‘Devereis ser como eu sou’ — imitando a personalidade de Jesus Cristo

Publicado em 6 de fevereiro de 2024 e atualizado em 2 de maio de 2024

Muitos de nós viemos de ambientes familiares onde os mais velhos nos serviram de modelo a ser seguido. Eles podem moldar indiretamente o caráter e a personalidade dos mais novos, que frequentemente buscam imitar os mais velhos em busca de aprovação ou admiração.

Uma vez que somos filhos de Pais Celestiais, é natural supor que Eles e nosso irmão mais velho, Jesus Cristo, também nos influenciaram, mesmo que não o saibamos. Por uma longa lista de motivos, esse irmão mais velho é aquele a quem todos voluntariamente deveríamos querer imitar. É o que venho tentando desde quando Ele me demonstrou o quanto me estima e quer estar próximo de mim — literalmente.

Se quero imitá-Lo, preciso conhecê-Lo. Então eis o que já aprendi em meu estudo e em minha interação com Ele.

Comecei com o que se pode encontrar sobre Sua personalidade nas escrituras. Uma de Suas declarações sobre Si mesmo foi a primeira a atrair minha atenção:

Portanto, que tipo de homens devereis ser? Em verdade vos digo que devereis ser como eu sou. (3 Néfi 27:27)

Então parti para procurar saber como Ele é, incluindo Sua personalidade. Há diversos traços dela descritos nas escrituras. Às vezes as lemos e passamos por cima de certos detalhes que são tesouros de conhecimento ocultos nas entrelinhas que só a mente sintonizada com a do Espírito Santo consegue discernir. Esses detalhes ocultos podem dar um grande vislumbre de como seria uma convivência íntima e pessoal com Ele.

Jesus é o grande Criador de tudo que existe e, à exceção do Pai, o mais grandioso dos seres (ver D&C 19:18). Não há ninguém comparável a Ele em poder, autoridade e grandeza (ver Colossenses 1:16), por isso Ele teria todos os motivos do Universo para ser soberbo, altivo e arrogante, a exemplo de como são retratados os deuses gregos do Olimpo em filmes e séries de ficção (não é mesmo, Percy Jackson?). No entanto, bem ao contrário disso, Jesus Cristo é manso e humilde (ver Mateus 11:29). É simples como uma criança, capaz de tratar a todos com gentileza, simplicidade, consideração e respeito — que são, aliás, atributos de um verdadeiro Deus que Ele não seria se não fosse perfeito nisso também. Sei disso não apenas porque está escrito, mas porque é como Ele me trata — eu, uma criatura insignificante diante de Sua grandeza, tratado pelo Criador dos céus e da Terra como se fosse Sua única criação. É uma característica de Sua personalidade com a qual nunca deixo de me impressionar e de tentar imitar.

Ele age assim porque tem amor (ver João 13:1) e compaixão (ver Mateus 9:36) por todos. Como Ele consegue amar e Se compadecer até de quem O despreza é algo que ainda estou para compreender. Aliás, Ele não poderia ter dado prova maior desse amor e compaixão do que dar Sua vida por todos nós (ver João 15:13) para que não precisássemos sofrer como Ele sofreu (ver D&C 19:16). É mesmo um ato de altruísmo que só alguém com a estatura de um Deus poderia fazer — e ter esse amor incondicional por todos também é algo que preciso aprender a ter.

Há pouco tempo passei pela desagradável experiência de perder um ótimo emprego pela maldade de um chefe narcisista e precisei praticar o ensinamento de amar meu inimigo, bendizer quem me maldiz, fazer bem a quem me odeia e orar por quem me maltrata e persegue (ver Mateus 5:44, 3 Néfi 12:44). Ou seja, é requerido de mim perdoar os pecados dos outros assim como espero ser perdoado pelos meus (ver Mateus 6:14-15, Marcos 11:25, Lucas 6:37, Efésios 4:32, 3 Néfi 13:14-15, D&C 64:9-11). Ninguém nunca disse que isso seria fácil, mas tenho consciência de que é um desafio que preciso vencer se quero imitar meu Mestre.

A natureza amorosa, compassiva e humilde de Sua personalidade torna-O dotado de uma sensibilidade capaz de fazê-Lo se emocionar até às lágrimas (ver Lucas 19:41, João 11:35, Hebreus 5:7-9, 3 Néfi 17:21-22). As ocasiões em que Ele é registrado chorando mostram Sua profunda compaixão e amor pelas pessoas. Também é uma expressão de Sua dor e tristeza, especialmente em relação ao sofrimento humano e à rejeição que experimentou. Seu choro mostra a autenticidade e a profundidade de Seus sentimentos, não sendo indiferente ao sofrimento de Seus irmãos, mas profundamente movido por ele. Essa sensibilidade também é um atributo que me sinto na necessidade de desenvolver.

Quem quiser se aprofundar no que as escrituras dizem sobre Jesus Cristo encontra neste verbete centenas de referências e outros nomes pelos quais Ele também é conhecido. O que vou dizer a seguir não é baseado nas escrituras, mas fruto de minha experiência pessoal com Ele.

Muitos imaginam o Salvador como sendo sério, introspectivo, misterioso, distante, severo e até carrancudo. No entanto, aprendi que Ele é bem diferente disso: é solícito, atencioso, empático, gentil, descontraído, sorridente e bem humorado. Alguns de Seus desejos chegam a ser lúdicos. É também um perfeito cavalheiro, capaz de respeitar nossas escolhas mesmo que não concorde com elas. E não há como não se render à Sua onisciente sabedoria.

Mas Ele não é, nem poderia ser, tranquilo e descontraído o tempo todo. Também tem Seus aborrecimentos, afinal lidar com uma humanidade que o crucifica mais um pouco todos os dias não é tarefa para amadores. Mesmo assim, o que ainda sofre nas mãos de quem abertamente O despreza ou afronta não é capaz de fazê-Lo perder a ternura, especialmente para aqueles que se empenham em cumprir Sua vontade, aos quais diz:

Sê fiel e diligente na observância dos mandamentos de Deus e envolver-te-ei nos braços de meu amor. (D&C 6:20)

Posso testificar, por experiência própria, que Ele cumpre essa promessa. Essa e todas as outras.

Cada um de nós pode ter sua própria experiência pessoal com nosso querido Irmãozão e conhecer melhor Sua personalidade para imitá-la, se quiser. Mas é preciso estar disposto a pagar o preço que isso custa. Eu tenho pago esse preço e posso dizer que coisa alguma oferecida pelo mundo cobre a riqueza dessa experiência. Quem estiver disposto a pagar o preço saberá disso também. Você não teria rigorosamente nada a perder se tentasse.

Visitado 34 vezes, 1 visita(s) hoje

2 comentários em “‘Devereis ser como eu sou’ — imitando a personalidade de Jesus Cristo

  1. Bom dia

    Interessante você escrever sobre esse assunto, não por acaso ouvimos bastante sobre esse assunto na nossa conferência de Estaca de Coimbra, Portugal esse Final de Semana que ocorreu em Viseu, Portugal.

    Exemplos do caráter de Cristo
    Élder David A. Bednar
    Do Quórum dos Doze Apóstolos

    O Élder Neal A. Maxwell (1926–2004) ensinou um princípio que me marcou profundamente e que acabou sendo o foco da maior parte do meu estudo e da minha reflexão e meditação. Ele disse: “Se não fosse pelo caráter de Cristo, não teria havido Expiação!”1 Desde que ouvi essas palavras penetrantes e diretas, tenho tentado entender melhor sobre a palavra “caráter”. Também tenho meditado sobre a relação entre o caráter de Cristo e a Expiação e as implicações que essa relação tem sobre cada um de nós como discípulos.
    O CARÁTER DO SENHOR JESUS CRISTO
    Talvez um dos maiores indicadores do caráter seja a capacidade de reconhecer e reagir adequadamente diante de outras pessoas que passam pelos desafios ou pelas adversidades que tão violenta e subitamente se abatem sobre nós. O caráter se revela, por exemplo, na capacidade de enxergar o sofrimento de outras pessoas quando nós mesmos estamos sofrendo, na habilidade de detectar a fome alheia quando nós mesmos estamos famintos e no poder de estender a mão ao próximo e sentir compaixão por sua agonia espiritual quando nós mesmos estamos espiritualmente angustiados. Assim, demonstramos caráter quando olhamos para além de nós e nos voltamos para o próximo, quando a reação natural e instintiva seria pensarmos só em nós mesmos. Se a capacidade de agir assim for de fato o maior critério indicador de caráter moral, o Salvador do mundo é o exemplo perfeito desse caráter sólido e invariavelmente caridoso.

    https://www.churchofjesuschrist.org/study/liahona/2017/10/youth/a-christlike-character?lang=por

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *