Fé para obter de Deus uma resposta

Dia desses alguém visitou este meu blog e me enviou mensagem através da página de contato. A pessoa identificou-se apenas como “Philo2000”. Em sua mensagem ele disse:

Marcelo,

Olha, tá certo, eu vi a sua participação no Superpop, sua opinião é válida, está concomitante aos ensinos da Igreja, você foi prudente e coerente. É muito inteligente.

Mas Marcelo, olha, o negócio são os documentos históricos da Igreja, o famosíssimo History of the Church. Marcelo faz um tempão que eu preciso conversar com alguém estudado da Igreja.

Marcelo, olha, o primeiro livro da história da Igreja é o diário de Joseph Smith, lá o profeta deixa bem claro: eu traduzi parte das placas de Kindhoker. Marcelo, ele mesmo escreveu que traduziu, ele mesmo escreve no diário que elas eram o registro de um descendente do Faraó. Marcelo, elas eram inscrições em uma caixa de chá Chinesa! Assim não DÁ! não tem testemunho que segure essa! E pior, irmão, lá no site do Mórmon Wiki a igreja diz que Joseph nunca traduziu essas Placas.

A igreja concorda com o que Joseph escreveu mas diz que ele não traduziu nada, pois se provou serem uma farsa. Isso é o bastante para desqualificá-lo como profeta! Bastou isso.

Sem nem entrar no assunto de Zelph, lamanita que ficou branco, e muito menos o fato de na América não terem existido nefitas, lamanitas, jareditas… Olha aqui nós tivemos maias, incas e aztecas, guaranis, tupis, sioux, etc

Os estudos desses povos não mostram em nenhuma época contato com civilizações tão avançadas como as descritas no Livro de Mórmon. Os nefitas eram avançadissimos, tinhas grandes edifícios, democracia, templos cristãos, não dava pra Cristo ter vindo à América causar um grande terremoto e destruição como aquele que acreditamos será na Segunda Vinda, a visita do Salvador teria instituído o Cristianismo em toda a América. Não há resquício, vestígio, etc. NADA.

Essa coisas não podem se resolver somente pela fé, porque o Livro de Mórmon é considerado um registro histórico e história é ciência, e não FÉ.

Testemunho? é pura PNL, é só ficar repetindo e dizendo “Eu sei que a igreja é verdadeira”. Quando a gente ora tem um sentimento de paz e logo a igreja que vincular esse sentimento à confirmação de alguma coisa. A gente sente paz orando por qualquer coisa. É só orar e sentir um pouco aliviado.

E o egípcio reformado?

Santa paciência, Marcelo!

Abração e um beijo no coração.

Essa pessoa deve ter passado um bom tempo examinando esses sites cheios de lixo antimórmon. É triste ver que seu testemunho não resistiu a uma prova tão elementar como essa. Buscar conhecimento nesse tipo de site é como pedir aos nazistas que contem a história dos judeus. O pior é que há quem acredite no que os nazistas dizem dos judeus.

Há muitos sites históricos e científicos que mostram os “judeus” pelo ponto de vista que não interessa aos “nazistas”, dentre os quais destaco o The Neal A. Maxwell Institute for Religious Scholarship. Eu poderia fazer uma bela compilação deles aqui, mas me pergunto se isso é mesmo necessário. Se temos o grande Dono da Verdade à disposição para nos ajudar a angariar luz e conhecimento por meio do estudo das escrituras e da oração, não entendo porquê alguém precisa de outra fonte.

Em minha resposta escrevi:

Caro Philo2000,

Obrigado por sua visita a meu blog e por seu contato.

Veja bem, não tenho conhecimento técnico, científico, histórico ou secular de qualquer tipo em grau suficiente para confirmar ou contestar qualquer das alegações da Igreja ou de seus críticos.

O detalhe é que não tenho nem quero ter.

Não preciso de nenhum conhecimento secular para saber que Deus falou comigo e me disse que esta Igreja é a Dele, que Joseph Smith foi (e ainda é) um profeta Dele, que o Livro de Mórmon provém Dele e tudo mais.

Não li essas coisas em um livro nem ouvi de algum homem. Foi o próprio Deus Todo-Poderoso quem o disse a mim diretamente, sem intermediários.

Então como é que eu poderia duvidar da palavra Dele?

Meu raciocínio é bem simples: se Criador do Universo me disse que estas coisas são verdadeiras e se há homens que alegam o contrário, em qual dos lados possivelmente está a falha?

Se você admite que Deus é perfeito, então sua conclusão lógica é a de que a falha não pode estar no lado Dele, portanto necessariamente tem que estar no lado do homem.

Eis porque nenhum dos seus questionamentos me incomoda. Sinto-me perfeitamente seguro dentro do conhecimento de que Deus falou comigo (e você JAMAIS poderá dizer que não falou) e disse o que disse. E essa verdade eu defendo até minha última gota de sangue, se for preciso.

No seu caso, parece-me que o problema não é uma eventual constatação da “falsidade” das alegações da Igreja, e sim a perda da fé em Deus. Se você exige provas seculares da veracidade da doutrina e história da Igreja para sustentar sua fé, então deve exigir também das alegações da Bíblia quanto ao Jardim do Éden, Adão e Eva, Arca de Noé e até do próprio Salvador Jesus Cristo e Sua ressurreição — tudo isso são coisas cuja comprovação só se pode obter espiritualmente. Trata-se do mesmo alicerce espiritual fundamentando ambos os lados: Bíblia e Livro de Mórmon. Retire esse alicerce e ambos desmoronam. Eis o que acho ter acontecido em seu caso.

O fato é que sua eventual perda de fé em Deus em nada modifica o fato de que Ele existe e pode nos falar pessoalmente sobre a veracidade dessas coisas, desde que assim o desejemos e nos sujeitemos a ouvir Sua resposta à maneira Dele, não à nossa.

Diga-me uma coisa: qual seria sua atitude se, apesar do que diz todo esse lixo antimórmon por aí, Deus lhe dissesse pessoalmente que a Igreja e o Livro de Mórmon são verdadeiros? Preferiria acreditar no lixo ou Nele? Se você responder que preferiria crer Nele, então por que é que ainda está indo buscar respostas no lixo?

Fica aí o questionamento para você pensar.

Agora diga-me você, nos comentários abaixo, se não é uma questão de lógica o fato de que, se Deus é prefeito, não há como Ele dar respostas diferentes às pessoas sobre um mesmo assunto. Ele não pode dizer a mim que Joseph Smith é um de Seus profetas e a outro que não é. Ele não é Deus de confusão.

Isto posto, nosso desafio é exercer nossa fé para obter Dele uma resposta. Uma vez obtida, e sabendo-se inequivocamente ter vindo Dele, não faz sentido supor que pode haver qualquer fundo de verdade nas alegações em contrário. Doutra forma, admite-se que Deus não é perfeito e não conhece a verdade, premissa que aqui admitimos ser falsa.

Falando francamente, NUNCA me interessei em averiguar onde estão os erros nas ladainhas dos críticos. Não me sinto na necessidade de dar-lhes resposta. Primeiro, porque nada do que digam ou façam me atinge. Segundo, porque não há limite para a fertilidade da criatividade humana, capaz de inventar as mais tresloucadas teorias com as quais tentam embasar suas acusações. E aqui retornamos ao ponto de partida: como saber quem está com a razão?

A saída é a mesma: exercendo fé para obter de Deus uma resposta. Quem quer que o faça e aja de acordo com a resposta recebida Dele, jamais estará errado — digam os homens o que disserem.

(Visited 86 times, 1 visits today)

Artigos relacionados:

Publicado em Diário pessoal com a(s) tag(s) , , , , . Adicione o link permanente deste artigo a seus favoritos.

6 comentários em Fé para obter de Deus uma resposta

  1. Jander disse:

    Se não estou enganado , vocês afirmam que a Igreja SUD é verdadeira baseado em resposta recebida através do Espírito Santo, certo?
    Ocorre que tenho um amigo que é Adventista que afirma que o Espírito Santo confirmou para ele que a Igreja Adventista é verdadeira, já ouvi de um membro da Congregação Cristã a mesma afirmação, resposta através do Espirito Santo. Na verdade muitos membros de muitas igrejas afirmam ter recebido respostas do Espírito Santo.
    Minha pergunta é a seguinte: Por que o Espírito Santo revela coisas diferentes para pessoas diferentes?

    • Marcelo Todaro disse:

      Ótima pergunta, Jander. Mas a reposta a ela está no próprio artigo. O Espírito Santo não pode responder coisas diferentes a pessoas diferentes, independente de elas afirmarem que receberam a resposta do Espírito. Afinal, Deus não é Deus de confusão.

      Repetindo o que escrevi no artigo (sugiro-lhe que o releia): o fato é que essas pessoas não podem estar todas certas ao mesmo tempo. Se houver alguma certa, as outras obrigatoriamente têm que estar enganadas.

      Então como saber? Simples: obtenha você mesmo seu próprio testemunho do Espírito Santo. Então você saberá quem está certo e quem não está.

      No que me diz respeito, tenho tanta certeza de que A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é a única Igreja verdadeira e viva na face da Terra que sou capaz de dar até minha última gota de sangue na defesa desse testemunho, se preciso for, porque ele não me foi dado por homens, e sim por Deus. Só Ele pode tirar de mim o que me deu.

      Se você disser que os outros também são capazes disso (coisa de que duvido), a única coisa que posso dizer em resposta é: no último dia veremos quem tinha razão. E, se quer saber, aguardo esse dia com grande ansiedade, pois tenho certeza de qual será o resultado.

      Recomendo-lhe reler meu artigo, com calma e atenção, do começo ao fim, ponderando e meditando sobre o que está escrito nas entrelinhas dele.

      Um abraço!

  2. Ana Paula. disse:

    Olá!!
    Entrei neste site com o intuito de ler algo q me ajudasse a encontrar respostas para minhas dúvidas.
    O fato é q me batizei nesta igreja a doze anos atras e vivi por 4 anos intensamente os princípios q me foram apresentados, os vivi pq eu realmente acreditava na veracidade deste evangelho.Até q um dia um líder minimizou minha experiência com Deus.Concordo com nosso irmão Marcelo qndo disse q se Deus fala conosco ninguém JAMAIS pode dizer q Ele não falou,Por esse motivo passei a não acreditar mais em liderança inspirada por Deus e me afastei da igreja,apesar de ter sido muito díficil pra mim ter tomado uma atitude como essa o fiz,e ainda me questiono depois de todos esses anos se fiz a coisa correta.Pois não posso negar q vivi muitas experiências edificantes naquela época,experiências q jamais tive depois de ter me filiado a outra igreja.
    Me peguei hj pela primeira vez depois de anos sentindo o desejo de voltar e espero ansiosamente uma resposta do nosso Senhor …

    • Marcelo Todaro disse:

      Oi, Ana Paula.

      Obrigado por ter me escrito.

      Passei por uma experiência semelhante à sua em uma época de minha vida, que está contada neste artigo, o qual convido-a a ler. Lá você verá que também me senti atraído como um ímã pela Igreja. No meu caso, eu sabia que era o Espírito do Senhor chamando-me de volta à responsabilidade perante Ele.

      Eis porque estou convencido de que se trata do mesmo Espírito atraindo você de volta à Igreja.

      O fato é que é um erro afastar-se da Igreja por causa de outras pessoas. Vamos à Igreja para cumprir um mandamento de Deus, e não para agradar os outros ou a nós mesmos. Temos o mandamento de renovar nossos convênios com o Senhor tomando o sacramento todos os domingos, mandamento cuja obediência ajuda a garantir a companhia constante do Espírito. As falhas alheias não devem nos servir de desculpa para negligenciarmos esse importante mandamento.

      Há algo que eu gostaria que você lesse e que reproduzo abaixo. São as palavras do Élder Joseph B. Wirthlin, do Quórum dos Doze Apóstolos, proferidas em discurso na Conferência Geral de abril de 2008 (a íntegra do discurso pode ser lida aqui):

      Alguns estão perdidos por se desviarem do caminho. Com exceção do Senhor, todos cometemos erros. A questão não é saber se cairemos ou tropeçaremos, mas, sim, como reagiremos. Alguns se afastam do redil depois de cometerem erros. Isso é muito triste. Sabiam que a Igreja é um lugar em que pessoas imperfeitas se reúnem — mesmo com todas as suas fraquezas mortais — e se tornam melhores? Todos os domingos, em todas as capelas do mundo, encontramos homens, mulheres e crianças mortais e imperfeitos, que se reúnem em fraternidade e caridade, esforçando-se para tornarem-se melhores, para aprender por meio do Espírito e incentivar e apoiar uns aos outros. Nunca vi nenhuma placa na porta de nossas capelas com os dizeres: “Entrada Permitida Somente para Pessoas Perfeitas”.

      (…)

      O Senhor sabe que cometeremos erros. É por isso que Ele sofreu por nossos pecados. Ele quer que voltemos a nos erguer e nos esforcemos para melhorar. Há alegria entre os anjos de Deus pelo pecador que se arrepende.

      A vocês que se afastaram por terem sido ofendidos, peço que deixem sua mágoa e raiva de lado. Peço que encham o coração de amor. Há um lugar para vocês aqui. Venham, juntem-se ao redil, consagrem suas habilidades, talentos e aptidões. Vocês se aperfeiçoarão com isso, e outros serão abençoados por seu exemplo.

      Para os que se afastaram por causa de questões de doutrina, não podemos desculpar-nos por pregar a verdade. Não podemos negar a doutrina que nos foi dada pelo próprio Senhor. Em relação a esse princípio, não fazemos concessões.

      Entendo que às vezes as pessoas discordam da doutrina. Podem até chegar a ponto de chamá-la de loucura, mas repito as palavras do Apóstolo Paulo, que disse que às vezes as coisas espirituais podem parecer loucura para os homens. Apesar disso, “a loucura de Deus é mais sábia do que os homens” (I Coríntios 1:25; ver também v. 18).

      Na verdade, as coisas do Espírito são reveladas pelo Espírito. “O homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente” (I Coríntios 2:14).

      Testificamos que o evangelho de Jesus Cristo está na Terra hoje. Ele ensinou a doutrina de Seu Pai: “Se alguém quiser fazer a vontade dele, pela mesma doutrina conhecerá se ela é de Deus, ou se eu falo de mim mesmo” (João 7:17).

      Espero que tais palavras ajudem-na a tomar a decisão certa e voltar a desfrutar da companhia do Espírito, razão das experiências edificantes que você mesma testificou ter vivido enquanto era ativa na Igreja.

      Um abraço!

  3. Lucas Batista disse:

    Nossa, Satanás tá cada vez mais cegando as pessoas. Sei lá, como as pessoas conseguem perder o seu tempo tentando refutar algo tão simples e puro como o Evangelho…se tem dúvidas, ora e pergunta, não enche a paciência de quem teve coragem o suficiente para dar esse passo tão simples e sustentar a fé necessária para ter uma resposta.
    Foi engraçado uma foto que o meu presidente de missão mostrou para nós, estava em frente a uma igreja protestante nos EUA, dizia: “Não leia e nem ore a respeito do Livro de Mórmon, assim eles irão convencer vocês!”
    Pode isso ? As estratégias dele quanto mais ousadas mais fortalecem os que realmente sabem da veracidade do evangelho tal como Pedro sabia: nem pela carne e nem pelo sangue, mas pelo Pai do Céu que revelou.

  4. Ananta Pâmela disse:

    Vc de ve ter muita paciência mesmo pra ficar respondendo pessoas que já negaram o espiríto Santo. Oro por vc e pelo seu testemunho imutável, que você consiga tocar no coração desses antimórmons.
    Do post… Nossa o philo2000 quer relacionar fatos históricos com fé? Será que ele nunca verá que enquanto ler A palavra de Deus com os olhos do homem natural nunca poderá sentir o espiríto Santo testificar a veracidade dessas coisas? Bom… acho que depois da tua resposta ele deve ter ponderado com senso. Parabéns pelo sincero testemunho
    a melhor parte “(…)Diga-me uma coisa: qual seria sua atitude se, apesar do que diz todo esse lixo antimórmon por aí, Deus lhe dissesse pessoalmente que a Igreja e o Livro de Mórmon são verdadeiros? Já utilizei isso muitas vzs com pessoas descrentes, diante disso não há nada que possa ser discutido.
    Enfim Marcelo, nunca esqueça que somos aproximadamente 13 milhões, o suficiente pra catar das mentes humanas todo esse lixo!
    Abraços!

 

REGRAS PARA COMENTAR NOS ARTIGOS:

  1. Não use agressividade, provocações, insultos, ironias, deboches, maledicências, palavrões e coisas desse tipo, ou seu comentário será sumariamente apagado. Aceito críticas, sim, o que não aceito é falta de educação e de respeito.
  2. Não use e-mail falso ou seu comentário poderá ser apagado.

Deixe seu comentário - mas observe as regras acima!