milhões de outras pessoas e famílias que estarão tentando fazer o mesmo.

Gianna, muito obrigado por sua admirável coragem. Obrigado por não se calar e por seu exemplo inspirador.

Tudo de bom (você merece) de seu mais novo e maior fã brasileiro!

[ATUALIZAÇÃO em 10/9/2015] — Se alguém ainda tinha dúvidas de que o aborto é uma violação ao mandamento “Não matarás” (Êxodo 20:13), deve ler esta entrevista (em inglês) de Zachary King, ex-praticante do satanismo, na qual conta ter feito rituais satânicos em clínicas de aborto. Palavras dele (dentre muitas outras bem chocantes):

“Não sei se eu me sentiria bem matando um bebê fora do útero da mãe, mas saber que eu poderia [legalmente] matar tantos quantos eu quisesse se ainda estivessem no útero… No satanismo, matar alguma coisa ou a morte de alguma coisa é a melhor maneira de concluir seu feitiço. Para obter a aprovação de Satanás para que lhe dê algo que você quer, matar é a melhor forma de conseguir. Matar alguma coisa é a melhor maneira de fazer uma oferenda a Satanás, e se você puder matar alguém que ainda não nasceu, essa é maior das metas”.

Que cada um julgue por si.

(Visited 1.748 times, 1 visits today)

Artigos relacionados:

Publicado em Diário pessoal com a(s) tag(s) , . Adicione o link permanente deste artigo a seus favoritos.

19 comentários em Um poderoso tapa na cara dos defensores do aborto

  1. Teresa disse:

    Eu não sou contra o aborto, mas acho que na atualidade há um limite de semanas para realiza-lo, felizmente! Nunca apoiaria um aborto aos sete meses, como é óbvio! Nessa altura o feto já está muito desenvolvido, já é um bébé e já pode sentir, enquanto se for um embrião de uma semana ainda não atingiu essa fase, as células ainda estão a agrupar-se, por isso acredito que ainda não tenha bem emoções… é como colher um ovo de galinha fecundado logo que ela o põe, não há mal nenhum desde que ainda não haja mesmo um pintainho a formar-se…porque ele só se forma se estiver sempre no calor, e se for retirado logo nem sequer chega a formar-se…
    Se a mãe puder morrer por um problema que o futuro bébé tenha, deve ter o direito a salvar-se ( dentro do limite, claro), ou se isso for prejudicar a sua vida ( situação instável, carreira exigente, idade demasiado jovem…) , mas sempre dentro dos limites, com muitas certezas e só se a mulher achar mesmo necessário… acima de tudo, tem de ser uma decisão sua! Pode receber conselhos, mas ninguém pode decidir por ela, é ela que está grávida, afinal é o seu corpo…

    • Marcelo Todaro disse:

      Teresa, o aborto só é justificável em duas possíveis circunstâncias:

      1. Em caso de gravidez resultante de estupro ou incesto;
      2. Quando a gravidez representa risco à vida da mãe.

      Não sendo esses os casos, não é justificável qualquer outra razão para matar uma vida indefesa.

      O argumento de que se trata do corpo da mãe e o direito da mãe é hipócrita. Como disse Gianna no video que você parece não ter assistido:

      “Se o aborto diz respeito apenas aos direitos da mulher, então quais são os meus direitos? Não havia nenhuma feminista radical gritando e reclamando meus direitos violados naquele dia. Na verdade, minha vida estava sendo exterminada em nome dos direitos das mulheres. (…) Há coisas que vocês só poderão aprender com os mais fracos de nós. E, quando vocês os matam, são vocês que perdem. O Senhor olha por eles, mas vocês são os que sofrerão para sempre”.

      É um crime e a criminosa terá que responder perante Deus pelo seu crime. Se não acredita, é só esperar para ver.

      Um abraço!

  2. ELAINE disse:

    Ao comentário do Lentrix Minuano, que disse que muitas mãe abortam pq não recebem apoio das famílias, sociedade, enfim.
    Olha, elas não pediram apoio na hora de fazer.Agora depois que ficam grávídas se tornam vítimas??? Cada um tem que arcar com a sua responsabilidade, fazer o filho foi fácil, agora criar não quer…Porque não pensam nas consequencias antes!!! Nada justifica o aborto, em nenhuma hipótese.Se não quer o filho então entrega para adoção.
    Parabéns a vc Geane vc é um milagre,é uma pessoa linda, Jesus com certeza te ama muito.gostaria de te conhecer.

  3. Vanessa Porto de Jesus disse:

    Vi recentemente esses vídeos… e confesso que mexeu absurdamente com meus brios. Louvado seja Deus! Essa moça vive para mostrar ao mundo a Sua glória, e pelos vídeos vejo que o faz cheia de amor no coração. Uma surra pra quem diz que ser contra o aborto é “coisa de crente”, de moralista… e bláblábla… Parabéns pelo site.

  4. ana carolina disse:

    “a Bíblia ensina que é melhor um aborto do que viver cem anos e ir para o inferno”
    Esta frase aqui acabei de ver no site do bispo edir macedo,da IURD,postado por uma leitora…lamentável a situação dessa amiguinha… ela se quer se dá ao trabalho de estudar as escrituras.
    Odia emq ue eu encontrar esta´passagem na biblia me suicido,kkkk
    Me aflige a alma saber que tantas pessoas são “levadas por toda roda de doutrina,pelo engano dos homens que com astucia enganam fraudulosamente”(Efésios 4:14)
    Grata estou mais uma vez Marcelo por este artigo em seu maravilhoso blog,aborto é aborto em qualquer circunstância mas,Deus é Deus ontem,hoje e para sempre sempre,de eternidade em eternidade,jamais apoiar isto!!
    Grande abraço!!

  5. cintia andreatto disse:

    ola fiquei emocionada ao ver o video pois passei por uma situaçao parecida minha mae biologica tbm tentou me abortar tomou os remedios e por 20 minutos nao morri sei que como vc tbm sou um milagre de Deus e tbm sou adotada estou viva graças a Deus e a minha mae adotiva que num momento decidiu ir atras da minha mae biologica qdo esta ja estava fazendo o aborto mesmo contra a vontade de meu pai adotivo na epoca pois ele nao concordava mas Deus qdo quer agir ninguem pode impedir minha mae adotiva tirou ela de onde estava e levou direto a uma clinica para desintoxicaçao gloria a Deus hj estou aqui para tbm junto com vc dizer NAO AO ABORTO E SIM A VIDA

  6. Bruno disse:

    Tão milagroso quanto outro parto que ocorreu em 6 de Abril.

  7. Sou totalmente contrario ao aborto ,afinal como budista defendo a vida em sua plenitude.
    Contudo acho que a questão deva ser enfrentado de outra forma que nao somente por lei que proiba o aborto.
    Se uma mulher desejar fazer um aborto ela ira fazer ,nenhuma lei ou ninguem pode ou vai impedi-la disso.
    Como disse sou filho adotivo , sera que quando minha mae ao descobriu que estava gravida em meio aquelas inumeras dificuldade nao pensou em fazer um aborto ?
    o que leva um mulher querer fazer um aborto? e ai se deve trabalhar nas causa ,o aborto é efeito.
    Sao raros caso em que o aborto seja justificavel ou podemos dizer aceitavel, nesse caso ele deve ser feito.
    E facil dizer sou contra,mas o que estamos fazendo para apoiar essas mae a ter seu filho.
    Se a igreija , a familia e o estado tivesse dado apoio a minha mae ela nao precisaria dar-me para adoção.e facil condenar ,ajudar e que e dificil.

  8. Indaiara disse:

    Parabéééns! Fiquei muito emocionada com a sua história, apesar de eu ñ te conhecer te admiro muito pela força, perdão, humildade etc… Parabéns Gianna Jessen! 😉
    Já divulguei no meu Faceboook, Orkut, Twitter… 🙂

  9. Simone disse:

    Nossa, ela expressa seus sentimentos de maneira que toca o coração de todos. Como sou grata a Deus por ser mulher e por poder trazer seus filhos a terra pra dar amor. Lamento muitos de minha família seguir um homem chamado Edir Macedo… Olha o que ele falou no blog dele sobre esse tema tão polêmico (http://bispomacedo.com.br/2010/11/22/o-que-e-matar/) Abraço

  10. Karina disse:

    O testemunho da Gianna é maravilhoso. Impossível ficar indiferente quando um sobrevivente do HOLOCAUSTO SILENCIOSO fala por si só.

    Ainda mais quando, pela cabecinha oca de certas pessoas, ela teria “direito ao aborto” por ser mulher. Difícil mundo contraditório!!!!!!

  11. Maria Marina disse:

    Perfeito! Perfeito! Viva Jesus! Obrigada meu Deus! Nem tudo está perdido! Obrigada Jesus! *-*

  12. Jose Lourenço disse:

    Ela é bonita, né?
    Só de pensar que estava sendo queimada viva dentro do útero da própria mãe, isso me dá calafrios.
    Deus neste momento tomou ela em seus braços de amor e protegeu da morte essa guerreira e fez dela um símbolo de seu poder, para mostrar ao mundo a salvação de nosso Deus.

    abraços

  13. Nádia Mendes disse:

    Deus entregou seu filho para a humanidade ser salva, Gianna é o proprio milagre da obra de Deus para nossas vidas.
    Sou contra o aborto em qualquer circunstância, pois somente Deus tem o poder de colocar um ponto final na vida de alguem.
    Parabens Gianna , voce é uma vencedora.

  14. rayza disse:

    eu sou contra o aborto ,pois o inocente que e gerado ali nao tem culpa de sua mae ser um mostro e se ela so pensa nela e em seu companheiro e pior ainda e o nosso governo qu apoia essa mostruosidade.
    pois a pessoa que espera um filho e uma bençao de DEUS que tem sido tao maravilhoso com todos nos.
    entao vamos refletir se eu que sou uma adolescente de 17 anos sei que isso e errado entao uma pessoa de 25 sabe tbm,
    DEUS COMO PAI SOBERANO DEU A NOS ESSA GRANDE GRAÇA, ENTAO EU DIGO NAO AO ABORTO E SIM PARA VIDA,
    POIS NAO SO DEUS CONDENA ISSO COMO A IGREJA TBM EU SOU CRISTA PROTESTANTE .
    INDICO A VCS A MUSICA DE FERNANDA BRUM ABORTO NAO E A OUTRA E DAR-ME FILHOS QUE E DELA TBM

  15. Jackeline dos Santos Pereira disse:

    É uma benção ter pessoas corajosas assim. A Igreja nos ensina justamente isso. Eu amo essa Igreja e Meu Pai Celestial. Obrigada Por Jesus.

  16. Nilson Aquino disse:

    Marcelo;

    Que história comovente…realmente vi parte dos videos e como vc mesmo parafraseou,não dá pra ver tudo isso e não ficar fã dessa mulher lutadora!!

    Tudo isso nos inspira a seguir defendendo nossos principios dentro desta maravilhosa igreja.

    Obrigado e parabens marcelo,obrigado PAI CELESTIAL.

  17. Estevão Veleda disse:

    Nossa!!!

    Eu nem vi os vídeos, apenas li as partes que frisaste Marcelo e fiquei encantado com a garra e coragem desta mulher!!!
    Eu sempre acompanho teu blog e quero dar os parabéns pelo seu trabalho!!!

    Até mais…

    Estevão.

    P.S. Vou ver os vídeos!!!

 

REGRAS PARA COMENTAR NOS ARTIGOS:

  1. Não use agressividade, provocações, insultos, ironias, deboches, maledicências, palavrões e coisas desse tipo, ou seu comentário será sumariamente apagado. Aceito críticas, sim, o que não aceito é falta de educação e de respeito.
  2. Não use e-mail falso ou seu comentário poderá ser apagado.

Deixe seu comentário - mas observe as regras acima!